Úrano em quadratura a Úrano - muy fuerte

31 de maio de 2010 ·


Sandálias Mark Jacobs, muito uranianas.

Comecemos por aqui: tenho esta quadratura activíssima no meu mapa. Úrano em trânsito ingressou num ponto Cardinal, a 0 graus de Carneiro / Áries e no meu mapa natal está no grau zero de Câncer. Esta quadratura (não especificamente nestes signos) acontece, em norma, 2 vezes na vida de todos nós. A primeira vez quando temos entre os 20 e 22 anos e a segunda entre os nossos 60 e 63 anos. No dia 11 de Junho farei 61 anos.

O que vos posso contar como tendo sido característico da minha primeira quadratura de Úrano, nos meus 20 anos? Estamos a falar de 1970. Para além do falecimento do meu pai, recordo-me de ter tido que interromper estudos para poder fazer o serviço militar obrigatório. Maior mudança não poderia haver, pois Portugal estava em guerra com a Frelimo, em Moçambique. Foi o que tive que fazer: ir para a guerra. Ah! Já me esquecia: o namoro de adolescente também terminou. Dito desta maneira, parece 'pouco', mas não foi nada assim, pois representou uma subida enorme de consciência, quer do mundo em geral, quer da política e valores de cidadania, à custa de uma guerra. Que experiências têm os jovens de hoje com essa maravilhosa idade dos 20 aos 23 anos? Será que andam na universidade, a beberem uns shots, a curtirem a night? Não acredito que seja assim tão linear. Poderiam contribuir com as vossas experiências, nos comentários.

Em qualquer uma destas ocasiões surge uma necessidade de expressarmos a nossa própria individualidade, de querermos fazer valer os nossos próprios direitos, rebelando-nos contra aquilo que que os outros pretendem impor-nos, sobretudo quando acompanhadas de visões mais saturninas, mais estruturadas, que a todo o custo pretendem dizer-nos que a realidade que vivemos é contrária à normalidade comum. Posso garantir-vos que tenho passado por tudo isso. 

 
Aquilo que aprendemos é posto em causa, pois pode significar um ensino tão convencional que a pessoa que passa pelo trânsito pode sentir-se forçada a combater situações tão tradicionais que, pura e simplesmente, podemos afastar pessoas de nós mesmos. Dou-vos um pequeno exemplo que aconteceu comigo esta semana. Entre os muitos emails recebidos destaco este, de uma leitora do nosso site «Escola de Astrologia Nova-Lis»: «Sou estudante auto-didacta de astrologia e gostaria que me ensinassem como, numa sinastria posso ver se são almas gémeas.» Que acham que eu fiz, com toda a pressão que estou a sentir com esta quadratura? Disse-lhe a verdade: que não acreditava em almas gémeas. Bom, devo ter perdido uma leitora.

 
Este contacto marca um período de importantes mudanças na nossa vida. Tenho 34 exemplos para dar, mas não vos cansarei com as minhas histórias.Existe um forte desejo de sermos independente de qualquer autoridade externa, queremos viver a nossa liberdade, afastarmo-nos das responsabilidades comuns (bom, tenciono continuar a pagar as contas da água e da luz... obviamente). Mas como exemplo concreto posso anunciar-vos que estou a tratar dos papéis para me reformar por incapacidade de trabalho, por ter uma séria patologia coronária, que não me permite continuar a trabalhar em distribuição de livros. Em edição, sim, pois não tenho que carregar pesos, mas em distribuição, não, por fisicamente não conseguir. Com esta reforma por invalidez, poderei pensar em outros projectos para poder continuar activo no mundo laboral, mas de uma forma mais doce.

 
Como já não sou casado, nem tenho filhos dependentes de mim, posso permitir-me à ausência de certas obrigações familiares, das quais estou bastante liberto. Este trânsito, como se está a processar na minha casa 2, está a deixar-me 'enlouquecido', pois são problemas e mais problemas em termos formais de tesouraria da minha editora. Típico de Úrano é aparecerem entradas de dinheiro, para logo seguir notar-se uma veloz saída do mesmo. E acontece tudo: pequenas obras fundamentais, avarias, dificuldades, atrasos, etc. Estou cansado e tenho-me aguentado menos mal, respirando fundo, aceitando as situações e seguindo em frente. No entanto, a tensão cá fica.

 
As vantagens deste trânsito para quem esteja consciente deste movimento celeste ou deste processo, como agora se diz, é a possibilidade da pessoa sentir um enorme crescimento mental e espiritual, podendo fazer frente - com a serenidade possível -, a todas as pequenas e grandes contrariedades nada agradáveis que a vida se encarrega de nos colocar pela frente. É o momento de deixarmos de lado todas aquelas ideias fixas que transportamos e aqueles que, como eu, temos entre 60 e 63, podemos sossegadamente, perceber o quão diferentes somos dos nossos pais, quando eles tinham a mesma idade. Descobrimos, então, que é assim que a humanidade avança - de geração em geração. Obviamente que, para aqueles que estão a ter o mesmo trânsito, mas aos 20, note-se que há um abismo enorme entre as nossas gerações.

 
E agora, que sei mais da vida, que já vivi 6 dezenas de anos, que posso fazer? Este é um trânsito muito ligado ao segundo retorno de Saturno, que acontece aos 58/59 anos. Somos obrigados a adaptar-nos a novas circunstâncias que nos preparam o caminho, recheado de incertezas, inseguranças e intranquilidade. Mas só nos resta seguir em frente. Quero muito já estar em Setembro próximo.

 
Beijos a todos.

32 comentários:

Astrid Annabelle disse...
31 de maio de 2010 às 02:50  

António!
Este é um tema cabeludo...me fez pensar muito.
Acho que reconheci a passagem do trânsito aos 21, quando casei e com isso minha vida mudou da água para o vinho, ou vice-versa...e aos 61, com o falecimento do meu marido...
Creio estar certa..se não me corrija.
Belo texto...belo post.
Sua reforma será para que se reinvente!
Beijo grande.
Astrid Annabelle

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...
31 de maio de 2010 às 09:40  

Não poderá acontecer mais tarde por volta do 26?

Maria Paula Ribeiro disse...
31 de maio de 2010 às 10:20  

Bom dia António! ;)

Os meus 20 anos, hummm sim porque ainda não cheguei aos 60! ;P

A minha maior mudança foi um valente empurrão que tive, porque transferi-me de curso.
Tinha de sair de casa por fortes motivos que sabes, e os meus 19 anos (idade que entrei na faculdade) tinha entrado no curso de Engenharia Zootécnica. No final do ano lectivo "senti" uma enorme vontade de pedir a transferência mesmo lutando contra toda as expectativas vindas da secretaria da faculdade de que não conseguiria (os pedidos eram sempre muitos).
Em Setembro quando fui fazer uma melhoria de nota, nesse dia saiam as transferências. Mesmo assim fui tranquila para a melhoria e resolvi ver apenas o resultado das transferências no final do exame.
Foi isso que fiz e procurei nas 6 páginas dos Não transferidos, onde estaria o meu nome (vê bem a convicção que me deram). Após 2 vezes lidas as páginas e sem encontrar o meu nome, eis que vejo a folha dos transferidos: Estava no 3º lugar! ;)))) (apenas 6 conseguiram)
E como podes calcular foi todo um processo interior que me fez mudar! ;)))
Mas senti na pele todo o peso que deveria colocar para justificar que não obstante ter entrado por transferência, fazia jus à minha própria essência!
E consegui; e continuo no caminho que os "Céus" traçaram para mim!

Hoje estou eternamente grata!

São estes teus post de enorme reflexão que tornam conscientes os nossos actos!
Bem-hajas.
Boa sorte amigo! Reparo que o teu retiro será para quando estiveres na reforma! :PPPP
Boa semana
Beijo

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 10:47  

Querida Astrid,

Fui conferir ao seu mapa as datas exactas deste trânsito nesta fase da sua vida. O seu Úrano natal está em Gémeos, 25º 14'. Portanto, o trânsito mais denso iniciou-se quando Úrano em trânsito passava por Peixes, no grau 19. Foi um muito longo trânsito para si. Poucas vezes tenho visto quadraturas tão prolongadas.

Diria que os sintomas maiores devem ter sido sentidos a partir de Novembro / Dezembro de 2008 e foram aumentando atingindo o pico em Abril / Maio / Junho de 2009. Julho e Agosto de 2009 Úrano começou a fazer o seu movimento retrógrado no grau 26 de Peixes, em pleno na quadratura que então fazia. Em Dezembro desse ano, ficou directo no grau 22 de Peixes, muito próximo e a fazer-lhe sentir todo esse peso.

Em Janeiro e Fevereiro de 2010 voltou a fazer a quadratura exacta. Só agora, em Abril 2010 é que Úrano abandonou a quadratura.

Ao mesmo tempo que Úrano fazia uma quadratura a ele mesmo, também fazia, em datas iguais, uma quadratura a Júpiter, fazendo com que tudo tivesse uma maor amplitude.

No entanto, reforçou as suas crenças superiores. Fez os desafios que sabe, mas deixou-a mais forte para continuar com a sua vida.

Está certa no seu raciocínio. Não foi apenas o falecimento do seu marido, mas toda a questão decorrente disso: nova casa, nova vida, novas perspectivas, etc.

Muitos beijos

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 10:48  

Especialmente,

Realmente não pode acontecer por volta dos 26. Se passou por uma fase mais complexa deve ter sido por outros trânsitos no seu mapa.

Abraço.

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 10:58  

Maria Paula

Excelente feedback. A tua narrativa entra dentro da natureza uraniana. Excelente, excelente!!!

Obrigado. Beijos.

Astrid Annabelle disse...
31 de maio de 2010 às 12:30  

António! Bom dia!
Eu fico feliz quando me explica com sua visão astrológica o que eu sinto por intuição.
Isso é muito importante para mim!
E a sua análise está absolutamente fiel ao acontecido na prática!!!
Um beijo grande e muito agradecido.
Astrid Annabelle

Rui António Santos disse...
31 de maio de 2010 às 13:22  

Olá António são artigos como este que escreveu que nos fazem pensar, que astrologia não é só teoria, bom eu sei que não é teria apenas, esse exemplo prático da sua vida que deu faz pensar e muito.

Com 21 anos, depois de um verão muito bem passado, separei-me da namorada da minha vida, conheci-a com tinha 7 anos, e ela 4 anos, conhece-mo-nos na infancia e deu em namoro forte. Comecei a trabalhar e estudar á noite, depois de fazer minha vida, só a reencontrei cerca de 20 anos depois.

Eu tambem anseio por Outubro, mas por motivos de Saturno, começar a fazer trigno ao meu sol, a urano e a suguir a Venus, a partir de Outubro saturno começa a fazer trigno a estes planetas.

Abraço Grande

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 13:25  

Astrid

É sempre um prazer! :)))

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 13:28  

Rui

Não leve a mal, mas não deixei de sorrir ao imaginar um namoro iniciado na infância. Ainda por cima, reencontrando-a 20 anos depois -veja o que Saturno andava a fazer na data desse reencontro. Para saber se a limpeza cármica completou-se.

Esse Outubro para si é muito prometedor. Será a vida a correr sobre rodas.

Grande abraço.

Adelaide Figueiredo disse...
31 de maio de 2010 às 14:18  

Olá António,
Úrano quadratura Úrano, é sempre mudança à vista- Quando da 1ª quadratura queremo-nos libertar das amarras dos pais, fazer as nossas escolhas, os cursos, os empregos, os grupos e um pouco de rebeldia, porque não dizê-lo também. No fundo, é um mundo novo â nossa frente que se abre, também com dissabores e desilusões, com muitas alegrias e consolação. Nem tudo é mau e não vão os jovens pensar que esta quadratura é assim tão má.
Na 2ª quadratura aos sessentas, encaramos e pensamos muito na velhice. A nossa vida laboral está chegando ao fim. Na minha opinião, uma grande parte das pessoas andou tão atarefada a pensar no trabalho que chega a esta etapa e sente-se frustrada - "Ai já não sirvo para nada" - Este trânsito também nos traz mudanças. Não devemos ficar presos a pensar no passado. Precisamos compreender que a riqueza da nossa vida não está apenas nas nossas realizações concretas, no trabalho e na sociedade, mas também no que conhecemos e entendemos da vida.´
Desde a minha oposição Úrano/Úrano penso na velhice. Com calma. Afinal ela chega a todos.Ser útil já é meio caminho andado.

Noa semana.

Abraço

Sonia Beth disse...
31 de maio de 2010 às 14:32  

Olá querido Antonio,

Fiquei intrigada em escrever minha biografia ... rsrsr.

Bem por cima, percebi que o período de oposição Urano/Urano que ocorrer de MAR/97 a FEV/99 foi muito mais doloroso do que a quadratura que ocorreu de ABR a SET/78 quando estava com 20 anos.

Neste período minha mudança foi profissional (muito boa, por sinal). No mesmo período estava ativada uma quadratura de Vênus em Aries, que acredito, perdeu muito a força de quadratura, uma vez que o Urano Natal se encontra em Leão, também signo do elemento fogo.

Mas fiquei com vontade de me aprofundar neste ciclo uraniano.

obrigada

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 14:59  

Olá Adelaide,

Palavras de sabedoria, as suas. Gratificantes. Pois a vida é isso mesmo, para seguirmos em frente. Ainda bem que existe essa rebeldia que comenta, pois é bem necessária para apimentar a vida. E é preciso experimentar o que a vida nos tem para oferecer.

Na segunda quadratura, a dos 60, não creio que as coisas sejam tão pacíficas assim. Desde logo não temos a juventude de encararmos o futuro de forma mais light. A desilusão parece estar muito presente. Quando a quadratura passa, talvez fiquemos mais seguros de nós mesmos. Enquanto estamos nela...

Daqui a 4 anos talvez a Adelaide me possa dizer como passo por esta quadratura. :))))

Muito agradecido e grande abraço.

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 15:04  

Olá Sônia,

Como a Adelaide escreveu e muito bem, a primeira quadratura é passada de forma bem melhor. Na oposição, no seu caso, as mudanças são feitas com maior segurança e determinação, pois andamos no início dos 40 e tudo tem outra energia. Sempre considerei os ciclos de Úrano fascinantes e merecedores de maior atenção, pois em termos astrológicos, a oposição é da época mais comentada pelos astrólogos que escrevem textos, por terem vivido na pele a experiência de um tema bem tradicional.

Grande abraço pelo seu testemunho.

Sonia Beth disse...
31 de maio de 2010 às 15:08  

Valeu! Um excelente dia para tosos do Cova do Urso.
beijins

Maria Izabel Viégas disse...
31 de maio de 2010 às 15:31  

António amgo, ainda volto para falar das minhas experiências vivenciadas com o Sr. Urano...
mas quero te avisar que te m umSelo De Homem fabuloso lá no Memórias para meu amigo do coração!
beijos...muitos!

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 16:04  

Maria Izabel,

So depois de ter estado no seu blogue é que vi o seu comentário aqui

:))))

O selo já está guardado aqui:

http://picasaweb.google.pt/covadourso/SelosEPremios#

mas irá aparecer num post ainda esta semana.

Muito obrigado, novamente.

Beijos.

marcelo dalla disse...
31 de maio de 2010 às 18:56  

Olá amigo!!!
Foi isso mesmo, aos 21-22 anos me formei na faculdade e afirmei minha independência e libertação dos pais. Tive que a todo custo aprender a me manter sem as mesadas paternas.
Fico agradecido por mais uma aula excelente!!!
abraço

Ana Cristina disse...
31 de maio de 2010 às 19:28  

António, nos alargadassímos últimos tempos, o post que mais gostei de ler; astrologia na 1ª pessoa, sabendo o que Úrano lhe rege, um exemplo de vida fantástico. Um grande abraço e :) aplausos para a coragem para quebrar o velho e seguir para o novo no caminho de uma maior e mais plena vida.

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 20:52  

Marcelo

Ainda que para si, faltam muitos anos para a 2ª quadratura. Quando ela chegar, você já estará mais que preparado. :)))

Grato pelas palavras gentis, desejando-lhe que tudo esteja a correr pelo melhor em São paulo.

Grande abraço.

António Rosa disse...
31 de maio de 2010 às 20:56  

Ana Cristina

Muito agradecido pelo seu comentário, pois conhece bem o meu mapa e tenho a feliz possibilidade de falar consigo com facilidade. Tem-me ajudado imenso, pode crer. De facto foi um post na 1ª pessoa, saiu-me de rompante, pois precisava de ver e sentir o reflexo de mim mesmo.

Grande abraço.

Rui António Santos disse...
31 de maio de 2010 às 21:06  

António, no rencontro tinha eu cerca de 35 anos e ela 32.

Infelismente morreu não me lembro se há 7 ou 8 anos.

Este Saturno vai activar planetas na 12, a limpeza sendo feita.

Bem preciso da vida com um andamento mais libertador, depois da tensão dos ultimos tempos, com Sasturno retrogado, actualmente está abrindo minha casa 2.

Claro que não levo a mal

Abraço

Samsara disse...
1 de junho de 2010 às 07:55  

Olá António :)

Os 20/21 anos Foi só a fase mais difícil da minha vida, aconteceu-me de tudo, muito difícil, costumo dizer que as 2 únicas coisas boas foi encontrar o meu cão Puppy e tirar a carta de condução, tudo o resto foi muito complicado. Operação ao peito, excesso de trabalho na sítio onde trabalhava, o meu namorado deixou-me, tiram-me dinheiro, só fiz 2 cadeiras em 10 que tinha para fazer, tive problemas com a minha mãe, isto é aquilo de que me lembro, claro que acabei com um esgotamento, emagreci 13 kg num mês e andei a ser medicada, achei que nunca mais voltaria a ser a mesma.

Por isso meu amigo desejo-te tudo de bom, e se for possível muita calma que eu estou aqui para te ajudar no que precisares :)

Beijinhos

António Rosa disse...
1 de junho de 2010 às 10:21  

Pat/Sam

Muito agradecido pelo eu testemunho. Como podemos perceber pela tua própria experiência, mesmo nos 20, se a quadratura tiver que ir fundo, vai mesmo.

Muitos beijinhos.

Fada Moranga disse...
1 de junho de 2010 às 20:59  

Este Urano deu-me que pensar... Caramba, essa época da minha vida foi bastante conturbada! Por ordem de acontecimentos (alguns em simultâneo):

-relacionamento amoroso, de Lua dissonante :-P (entre os 20 e os 22)
- conflitos e pressões familiares, dirigidos a mim
-entrada na faculdade num curso que parecia certo e depois a meio percebi que não era... e ao mesmo tempo sensação que não tinha nada a ver com aquela gente - a turma
-morte da minha avó (ela apareceu-me em sonho horas antes e depois percebi que era uma despedida)
-sensação de estar sozinha no mundo e um bocado sem rumo!
-...

No meio disto tudo o que mais me marcou foi a morte da minha avó e o seu aviso.

O melhor foi foi ter desenvolvido o gosto pela pesquisa e investigação para os trabalhos da universidade. :-)

Conclusão: Oh tempo não voltes pra trás! Xiça penico!


Bem haja António e beijos***deFada

Sandro Gomes disse...
2 de junho de 2010 às 17:13  

Fiquei pesquisando minha primeira quadratura e descobri que ela começou um pouco antes dos 20 anos, em dezembro de 88.

Quando Urano tocou pela primeira vez o grau 0 de Capricórnio ele estava conjunto a Saturno. Os dois faziam quadratura aos meus Urano e Júpiter natais que estão numa perfeita conjunção no grau 0 de Libra. Além disso, Júpiter em trânsito estava no grau 0 de Gêmeos fazendo um trígono a esse ponto cardinal natal.

Sem dúvida foi um período muito importante para mim, pois entrei na universidade e descobri um mundo inteiramente novo e inusitado. Muita gente diferente, idéias diferentes... Passei a ganhar dinheiro através desse mundo acadêmico com estágios e monitorias. Além de alçar mais e mais voo em busca de liberdade. Muitos conflitos familiares...

Por causa dessa minha conjunção natal no grau 0 de Libra o ciclos de Urano me são muito fortes! Atualmente, inicia-se a oposição, mas agora tenho mais maturidade e experiência, além do conhecimento astrológico para poder aproveitar melhor esse período. Grandes mudanças em minha vida estão começando nesse ritmo elétrico e frenético de Urano e acentuado por Júpiter.

António Rosa disse...
3 de junho de 2010 às 11:24  

Querida Fada,

Só hoje li o teu comentário. O teu testemunho é bem representativo que a 1ª quadratura nem sempre é tão fácil como aparentemente parece ser. No teu caso, pode-se mesmo dizer que a vida puxou por 2 fiozinhos mais do que aquilo que era suposto fazer.

É sempre nestas ocasiões que me lembro da palavra «carma». Há uns anos eu escrevia convictamente sobre esse tema, em astrologia. Hoje em dia, procuro ser mais moderado nestas afirmações, talvez por ter uma idade mais avançada. Quem sabe?

Beijos e muito obrigado.

António Rosa disse...
3 de junho de 2010 às 11:43  

Caro Sandro,

As suas intervenções são lidas por mim, com uma atenção acrescida, por saber que é um investigador em astrologia e os seus feedbaks são sempre muito oportunos para eu próprio estudar. Fico à espera do dia em que crie o seu próprio espaço para falar destas coisas. Serei um leitor permanente.

O seu testemunho é exemplar dessa 1ª quadratura: uma mudança enorme na sua vida. Ainda por cima com seu Úrano natal em Ponto Cardinal (tal como o meu, mas em signos diferentes), a experiência adeve ter sido bem forte e de grande elevação. Obviamente, tudo redimensionado por esse Júpiter... :)

Ainda por cima, teve uma quadratura de Saturno a Úrano. Imagino mesmo as sensações que devem ter sido. Felizmente, com o passar dos anos (no seu caso, ainda poucos), a nossa memória fica mais selectiva e temos dificuldade em nos lembramos dos mínimos detalhes. Por exemplo: há rostos do meu passado (a quando da minha 1ª quadratura) que desapareceram completamente. Outros ficaram. Tal como conto no post, fiz o serviço militar obrigatório e, devido aos meus estudos de então, em 3 meses passei de recruta a oficial, tendo sob as minhas ordens um grupo numeroso de soldados, cabos, furriéis, tendo convivido com eles quase 3 anos. A maioria desses rostos desapareceram da minha memória. Outros ficaram. No entanto, perdi o contacto com todos.

Com a sua oposição de Úrano e, por estar mais preparado apara enfrentar, só posso recomendar-lhe que 'deixe-se ir', 'ma non tropo'... pois conheço casos em que o entusiasmo foi tanto que perderam a linha do horizonte. Em pessoas casadas, é uma fase que a muitos dá para separações, por não terem aprofundado as relações que tinham. As separações/divórcios sob esse trânsito são sempre estrondosos e... muitas e muitas vezes sem razão de existir. Nas minhas investigações tenho encontrado muitas situações em que as pessoas dizem coisas como estas: 'se eu soubesse, as coisas não teriam sido assim'.

O importante é não confundirmos desejo de liberdade, com o deixar tudo para trás.

Gosto de dar este exemplo para uma pessoa actuar nessa oposição: mudar de casa costuma ser muito refrescante para este trânsito, porque envolve toda a família e é o momento de se deitar fora coisas que temos em casa e já não servem para nada. Além de que uma mudança de casa envolve um empenhamento muito grande, repensar tudo, novos espaços, novas cores, nova alegria e, sobretudo, muito cansaço físico, que é óptimo para um trânsito tão nervoso.

Grande abraço de agradecimento.

Sandro Gomes disse...
3 de junho de 2010 às 20:19  

Querido, Antônio. Muito obrigado pela partilha e pelos conselhos. Confesso que seu blog e postagens astrológicas são uma importante ajuda para mim desde o ano passado.

De fato, a memória é seletiva, muitos rostos se perdem, mas me lembro bem (e graças ao teu post)que houveram grandes rupturas na período, com coisas velhas ficando pra trás (práticas, idéias e pessoas)e descobrindo coisas novas. O adulto começou a nascer naquele período e tudo que sou e possuo, vivi e experimentei até hoje tem suas raízes nessa época juvenil tão saborosa e desafiadora.

Estou bem cauteloso com o atual trânsito, mas as mudanças vão vir em breve, pois estou na eminência de entrar no serviço público, em nova atividade, em nova cidade, com novas pessoas. Enfim, mudanças! E grandes se acrescentarmos Júpiter em trânsito.

Com essa conjunção entre Urano e Júpiter natais no ponto cardinal de Libra, não é por menos que sinto que há dentro de mim um "Maio de 68" a exigir mudanças e liberdade, uma certa rebeldia juvenil. E com esses trânsitos ser cauteloso é o de menos... Por isso, um santo remédio é a arte: ir ao cinema assistir filmes sobre a Novelle Vague...

Abraços

António Rosa disse...
4 de junho de 2010 às 12:01  

Querido Sandro,

A sua frase:

«...estou na eminência de entrar no serviço público, em nova atividade, em nova cidade, com novas pessoas.»

é exemplar dessa fase.

E estava eu a recomendar uma mudança de casa!! :))) Vai haver muito mais que isso.

Excelente.

Grande abraço.

Carmen Regina Dias disse...
26 de agosto de 2013 às 22:02  

estou nele...

voyance gratuite par mail disse...
22 de agosto de 2016 às 14:48  

Hola, Me encanta lo que no se pregunta cómo no se me olvida tu blog

31 de maio de 2010

Úrano em quadratura a Úrano - muy fuerte


Sandálias Mark Jacobs, muito uranianas.

Comecemos por aqui: tenho esta quadratura activíssima no meu mapa. Úrano em trânsito ingressou num ponto Cardinal, a 0 graus de Carneiro / Áries e no meu mapa natal está no grau zero de Câncer. Esta quadratura (não especificamente nestes signos) acontece, em norma, 2 vezes na vida de todos nós. A primeira vez quando temos entre os 20 e 22 anos e a segunda entre os nossos 60 e 63 anos. No dia 11 de Junho farei 61 anos.

O que vos posso contar como tendo sido característico da minha primeira quadratura de Úrano, nos meus 20 anos? Estamos a falar de 1970. Para além do falecimento do meu pai, recordo-me de ter tido que interromper estudos para poder fazer o serviço militar obrigatório. Maior mudança não poderia haver, pois Portugal estava em guerra com a Frelimo, em Moçambique. Foi o que tive que fazer: ir para a guerra. Ah! Já me esquecia: o namoro de adolescente também terminou. Dito desta maneira, parece 'pouco', mas não foi nada assim, pois representou uma subida enorme de consciência, quer do mundo em geral, quer da política e valores de cidadania, à custa de uma guerra. Que experiências têm os jovens de hoje com essa maravilhosa idade dos 20 aos 23 anos? Será que andam na universidade, a beberem uns shots, a curtirem a night? Não acredito que seja assim tão linear. Poderiam contribuir com as vossas experiências, nos comentários.

Em qualquer uma destas ocasiões surge uma necessidade de expressarmos a nossa própria individualidade, de querermos fazer valer os nossos próprios direitos, rebelando-nos contra aquilo que que os outros pretendem impor-nos, sobretudo quando acompanhadas de visões mais saturninas, mais estruturadas, que a todo o custo pretendem dizer-nos que a realidade que vivemos é contrária à normalidade comum. Posso garantir-vos que tenho passado por tudo isso. 

 
Aquilo que aprendemos é posto em causa, pois pode significar um ensino tão convencional que a pessoa que passa pelo trânsito pode sentir-se forçada a combater situações tão tradicionais que, pura e simplesmente, podemos afastar pessoas de nós mesmos. Dou-vos um pequeno exemplo que aconteceu comigo esta semana. Entre os muitos emails recebidos destaco este, de uma leitora do nosso site «Escola de Astrologia Nova-Lis»: «Sou estudante auto-didacta de astrologia e gostaria que me ensinassem como, numa sinastria posso ver se são almas gémeas.» Que acham que eu fiz, com toda a pressão que estou a sentir com esta quadratura? Disse-lhe a verdade: que não acreditava em almas gémeas. Bom, devo ter perdido uma leitora.

 
Este contacto marca um período de importantes mudanças na nossa vida. Tenho 34 exemplos para dar, mas não vos cansarei com as minhas histórias.Existe um forte desejo de sermos independente de qualquer autoridade externa, queremos viver a nossa liberdade, afastarmo-nos das responsabilidades comuns (bom, tenciono continuar a pagar as contas da água e da luz... obviamente). Mas como exemplo concreto posso anunciar-vos que estou a tratar dos papéis para me reformar por incapacidade de trabalho, por ter uma séria patologia coronária, que não me permite continuar a trabalhar em distribuição de livros. Em edição, sim, pois não tenho que carregar pesos, mas em distribuição, não, por fisicamente não conseguir. Com esta reforma por invalidez, poderei pensar em outros projectos para poder continuar activo no mundo laboral, mas de uma forma mais doce.

 
Como já não sou casado, nem tenho filhos dependentes de mim, posso permitir-me à ausência de certas obrigações familiares, das quais estou bastante liberto. Este trânsito, como se está a processar na minha casa 2, está a deixar-me 'enlouquecido', pois são problemas e mais problemas em termos formais de tesouraria da minha editora. Típico de Úrano é aparecerem entradas de dinheiro, para logo seguir notar-se uma veloz saída do mesmo. E acontece tudo: pequenas obras fundamentais, avarias, dificuldades, atrasos, etc. Estou cansado e tenho-me aguentado menos mal, respirando fundo, aceitando as situações e seguindo em frente. No entanto, a tensão cá fica.

 
As vantagens deste trânsito para quem esteja consciente deste movimento celeste ou deste processo, como agora se diz, é a possibilidade da pessoa sentir um enorme crescimento mental e espiritual, podendo fazer frente - com a serenidade possível -, a todas as pequenas e grandes contrariedades nada agradáveis que a vida se encarrega de nos colocar pela frente. É o momento de deixarmos de lado todas aquelas ideias fixas que transportamos e aqueles que, como eu, temos entre 60 e 63, podemos sossegadamente, perceber o quão diferentes somos dos nossos pais, quando eles tinham a mesma idade. Descobrimos, então, que é assim que a humanidade avança - de geração em geração. Obviamente que, para aqueles que estão a ter o mesmo trânsito, mas aos 20, note-se que há um abismo enorme entre as nossas gerações.

 
E agora, que sei mais da vida, que já vivi 6 dezenas de anos, que posso fazer? Este é um trânsito muito ligado ao segundo retorno de Saturno, que acontece aos 58/59 anos. Somos obrigados a adaptar-nos a novas circunstâncias que nos preparam o caminho, recheado de incertezas, inseguranças e intranquilidade. Mas só nos resta seguir em frente. Quero muito já estar em Setembro próximo.

 
Beijos a todos.

32 comentários:

Astrid Annabelle disse...

António!
Este é um tema cabeludo...me fez pensar muito.
Acho que reconheci a passagem do trânsito aos 21, quando casei e com isso minha vida mudou da água para o vinho, ou vice-versa...e aos 61, com o falecimento do meu marido...
Creio estar certa..se não me corrija.
Belo texto...belo post.
Sua reforma será para que se reinvente!
Beijo grande.
Astrid Annabelle

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Não poderá acontecer mais tarde por volta do 26?

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia António! ;)

Os meus 20 anos, hummm sim porque ainda não cheguei aos 60! ;P

A minha maior mudança foi um valente empurrão que tive, porque transferi-me de curso.
Tinha de sair de casa por fortes motivos que sabes, e os meus 19 anos (idade que entrei na faculdade) tinha entrado no curso de Engenharia Zootécnica. No final do ano lectivo "senti" uma enorme vontade de pedir a transferência mesmo lutando contra toda as expectativas vindas da secretaria da faculdade de que não conseguiria (os pedidos eram sempre muitos).
Em Setembro quando fui fazer uma melhoria de nota, nesse dia saiam as transferências. Mesmo assim fui tranquila para a melhoria e resolvi ver apenas o resultado das transferências no final do exame.
Foi isso que fiz e procurei nas 6 páginas dos Não transferidos, onde estaria o meu nome (vê bem a convicção que me deram). Após 2 vezes lidas as páginas e sem encontrar o meu nome, eis que vejo a folha dos transferidos: Estava no 3º lugar! ;)))) (apenas 6 conseguiram)
E como podes calcular foi todo um processo interior que me fez mudar! ;)))
Mas senti na pele todo o peso que deveria colocar para justificar que não obstante ter entrado por transferência, fazia jus à minha própria essência!
E consegui; e continuo no caminho que os "Céus" traçaram para mim!

Hoje estou eternamente grata!

São estes teus post de enorme reflexão que tornam conscientes os nossos actos!
Bem-hajas.
Boa sorte amigo! Reparo que o teu retiro será para quando estiveres na reforma! :PPPP
Boa semana
Beijo

António Rosa disse...

Querida Astrid,

Fui conferir ao seu mapa as datas exactas deste trânsito nesta fase da sua vida. O seu Úrano natal está em Gémeos, 25º 14'. Portanto, o trânsito mais denso iniciou-se quando Úrano em trânsito passava por Peixes, no grau 19. Foi um muito longo trânsito para si. Poucas vezes tenho visto quadraturas tão prolongadas.

Diria que os sintomas maiores devem ter sido sentidos a partir de Novembro / Dezembro de 2008 e foram aumentando atingindo o pico em Abril / Maio / Junho de 2009. Julho e Agosto de 2009 Úrano começou a fazer o seu movimento retrógrado no grau 26 de Peixes, em pleno na quadratura que então fazia. Em Dezembro desse ano, ficou directo no grau 22 de Peixes, muito próximo e a fazer-lhe sentir todo esse peso.

Em Janeiro e Fevereiro de 2010 voltou a fazer a quadratura exacta. Só agora, em Abril 2010 é que Úrano abandonou a quadratura.

Ao mesmo tempo que Úrano fazia uma quadratura a ele mesmo, também fazia, em datas iguais, uma quadratura a Júpiter, fazendo com que tudo tivesse uma maor amplitude.

No entanto, reforçou as suas crenças superiores. Fez os desafios que sabe, mas deixou-a mais forte para continuar com a sua vida.

Está certa no seu raciocínio. Não foi apenas o falecimento do seu marido, mas toda a questão decorrente disso: nova casa, nova vida, novas perspectivas, etc.

Muitos beijos

António Rosa disse...

Especialmente,

Realmente não pode acontecer por volta dos 26. Se passou por uma fase mais complexa deve ter sido por outros trânsitos no seu mapa.

Abraço.

António Rosa disse...

Maria Paula

Excelente feedback. A tua narrativa entra dentro da natureza uraniana. Excelente, excelente!!!

Obrigado. Beijos.

Astrid Annabelle disse...

António! Bom dia!
Eu fico feliz quando me explica com sua visão astrológica o que eu sinto por intuição.
Isso é muito importante para mim!
E a sua análise está absolutamente fiel ao acontecido na prática!!!
Um beijo grande e muito agradecido.
Astrid Annabelle

Rui António Santos disse...

Olá António são artigos como este que escreveu que nos fazem pensar, que astrologia não é só teoria, bom eu sei que não é teria apenas, esse exemplo prático da sua vida que deu faz pensar e muito.

Com 21 anos, depois de um verão muito bem passado, separei-me da namorada da minha vida, conheci-a com tinha 7 anos, e ela 4 anos, conhece-mo-nos na infancia e deu em namoro forte. Comecei a trabalhar e estudar á noite, depois de fazer minha vida, só a reencontrei cerca de 20 anos depois.

Eu tambem anseio por Outubro, mas por motivos de Saturno, começar a fazer trigno ao meu sol, a urano e a suguir a Venus, a partir de Outubro saturno começa a fazer trigno a estes planetas.

Abraço Grande

António Rosa disse...

Astrid

É sempre um prazer! :)))

António Rosa disse...

Rui

Não leve a mal, mas não deixei de sorrir ao imaginar um namoro iniciado na infância. Ainda por cima, reencontrando-a 20 anos depois -veja o que Saturno andava a fazer na data desse reencontro. Para saber se a limpeza cármica completou-se.

Esse Outubro para si é muito prometedor. Será a vida a correr sobre rodas.

Grande abraço.

Adelaide Figueiredo disse...

Olá António,
Úrano quadratura Úrano, é sempre mudança à vista- Quando da 1ª quadratura queremo-nos libertar das amarras dos pais, fazer as nossas escolhas, os cursos, os empregos, os grupos e um pouco de rebeldia, porque não dizê-lo também. No fundo, é um mundo novo â nossa frente que se abre, também com dissabores e desilusões, com muitas alegrias e consolação. Nem tudo é mau e não vão os jovens pensar que esta quadratura é assim tão má.
Na 2ª quadratura aos sessentas, encaramos e pensamos muito na velhice. A nossa vida laboral está chegando ao fim. Na minha opinião, uma grande parte das pessoas andou tão atarefada a pensar no trabalho que chega a esta etapa e sente-se frustrada - "Ai já não sirvo para nada" - Este trânsito também nos traz mudanças. Não devemos ficar presos a pensar no passado. Precisamos compreender que a riqueza da nossa vida não está apenas nas nossas realizações concretas, no trabalho e na sociedade, mas também no que conhecemos e entendemos da vida.´
Desde a minha oposição Úrano/Úrano penso na velhice. Com calma. Afinal ela chega a todos.Ser útil já é meio caminho andado.

Noa semana.

Abraço

Sonia Beth disse...

Olá querido Antonio,

Fiquei intrigada em escrever minha biografia ... rsrsr.

Bem por cima, percebi que o período de oposição Urano/Urano que ocorrer de MAR/97 a FEV/99 foi muito mais doloroso do que a quadratura que ocorreu de ABR a SET/78 quando estava com 20 anos.

Neste período minha mudança foi profissional (muito boa, por sinal). No mesmo período estava ativada uma quadratura de Vênus em Aries, que acredito, perdeu muito a força de quadratura, uma vez que o Urano Natal se encontra em Leão, também signo do elemento fogo.

Mas fiquei com vontade de me aprofundar neste ciclo uraniano.

obrigada

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Palavras de sabedoria, as suas. Gratificantes. Pois a vida é isso mesmo, para seguirmos em frente. Ainda bem que existe essa rebeldia que comenta, pois é bem necessária para apimentar a vida. E é preciso experimentar o que a vida nos tem para oferecer.

Na segunda quadratura, a dos 60, não creio que as coisas sejam tão pacíficas assim. Desde logo não temos a juventude de encararmos o futuro de forma mais light. A desilusão parece estar muito presente. Quando a quadratura passa, talvez fiquemos mais seguros de nós mesmos. Enquanto estamos nela...

Daqui a 4 anos talvez a Adelaide me possa dizer como passo por esta quadratura. :))))

Muito agradecido e grande abraço.

António Rosa disse...

Olá Sônia,

Como a Adelaide escreveu e muito bem, a primeira quadratura é passada de forma bem melhor. Na oposição, no seu caso, as mudanças são feitas com maior segurança e determinação, pois andamos no início dos 40 e tudo tem outra energia. Sempre considerei os ciclos de Úrano fascinantes e merecedores de maior atenção, pois em termos astrológicos, a oposição é da época mais comentada pelos astrólogos que escrevem textos, por terem vivido na pele a experiência de um tema bem tradicional.

Grande abraço pelo seu testemunho.

Sonia Beth disse...

Valeu! Um excelente dia para tosos do Cova do Urso.
beijins

Maria Izabel Viégas disse...

António amgo, ainda volto para falar das minhas experiências vivenciadas com o Sr. Urano...
mas quero te avisar que te m umSelo De Homem fabuloso lá no Memórias para meu amigo do coração!
beijos...muitos!

António Rosa disse...

Maria Izabel,

So depois de ter estado no seu blogue é que vi o seu comentário aqui

:))))

O selo já está guardado aqui:

http://picasaweb.google.pt/covadourso/SelosEPremios#

mas irá aparecer num post ainda esta semana.

Muito obrigado, novamente.

Beijos.

marcelo dalla disse...

Olá amigo!!!
Foi isso mesmo, aos 21-22 anos me formei na faculdade e afirmei minha independência e libertação dos pais. Tive que a todo custo aprender a me manter sem as mesadas paternas.
Fico agradecido por mais uma aula excelente!!!
abraço

Ana Cristina disse...

António, nos alargadassímos últimos tempos, o post que mais gostei de ler; astrologia na 1ª pessoa, sabendo o que Úrano lhe rege, um exemplo de vida fantástico. Um grande abraço e :) aplausos para a coragem para quebrar o velho e seguir para o novo no caminho de uma maior e mais plena vida.

António Rosa disse...

Marcelo

Ainda que para si, faltam muitos anos para a 2ª quadratura. Quando ela chegar, você já estará mais que preparado. :)))

Grato pelas palavras gentis, desejando-lhe que tudo esteja a correr pelo melhor em São paulo.

Grande abraço.

António Rosa disse...

Ana Cristina

Muito agradecido pelo seu comentário, pois conhece bem o meu mapa e tenho a feliz possibilidade de falar consigo com facilidade. Tem-me ajudado imenso, pode crer. De facto foi um post na 1ª pessoa, saiu-me de rompante, pois precisava de ver e sentir o reflexo de mim mesmo.

Grande abraço.

Rui António Santos disse...

António, no rencontro tinha eu cerca de 35 anos e ela 32.

Infelismente morreu não me lembro se há 7 ou 8 anos.

Este Saturno vai activar planetas na 12, a limpeza sendo feita.

Bem preciso da vida com um andamento mais libertador, depois da tensão dos ultimos tempos, com Sasturno retrogado, actualmente está abrindo minha casa 2.

Claro que não levo a mal

Abraço

Samsara disse...

Olá António :)

Os 20/21 anos Foi só a fase mais difícil da minha vida, aconteceu-me de tudo, muito difícil, costumo dizer que as 2 únicas coisas boas foi encontrar o meu cão Puppy e tirar a carta de condução, tudo o resto foi muito complicado. Operação ao peito, excesso de trabalho na sítio onde trabalhava, o meu namorado deixou-me, tiram-me dinheiro, só fiz 2 cadeiras em 10 que tinha para fazer, tive problemas com a minha mãe, isto é aquilo de que me lembro, claro que acabei com um esgotamento, emagreci 13 kg num mês e andei a ser medicada, achei que nunca mais voltaria a ser a mesma.

Por isso meu amigo desejo-te tudo de bom, e se for possível muita calma que eu estou aqui para te ajudar no que precisares :)

Beijinhos

António Rosa disse...

Pat/Sam

Muito agradecido pelo eu testemunho. Como podemos perceber pela tua própria experiência, mesmo nos 20, se a quadratura tiver que ir fundo, vai mesmo.

Muitos beijinhos.

Fada Moranga disse...

Este Urano deu-me que pensar... Caramba, essa época da minha vida foi bastante conturbada! Por ordem de acontecimentos (alguns em simultâneo):

-relacionamento amoroso, de Lua dissonante :-P (entre os 20 e os 22)
- conflitos e pressões familiares, dirigidos a mim
-entrada na faculdade num curso que parecia certo e depois a meio percebi que não era... e ao mesmo tempo sensação que não tinha nada a ver com aquela gente - a turma
-morte da minha avó (ela apareceu-me em sonho horas antes e depois percebi que era uma despedida)
-sensação de estar sozinha no mundo e um bocado sem rumo!
-...

No meio disto tudo o que mais me marcou foi a morte da minha avó e o seu aviso.

O melhor foi foi ter desenvolvido o gosto pela pesquisa e investigação para os trabalhos da universidade. :-)

Conclusão: Oh tempo não voltes pra trás! Xiça penico!


Bem haja António e beijos***deFada

Sandro Gomes disse...

Fiquei pesquisando minha primeira quadratura e descobri que ela começou um pouco antes dos 20 anos, em dezembro de 88.

Quando Urano tocou pela primeira vez o grau 0 de Capricórnio ele estava conjunto a Saturno. Os dois faziam quadratura aos meus Urano e Júpiter natais que estão numa perfeita conjunção no grau 0 de Libra. Além disso, Júpiter em trânsito estava no grau 0 de Gêmeos fazendo um trígono a esse ponto cardinal natal.

Sem dúvida foi um período muito importante para mim, pois entrei na universidade e descobri um mundo inteiramente novo e inusitado. Muita gente diferente, idéias diferentes... Passei a ganhar dinheiro através desse mundo acadêmico com estágios e monitorias. Além de alçar mais e mais voo em busca de liberdade. Muitos conflitos familiares...

Por causa dessa minha conjunção natal no grau 0 de Libra o ciclos de Urano me são muito fortes! Atualmente, inicia-se a oposição, mas agora tenho mais maturidade e experiência, além do conhecimento astrológico para poder aproveitar melhor esse período. Grandes mudanças em minha vida estão começando nesse ritmo elétrico e frenético de Urano e acentuado por Júpiter.

António Rosa disse...

Querida Fada,

Só hoje li o teu comentário. O teu testemunho é bem representativo que a 1ª quadratura nem sempre é tão fácil como aparentemente parece ser. No teu caso, pode-se mesmo dizer que a vida puxou por 2 fiozinhos mais do que aquilo que era suposto fazer.

É sempre nestas ocasiões que me lembro da palavra «carma». Há uns anos eu escrevia convictamente sobre esse tema, em astrologia. Hoje em dia, procuro ser mais moderado nestas afirmações, talvez por ter uma idade mais avançada. Quem sabe?

Beijos e muito obrigado.

António Rosa disse...

Caro Sandro,

As suas intervenções são lidas por mim, com uma atenção acrescida, por saber que é um investigador em astrologia e os seus feedbaks são sempre muito oportunos para eu próprio estudar. Fico à espera do dia em que crie o seu próprio espaço para falar destas coisas. Serei um leitor permanente.

O seu testemunho é exemplar dessa 1ª quadratura: uma mudança enorme na sua vida. Ainda por cima com seu Úrano natal em Ponto Cardinal (tal como o meu, mas em signos diferentes), a experiência adeve ter sido bem forte e de grande elevação. Obviamente, tudo redimensionado por esse Júpiter... :)

Ainda por cima, teve uma quadratura de Saturno a Úrano. Imagino mesmo as sensações que devem ter sido. Felizmente, com o passar dos anos (no seu caso, ainda poucos), a nossa memória fica mais selectiva e temos dificuldade em nos lembramos dos mínimos detalhes. Por exemplo: há rostos do meu passado (a quando da minha 1ª quadratura) que desapareceram completamente. Outros ficaram. Tal como conto no post, fiz o serviço militar obrigatório e, devido aos meus estudos de então, em 3 meses passei de recruta a oficial, tendo sob as minhas ordens um grupo numeroso de soldados, cabos, furriéis, tendo convivido com eles quase 3 anos. A maioria desses rostos desapareceram da minha memória. Outros ficaram. No entanto, perdi o contacto com todos.

Com a sua oposição de Úrano e, por estar mais preparado apara enfrentar, só posso recomendar-lhe que 'deixe-se ir', 'ma non tropo'... pois conheço casos em que o entusiasmo foi tanto que perderam a linha do horizonte. Em pessoas casadas, é uma fase que a muitos dá para separações, por não terem aprofundado as relações que tinham. As separações/divórcios sob esse trânsito são sempre estrondosos e... muitas e muitas vezes sem razão de existir. Nas minhas investigações tenho encontrado muitas situações em que as pessoas dizem coisas como estas: 'se eu soubesse, as coisas não teriam sido assim'.

O importante é não confundirmos desejo de liberdade, com o deixar tudo para trás.

Gosto de dar este exemplo para uma pessoa actuar nessa oposição: mudar de casa costuma ser muito refrescante para este trânsito, porque envolve toda a família e é o momento de se deitar fora coisas que temos em casa e já não servem para nada. Além de que uma mudança de casa envolve um empenhamento muito grande, repensar tudo, novos espaços, novas cores, nova alegria e, sobretudo, muito cansaço físico, que é óptimo para um trânsito tão nervoso.

Grande abraço de agradecimento.

Sandro Gomes disse...

Querido, Antônio. Muito obrigado pela partilha e pelos conselhos. Confesso que seu blog e postagens astrológicas são uma importante ajuda para mim desde o ano passado.

De fato, a memória é seletiva, muitos rostos se perdem, mas me lembro bem (e graças ao teu post)que houveram grandes rupturas na período, com coisas velhas ficando pra trás (práticas, idéias e pessoas)e descobrindo coisas novas. O adulto começou a nascer naquele período e tudo que sou e possuo, vivi e experimentei até hoje tem suas raízes nessa época juvenil tão saborosa e desafiadora.

Estou bem cauteloso com o atual trânsito, mas as mudanças vão vir em breve, pois estou na eminência de entrar no serviço público, em nova atividade, em nova cidade, com novas pessoas. Enfim, mudanças! E grandes se acrescentarmos Júpiter em trânsito.

Com essa conjunção entre Urano e Júpiter natais no ponto cardinal de Libra, não é por menos que sinto que há dentro de mim um "Maio de 68" a exigir mudanças e liberdade, uma certa rebeldia juvenil. E com esses trânsitos ser cauteloso é o de menos... Por isso, um santo remédio é a arte: ir ao cinema assistir filmes sobre a Novelle Vague...

Abraços

António Rosa disse...

Querido Sandro,

A sua frase:

«...estou na eminência de entrar no serviço público, em nova atividade, em nova cidade, com novas pessoas.»

é exemplar dessa fase.

E estava eu a recomendar uma mudança de casa!! :))) Vai haver muito mais que isso.

Excelente.

Grande abraço.

Carmen Regina Dias disse...

estou nele...

voyance gratuite par mail disse...

Hola, Me encanta lo que no se pregunta cómo no se me olvida tu blog

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates