Plutão em trígono ao Sol [dedicado ao amigo Sandro Gomes]

17 de novembro de 2009 ·

Raramente escrevo sobre os trígonos, pois nessas fases da vida as pessoas não se queixam, nem se lamentam, a menos que em simultâneo estejam a passar por um outro trânsito tenso.

Um trígono é um aspecto de 120 graus entre dois planetas, quer seja no mapa natal ou no de trânsito, ou outros mapas. No mapa natal considero orbes de 7 graus e em trânsito desço um pouco esta variação, passando para 5 graus, do Sol a Plutão e 2 graus para os restantes objectos celestes.

Plutão em trânsito num trígono ao Sol - a vida encontra-se facilitada.

Haverá grande facilidade em obter o que deseja ou conseguir a colaboração dos outros, por que aos seus olhos, cresceu a importância ou valor da pessoa. Há sempre a possibilidade que os outros se unam à pessoa, ou que a procurem para que seja dirigente ou líder de algum assunto em comum. Pode acontecer que seja procurado para orientar ou guiar os demais. Destacam-se as áreas dos negócios, da política ou em questões profissionais.


Pelo quadro que apresentei acima percebe-se porque é que neste trânsito a pessoa não se queixa, situação muito frequente no ser humano, que basicamente gosta de reclamar.

A pessoa que passa por este trigono sentirá em abstracto, maior determinação, sente-se capaz de «comer» o mundo. Sentirá mais força de vontade e engenhosidade para solucionar questões.

Obviamente, quando o trânsito passar e Plutão se encaminhar para a «oposição» ou «conjunção», consoante seja um trânsito crescente ou minguante, é de esperar que a pessoa se lembre do que de positivo e fantástico viveu antes e consiga resolver, da melhor maneira possível os confrontos que surgirão mais tarde, pois se durante o trígono foi reverenciado, na oposição, será contestado.

Nesta fase, durante o trígono, a pessoa deveria perceber que é chegada a altura de se descartar de objectos e situações que já não fazem sentido na sua vida. Garanto-lhe que se o fizer, no trânsito tenso seguinte (oposição ou conjunção), uma boa parte do trabalho já estará resolvido e não sofrerá muito. Se não o fizer neste trígono, Plutão (a sua simbologia) irá arrancar da sua vida o que já não serve. E vai arrancar de maus modos. Como Plutão é muito lento, passarão vários anos entre o trígono e a oposição, podendo acontecer que a pessoa já nem se lembre de quanto foi feliz há uns tempos atrás.

Aproveite o trígono ou sextil para preparar o futuro. Irá ser muito útil. Tanto mais que os trânsitos de Plutão são longos, pois podem ir durar de 2 a 4 anos.

É o momento próprio para resolver a bem e com grande proveito de alma, as situações do passado que estiverem mais atrofiadas. Inclua também as suas atitudes do passado. Tanto para a arrogância como para a submissão. Livre-se agora de tudo aquilo que cheire a manipulação do passado. É a oportunidade para aprender a ser quem é. Faça as pazes consigo mesmo e com os outros. Fique bem light. Não inche de vaidade, o que é fácil acontecer neste trânsito.

Aproveite o trígono, sobretudo as pessoas de índole mais espiritualizante, pois é o momento mais certeiro para clarificar as suas dúvidas existenciais, para mostrar maior propósito nesta reencarnação, usando uma expressão mais evoluída, com maior capacidade de captação, em que todos os seus sentidos se dirigem a uma nova dimensão.

Também estão facilitadas as questões com heranças, doações, etc. Dinheiro dos outros entrará nos seus bolsos de forma absolutamente legal.

Este texto é dedicado ao amigo Sandro Gomes, que teve a amabilidade de sugerir que o escrevesse.

Abraço.

13 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...
17 de novembro de 2009 às 16:00  

Boa tarde António,

Um bálsamo astrológico estas tuas dissertações, ;-)
E que útil!

Tens cá uma pedalada, ;)))
Bem-hajas
Beijosssssssssssss

Adelaide Figueiredo disse...
17 de novembro de 2009 às 18:56  

António,

Gostei muito deste texto!
Terminou há dia o meu sextil Plutão Sol e agora está a decorrer Plutão sextil Saturno. Muito trabalhinho pela frente :))

Mais uma vez grata por este post.

Abraço

Rosan disse...
18 de novembro de 2009 às 00:49  

Oi Antonio.
como já te disse outras vezes não faço idéia de onde estou...
mas tomara que esteja neste 'trígono' estou precisando de uma força dos amigos para encaminhar nova situação...
e também organisar definitivamente as tranqueiras que se vai acumulando no decorer da vida.
beijo

B i a disse...
18 de novembro de 2009 às 01:41  

Pois esta é a minha dúvida;sua belissíma dissertação,seria à todos e para todos??
desde já agradeço.

marcelo dalla disse...
18 de novembro de 2009 às 04:00  

Que maravilha isso!!!!
Adoraria ter aulinhas particulares com você, meu querido. Assim que puder vou correndo a Portugal estudar na Nova-Lis!!! :)))

Posso entrar na fila e sugerir um artigo sobre o trânsito de Plutão em oposição à Lua?????????????

Bem haja!

António Rosa disse...
18 de novembro de 2009 às 10:58  

Maria Paula,

Estas escritas acalmam-me e vão saindo, sem pretensões. Noto ultimamente que as coisas acontecem assim na hora escrita: em certos dias os textos acontecem e guardo-os; deixo passar 2 dias e volto a ler e é aí que faço afinações e publico, de preferência com uma ilustração forte.

Beijos

António Rosa disse...
18 de novembro de 2009 às 10:58  

Adelaide,

Esses sextis são gratificantes. Tem todo esse trabalho pela frentes, para se preparar daqui a uns anos para a quadratura de Plutão a Saturno.

Abraço

António Rosa disse...
18 de novembro de 2009 às 11:00  

Rosan,

Se não for este trígono, terá outros que a ajudarão a enfrentar esses novos tempos que você está a ver chegar. Com o coração cheio de alegria, o resto aparece.

Beijos

António Rosa disse...
18 de novembro de 2009 às 11:00  

Bia

Nunca nenhum texto é para todos. Nem o poema mais maravilhoso. É tudo uma questão de identificação.

Agradecido.

António Rosa disse...
18 de novembro de 2009 às 11:01  

Marcelo

:)))

Quem sabe se não vem a Portugal na primeira oportunidade. Já sabe que tem onde ficar.

Acabei há algum tempo a oposição de Plutão à minha Lua natal. Vou preparar um artigo sobre o tema e dedicá-lo a si, como tenho feito recentemente. Depois, aviso.~
~
Abreijos

Rui António Santos disse...
18 de novembro de 2009 às 15:02  

António, como é habitual os seus artigos são sempre nuito inspirados.

O meu Plutão está em trigno ao meu Ascendente, tem sido muito intenso, mas também gratificante.

È uma oportunidade de integrar sem resistência o que é preciso mudar.



Abraço

Abraço

angela disse...
18 de novembro de 2009 às 22:21  

Bem...sabe da minha ignorancia, mas pelas dicas que deu espero perceber quando as coisas ficarem muito exuberantes.
beijos

Sandro Gomes disse...
19 de novembro de 2009 às 00:29  

Olá, Antônio.

Muito obrigado por atender a minha sugestão! Durante o trígono de Plutão não me senti o Poderoso Chefão, mas recordando-me do período (11/92 a 11/95) me senti capaz de mudar e enfrentar muitos desafios, sem oposições.

Plutão em trânsito pela Nona conjunto ao meu Netuno Retrógrado em Escorpião regente do meu Asc, fazendo trígono com meu Sol e Mercúrio natais na minha Quinta casa em Câncer.

Ao final desse trânsito experimentei simultaneamente as oposições de de Urano e Netuno em trânsito pela Décima primeira ao meu Sol e Mercúrio natais.

Foi um período de intensas e grandes mudanças em minha vida, mas o trânsito de Plutão aliviou as oposições de Urano e Netuno.

Os "pesadões" realmente mudam a minha vida...

Mas o que é Trânsito "crescente" e "minguante"?

Um grande abraço.

17 de novembro de 2009

Plutão em trígono ao Sol [dedicado ao amigo Sandro Gomes]

Raramente escrevo sobre os trígonos, pois nessas fases da vida as pessoas não se queixam, nem se lamentam, a menos que em simultâneo estejam a passar por um outro trânsito tenso.

Um trígono é um aspecto de 120 graus entre dois planetas, quer seja no mapa natal ou no de trânsito, ou outros mapas. No mapa natal considero orbes de 7 graus e em trânsito desço um pouco esta variação, passando para 5 graus, do Sol a Plutão e 2 graus para os restantes objectos celestes.

Plutão em trânsito num trígono ao Sol - a vida encontra-se facilitada.

Haverá grande facilidade em obter o que deseja ou conseguir a colaboração dos outros, por que aos seus olhos, cresceu a importância ou valor da pessoa. Há sempre a possibilidade que os outros se unam à pessoa, ou que a procurem para que seja dirigente ou líder de algum assunto em comum. Pode acontecer que seja procurado para orientar ou guiar os demais. Destacam-se as áreas dos negócios, da política ou em questões profissionais.


Pelo quadro que apresentei acima percebe-se porque é que neste trânsito a pessoa não se queixa, situação muito frequente no ser humano, que basicamente gosta de reclamar.

A pessoa que passa por este trigono sentirá em abstracto, maior determinação, sente-se capaz de «comer» o mundo. Sentirá mais força de vontade e engenhosidade para solucionar questões.

Obviamente, quando o trânsito passar e Plutão se encaminhar para a «oposição» ou «conjunção», consoante seja um trânsito crescente ou minguante, é de esperar que a pessoa se lembre do que de positivo e fantástico viveu antes e consiga resolver, da melhor maneira possível os confrontos que surgirão mais tarde, pois se durante o trígono foi reverenciado, na oposição, será contestado.

Nesta fase, durante o trígono, a pessoa deveria perceber que é chegada a altura de se descartar de objectos e situações que já não fazem sentido na sua vida. Garanto-lhe que se o fizer, no trânsito tenso seguinte (oposição ou conjunção), uma boa parte do trabalho já estará resolvido e não sofrerá muito. Se não o fizer neste trígono, Plutão (a sua simbologia) irá arrancar da sua vida o que já não serve. E vai arrancar de maus modos. Como Plutão é muito lento, passarão vários anos entre o trígono e a oposição, podendo acontecer que a pessoa já nem se lembre de quanto foi feliz há uns tempos atrás.

Aproveite o trígono ou sextil para preparar o futuro. Irá ser muito útil. Tanto mais que os trânsitos de Plutão são longos, pois podem ir durar de 2 a 4 anos.

É o momento próprio para resolver a bem e com grande proveito de alma, as situações do passado que estiverem mais atrofiadas. Inclua também as suas atitudes do passado. Tanto para a arrogância como para a submissão. Livre-se agora de tudo aquilo que cheire a manipulação do passado. É a oportunidade para aprender a ser quem é. Faça as pazes consigo mesmo e com os outros. Fique bem light. Não inche de vaidade, o que é fácil acontecer neste trânsito.

Aproveite o trígono, sobretudo as pessoas de índole mais espiritualizante, pois é o momento mais certeiro para clarificar as suas dúvidas existenciais, para mostrar maior propósito nesta reencarnação, usando uma expressão mais evoluída, com maior capacidade de captação, em que todos os seus sentidos se dirigem a uma nova dimensão.

Também estão facilitadas as questões com heranças, doações, etc. Dinheiro dos outros entrará nos seus bolsos de forma absolutamente legal.

Este texto é dedicado ao amigo Sandro Gomes, que teve a amabilidade de sugerir que o escrevesse.

Abraço.

13 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa tarde António,

Um bálsamo astrológico estas tuas dissertações, ;-)
E que útil!

Tens cá uma pedalada, ;)))
Bem-hajas
Beijosssssssssssss

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Gostei muito deste texto!
Terminou há dia o meu sextil Plutão Sol e agora está a decorrer Plutão sextil Saturno. Muito trabalhinho pela frente :))

Mais uma vez grata por este post.

Abraço

Rosan disse...

Oi Antonio.
como já te disse outras vezes não faço idéia de onde estou...
mas tomara que esteja neste 'trígono' estou precisando de uma força dos amigos para encaminhar nova situação...
e também organisar definitivamente as tranqueiras que se vai acumulando no decorer da vida.
beijo

B i a disse...

Pois esta é a minha dúvida;sua belissíma dissertação,seria à todos e para todos??
desde já agradeço.

marcelo dalla disse...

Que maravilha isso!!!!
Adoraria ter aulinhas particulares com você, meu querido. Assim que puder vou correndo a Portugal estudar na Nova-Lis!!! :)))

Posso entrar na fila e sugerir um artigo sobre o trânsito de Plutão em oposição à Lua?????????????

Bem haja!

António Rosa disse...

Maria Paula,

Estas escritas acalmam-me e vão saindo, sem pretensões. Noto ultimamente que as coisas acontecem assim na hora escrita: em certos dias os textos acontecem e guardo-os; deixo passar 2 dias e volto a ler e é aí que faço afinações e publico, de preferência com uma ilustração forte.

Beijos

António Rosa disse...

Adelaide,

Esses sextis são gratificantes. Tem todo esse trabalho pela frentes, para se preparar daqui a uns anos para a quadratura de Plutão a Saturno.

Abraço

António Rosa disse...

Rosan,

Se não for este trígono, terá outros que a ajudarão a enfrentar esses novos tempos que você está a ver chegar. Com o coração cheio de alegria, o resto aparece.

Beijos

António Rosa disse...

Bia

Nunca nenhum texto é para todos. Nem o poema mais maravilhoso. É tudo uma questão de identificação.

Agradecido.

António Rosa disse...

Marcelo

:)))

Quem sabe se não vem a Portugal na primeira oportunidade. Já sabe que tem onde ficar.

Acabei há algum tempo a oposição de Plutão à minha Lua natal. Vou preparar um artigo sobre o tema e dedicá-lo a si, como tenho feito recentemente. Depois, aviso.~
~
Abreijos

Rui António Santos disse...

António, como é habitual os seus artigos são sempre nuito inspirados.

O meu Plutão está em trigno ao meu Ascendente, tem sido muito intenso, mas também gratificante.

È uma oportunidade de integrar sem resistência o que é preciso mudar.



Abraço

Abraço

angela disse...

Bem...sabe da minha ignorancia, mas pelas dicas que deu espero perceber quando as coisas ficarem muito exuberantes.
beijos

Sandro Gomes disse...

Olá, Antônio.

Muito obrigado por atender a minha sugestão! Durante o trígono de Plutão não me senti o Poderoso Chefão, mas recordando-me do período (11/92 a 11/95) me senti capaz de mudar e enfrentar muitos desafios, sem oposições.

Plutão em trânsito pela Nona conjunto ao meu Netuno Retrógrado em Escorpião regente do meu Asc, fazendo trígono com meu Sol e Mercúrio natais na minha Quinta casa em Câncer.

Ao final desse trânsito experimentei simultaneamente as oposições de de Urano e Netuno em trânsito pela Décima primeira ao meu Sol e Mercúrio natais.

Foi um período de intensas e grandes mudanças em minha vida, mas o trânsito de Plutão aliviou as oposições de Urano e Netuno.

Os "pesadões" realmente mudam a minha vida...

Mas o que é Trânsito "crescente" e "minguante"?

Um grande abraço.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates