Tenta não ser, nem a vítima, nem o salvador do mundo - Quíron em Peixes e na 12ª Casa

19 de maio de 2010 ·



Tenta não ser, nem a vítima, nem o salvador do mundo
[Quíron em Peixes e na 12ª Casa]

Tenho consciência que o último texto que escrevi sobre Quíron foi publicado neste blogue em Fevereiro último. Escrever sobre este objecto celeste não é fácil. Veja-se este exemplo, bem recente: Quíron fez o seu ingresso no signo Peixes no passado dia 20 Abril 2010 e não me recordo de ter lido nenhum texto escrito em Portugal, incluindo eu próprio, sobre este evento, que ocorre a cada 50 anos, e que, nos próximos 8 anos, mudará profundamente as nossas vidas pessoais.
No entanto, a nível mundano, houve 4 acontecimentos significativos em Portugal: a vitória do Benfica, a vinda de Bento XVI o Congresso de Astrologia e as grandes baralhadas do governo.

Vejamos o posicionamento de Quíron para os próximos tempos: ingressou em Peixes no dia 20 Abril 2010 e prosseguirá sempre no grau zero, até ao dia 4 de Junho em que iniciará o seu movimento retrógrado. Nestas últimas semanas, tem estado estacionário, apesar deste local do zodíaco (Peixes e Carneiro/Áries) ser a zona onde ele permanece mais tempo a percorrer a sua órbita. São cerca de 8 anos em cada signo. Nos signos opostos, Virgem e Balança/Libra, percorre-os em velocidade recorde, permanecendo apenas 1 ano e meio em cada signo.

No seu movimento retrógrado, com início a 4 Junho, voltará a ingressar em Aquário no dia 21 Julho 2010, continuando a sua marcha atrás até 6 de Novembro, onde ficará directo no grau 26. A 9 Fevereiro 2011, entrará definitivamente em Peixes. Quer dizer, que em 2010 tivemos um 'saborzinho' de Quíron em Peixes.

No recente Congresso de Astrologia (Estoril, Portugal) houve uma ocorrência que me chamou muito a atenção. Na intervenção de Magda Moita - minha companheira de trabalhos na 'Escola de Astrologia Nova-Lis' -, no final da sua excelente palestra sobre Quíron, houve um período de perguntas e respostas por parte do numeroso público presente (astrólogos e estudantes de astrologia) e, excepto uma única pergunta, todas as restantes foram sobre Quíron em Peixes ou na 12ª casa. Fiquei espantado, pois esperava, no mínimo, que houvesse maior conhecimento do signo e da casa, por parte dos presentes, o que me levou a confirmar que nenhum de nós consegue descortinar, com profundidade, o nosso próprio mapa e que vamos avançando, sempre avançado, no nosso próprio auto-conhecimento. É a evolução, natural.

A última vez que Quíron esteve em Peixes, foi nestes períodos: de 26 Março 1960 a 18 Agosto 1960 e de 21 Janeiro 1961 a 31 Março 1968. Obviamente, estamos a falar de uma grande parte dos quarentões de hoje, em alguns casos a roçarem os 50, no óbvio retorno de Quíron.

Personalidades com Quíron em Peixes: Jesus da Nazaré, Barack Obama, Brad Pitt, Calista Flochart, Cândida Loureiro (terapeuta portuguesa), Cristina Candeias (astróloga portuguesa), Daniel Craig, Felipe de Espanha, Marcelo Dalla (astrólogo brasileiro), Michelle Obama, Nicole Kidman, Sarah Palin, Whitney Houston, Yva Toguri (Tokio Rose). Com Quíron na 12ª casa: Condoleezza Rice (política e pianista), Florbela Espanca (poetisa portuguesa), Nathaniel Horne, Shakira.

Quíron em Peixes ou na casa 12 tem vários vínculos bem vincados: em primeiro lugar, um forte sentido do transpessoal e do colectivo, uma forte identificação com o caos, com aquilo que se dissolve e existe sempre um desejo muito secreto - o regressar à unidade, ao uno, ao indivisível. Como manifestam na matéria estas questões, isso é outra história. Se derem alguma atenção às personalidades que indico acima, perceberão, ou intuirão essa profunda 'necessidade'.

Outro vínculo a este signo e casa é a possibilidade da pessoa sentir o isolamento, as tribulações e as incapacidades que a deixam bastante impotente perante a vida e o mundo, que se tornam a fonte dos problemas e que determinam uma dificuldade em se encontrar e definir uma individualidade e uma direcção pessoal para a vida. É neste condicionamento que podem surgir os inimigos ocultos, serem objecto de enganos, desilusões, sacrifícios e, eventualmente, tentarem escapar destas situações através do uso de drogas ou, bem encaminhados sentem um forte apelo a dedicarem-se à meditação e a processos de relaxamento, onde, com relativa facilidade atingem o êxtase. Em alguns casos extremos, e dependendo do resto do mapa natal, pode haver uma dificuldade em a pessoa se encontrar e definir uma individualidade e uma direcção pessoal para a vida.

Tenho encontrado várias pessoas com este posicionamento que indicam serem transportadores de um estranho sentimento de culpa, como se fossem os responsáveis por tudo o que de menos bom acontece. Raramente sabem a causa desta sensação que os acompanha pela vida. Isto é muito acentuado se Quíron, no mapa natal, faz severas quadraturas aos planetas pessoais. Algumas vezes são circunstâncias ou defeitos pessoais, profundamente instalados e inviabilizadores do crescimento anímico, os verdadeiros inimigos ocultos e as grandes prisões em que a pessoa se auto-limita e invalida.

Por aquilo que disse mais atrás, remeto o leitor para o título deste artigo: a enorme capacidade que as pessoas com este posicionamento podem encarnar o arquétipo da «vítima». É um passinho! Obviamente, é necessário um grande trabalho terapêutico para retirar estas pessoas deste sentimento de vitimização. A 'culpa' é sempre do outro. É muito complicado explicar a estas pessoas isso da 'culpa', que não existe. Estas pessoas - mais uma vez, dependendo dos aspectos pessoais que Quíron faça aos planetas natais -, têm imensa dificuldade em substituir o conceito de 'culpa' por 'responsabilidade'. Se tiverem a sorte de encontrarem um bom terapeuta com Quíron em Virgem, podem ser bastante ajudados a seguirem em frente com as suas vidas. Por muito normais que estas vidas pareçam ser.

Encontramos muitas pessoas que, devido à sensação de serem vítimas permanentes, somatizam essas questões, atraindo para si doenças sérias. Evite isso.

Tenho encontrado situações muito acentuadas onde, por vezes, parece que tudo conspira para a desgraça pessoal, a começar pelo seu próprio inconsciente. Habitualmente, quando encontro estes casos, procuro incutir o sentido do 'ideal', outro dos vínculos muito fortes de Quíron em Peixes ou na 12ª casa.

Este 'ideal' é muito difícil de definir e varia de pessoa para pessoa. Depende muito das suas prisões emocionais. Pode ser o ideal amoroso, se Vénus estiver proeminente no mapa natal. Pode ser o ideal da carreira, com Saturno destacado. Pode ser o ideal espiritual, se Neptuno tiver muita força no mapa. Por aí fora... Não existe um ideal, mas sim vários.

Por vezes, Quíron na casa doze indica uma escolha errada no caminho espiritual feita anteriormente e que agora precisa ser corrigida! Tenho encontrado muitas situações destas, assim como muitas pessoas que acham que podem ser terapeutas, mas não sentem nenhum apelo em concreto por alguma terapia específica.

Em consulta astrológica recomendo que o astrólogo [Quíron é o regente dos astrólogos, enquanto Úrano rege a astrologia] analise bem o posicionamento de Quíron no mapa natal. Comecem por verificar o 'ponto médio entre Saturno e Úrano', pois é muito sensível às questões quiróticas. Não esqueçamos que quando Quíron está em Peixes o seu dispositor é duplo: Júpiter e Neptuno. É preciso analisar as relações entre eles. Se Quíron estiver na 12ª casa, mas em outro signo, é importante verificar qual é o seu dispositor, para identificar as energias do 'ideal' envolvido na vida dessa pessoa.

Recomendo sempre que se veja este pequeno pormenor muito descurado por todos nós: analisar com muita atenção as relações astrológicas entre Quíron, o seu dispositor e o regente do Ascendente. A título de exemplo: Quíron em Capricórnio, na 12ª casa, com Ascendente em Sagitário. Aqui teríamos, envolvidos numa análise cuidadosa, os seguintes planetas: Quíron, Saturno, Júpiter e, eventualmente, também Neptuno, como co-regente natural da 12ª casa. Como podem imaginar, haveria aqui muito trabalhinho a desenvolver.

Ao reler o texto, percebi que os dois parágrafos anteriores a este, estão metidos um pouco a martelo, pois afastei-me do tema do artigo e entrei directamente a dar conselhos práticos aos leitores, o que é uma certa falta de respeito da minha parte, pois cada astrólogo ou estudante de astrologia sabe de si mesmo e como se organizar nestas leituras quiróticas. Peço desculpa de o ter feito.

Voltemos à análise geral de Quíron em Peixes ou na 12ª casa. É comum detectarmos situações destas: Quantas vezes não se encontra no mártir uma pseudo-grandeza espiritual? Quantas vezes o orgulho e o complexo de superioridade não se ocultam por detrás de grandes altruísmos e sacrifícios espirituais? O orgulho de se ser humilde é a forma mais subtil de degeneração de quem já não cai em armadilhas materiais e primariamente egoístas. Este é o tapete resvaladiço de um Quíron iludido, por estar banhado por Peixes.

Há outra questão que está indicada no título do artigo, que é a sensação da pessoa ser a 'salvadora'. Parece existir a tentação de se sacrificar para salvar alguém em particular, ou salvar um grupo, ou mesmo o mundo. Associado a este sintoma, podemos encontrar pessoas que abandonam (ou pretendem abandonar) voluntariamente o mundo e as suas actividades para cuidar da sua salvação espiritual, esquecendo a importância do contacto e da actividade altruísta para a verdadeira espiritualidade.

Tudo isto porque, num sentido positivo, Quíron em Peixes ou casa doze reflecte uma grande sensibilidade para com o sofrimento e uma grande atenção para com os problemas colectivos pouco noticiados, senão mesmo ocultos. Esta posição pode gerar terapeutas, curadores e reformadores que procuram no inconsciente colectivo as forças e as soluções para se ultrapassarem os problemas crónicos da humanidade. Muitos deles trabalham longe das atenções do público.

Com esta posição de Quíron, a pessoa pode assumir uma posição desapegada e totalmente despojada perante a vida e os seus mistérios, mas duma forma consciente e criativa, procurando ultrapassar as limitações e queimando os seus próprios sofrimentos e complexos cristalizados na pira da auto-renúncia doadora e da actuação espiritual e regeneradora de si e dos outros.

Terapias que parecem resultar para estas pessoas: cristais, cura quântica, limpezas de aura e, de forma muito concreta, limpezas energéticas.

Sejam simpáticos comigo e, por favor, enviem-me energias muito positivas para eu poder continuar a escrever sobre Quíron.

Recomendo a leitura de Quíron em Caranguejo/Câncer ou na 4ª casa. Também, Quíron em Escorpião ou na 8ª casa. Com este artigo, termino a série de Quíron no elemento Água.

Bom fim-de-semana a todos.

32 comentários:

Tati Pastorello disse...
19 de maio de 2010 às 12:25  

Antônio, em breve vou te pedir para fazer meu mapa, mas como cliente. Não gosto desta coisa de só uma coisinha... Acho abuso do conhecimento dos outros. Gosto de valorizar o estudo! Deixa só passar uma onda grande e te encomendo, ok? Mas obrigada por oferecer.
Queria entender melhor o que leio aqui, mas ainda é muito para meu pouco conhecimento. Vou continuar insistindo! Sua maneira de explicar é bem didática, tenho certeza que em pouco tempo entenderei um pouco mais!
Beijos.

IdoMind disse...
19 de maio de 2010 às 13:01  

Querido António

Este artigo está bem ao jeito geminiano: fluído, tocando um aspecto aqui outro ali e voltar a tocar além...rico de informação. Pode parecer que há dispersão mas na verdade é falta espaço para falar de tudo! Eu adorei!

tenho algumas saudades tuas. Andas desaparecido ou sou eu que ando carente..? lol

beijos e não posso comentar muito porque os meus conhecimentos de Quiron são escassos por isso conto contigo para entrar neste estranho planete (é um planeta não é?)

Astrid Annabelle disse...
19 de maio de 2010 às 13:12  

António!
"Te envio a plenitude do meu Amor Divino para benzer-te e para que prosperes!" palavras de Saint Germain, para esse coração carente!
Lindo texto...sei do esforço que fez para escrever tudo isso...um trabalho quirótico!
Aprendi muito e ainda tenciono aprender mais.
Beijo grande
Astrid Annabelle

Sonia Beth disse...
19 de maio de 2010 às 13:20  

Olá querido amiguinho, que trabalho! Qualidade excelente! Fiquei admirada com a sua vontade. Deus te abençoe.

Nasci com Quiron em Aquário conjunto a Vênus, já influenciando a 7a. casa. Vamos ver o que me aguarda rsrsr.

Também concordo com voce quando diz que a análise do próprio mapa nunca se esgota. Eu vejo o mapa do dia do nascimento, como um Livro Sagrado, que precisa de tempo, amadurecimento para poder enxergar todas as promessas contidas nele.

obrigada e pode contar com as minhas orações.

beijins

Glorinha L de Lion disse...
19 de maio de 2010 às 16:31  

Oi amigo Antonio...sei de suas dificuldades de saúde e de estar tb no congresso...te agradeço muito as participações que teve na blogagem colorida, pois sei de seus afazeres...tb gostaria de um dia fazer meu mapa, mas como cliente...assim que essa onda passar, como disse a Tati...está bem?
Obrigada por seu carinho, por suas palavras e participações na blogagem. Apesar das poucas participações, Vc e Marcelo abrilhantaram ainda mais o Colorindo a Vida. Grande beijo! Saúde e Paz!

Samsara disse...
19 de maio de 2010 às 17:49  

António

É tão bom ler-te, adorei o texto, continua a escrever astrologia, sobre quiron ou o que tu quiseres, não deixes de o fazer :))sabes que sou fã!

Quanto ao Sr. quiron é bom mesmo que ele volte para trás pois já me está a incomodar e assim dá-me descanso por mais uns mesinhos, porque inevitavelmente depois vou levar com uma quadratura ao ascendente e a Neptuno (regente da IV) ui!
Beijinhos

Sandro Gomes disse...
19 de maio de 2010 às 18:30  

Excelente, Antônio! Estava sentindo falta de mais material sobre Quíron em língua portuguesa. Muito obrigado!

Apesar de meu Quíron natal estar em Áries na Segunda Casa, o atual trânsito de Quíron começa a fazer conjunção ao meu Asc e daqui alguns meses começa a transitar pela minha Primeira Casa. Até o momento me tem sido difícil entender esse trânsito... E mais difícil é encontrar alguma coisa a esse respeito na web...

Continue tuas pesquisas sobre Quíron, todos estamos precisando entendê-lo melhor.

Abraços

Anónimo disse...
19 de maio de 2010 às 19:03  

Quíron é um nome bonito, forte, soa bem, não é?

É um planeta? Já li umas coisas antes, mas não me lembro se é um planeta.

:)*

Anónimo disse...
19 de maio de 2010 às 23:12  

Viva

confesso que já tinha saudades ! Grande lição de astrologia com este post . Sou da geração de Kiron em Peixes, a 11º. Retrato-me neste texto, e soube bem reflectir numa série de coisas que não tinha realizado totalmente.

Um Grande Abraço de Obrigado

Luis Cunha

marcelo dalla disse...
20 de maio de 2010 às 00:16  

Querido, mais do que simpático a você, sou profundamente agradecido. Não imagina com que interesse li e reli esse post, ainda mais por ter meu nome ali. Uma honra!!!

Estou salvando todos seus textos sobre Quíron. Meu interesse como astrólogo é estudá-lo profundamente. Será que todo esse sobre interesse sobre Quíron, sobre a Era de Aquário e as transformações pelas quais o planeta passa tem a ver com este posicionamento? Creio que sim.

E a busca espiritual... meu Netuno está retrógrado na casa 12. Retomar o caminho correto da espiritualidade nesta vida, aprender a meditar com disciplina (casa 6 e 12)... estas são minhas metas.

Como é bom estar consciente disso, não? Hoje citei você no meu post.

Mais uma vez agradeço, meu amigo!
Abraço

Magda Moita disse...
20 de maio de 2010 às 00:18  

Olis António!

Magnifico artigo!
Realmente, só agora que falas-te nisso é que tive consciência de que o tema das perguntas na conferencia foi Quiron em Peixes ou na casa 12.

Besos

Magda

António Rosa (Tib) disse...
20 de maio de 2010 às 08:56  

Queridos amigos e amigas

Só hoje de manhã é que tive a possibilidade de ler os vossos comentários. Fiquei muito feliz por terem gostado.

Tati - esteja à vontade para me contactar quando entender e nem precisa de esperar pela onda grande.Basta ter Skype. Beijos.


Ido Mind - minha linda, como acertaste! O espaço é que é pouco para o muito que há a dizer. Como estes textos são o rascunho para um futuro livro, espero poder acrescentar coisas, para ser publicado. Beijos.



Astrid - minha querida amiga, sempre presente! Obrigado pelas palavras de Saint Germain, pois chegaram no momento certo e inspirador. Beijos e muito obrigado.


Sônia Beth - querida amiga, fico feliz em saber que o texto ressosou em si. Quer dizer que já passou pela retorno de Quíron. Falaremos melhor. Muito obrigado e beijos.


Glorinha - digo o mesmo que à Tati, esteja à vontade e nem precisa da tal onda grande. Imagina, se lhe iria cobrar alguma coisa! Beijo.


Pat/Sam - querida amiga, sempre benevolente comigo, sempre presente. Tudo de bom para ti. Beijos.


Sandro - muito e muito agradecido pelas suas palavras. Não sei quantos graus usa para as conjunções. Eu uso 5º para Quíron. Sobretudo nestas fases lentas da viagem dele. Neptuno deve vir logo atrás, imagino. Alguma sensação de insatisfação geral, sem nada de específico a apontar? Esta situação é comum. Grande abraço.


Anónima das 19:30 - não é considerado planeta, em astronomia. Grato.


Luís Cunha - grande abraço de agradecimento pelas suas palavras gentis, pois dão ânimo para prosseguir. Em breve, comunicaremos. É só eu assentar por aqui.


Marcelo - que a sua viagem para Vila Madalenas seja o início de um período muito feliz na sua vida. Vamos estando em contacto. Abraço.


Magda Moita - Minha querida, pois é! Quando escrevermos este nosso livro, espero que com a tua experiência, contribuas para aumentarmos ainda mais este posicionamento, pois é aquele que mais dúvidas deixa nas pessoas. E, como estamos a falar de 'quarentões', a 'coisa' abana por todos os lados. Muitos beijinhos.

Carla Varejão disse...
20 de maio de 2010 às 10:40  

Olá estou mt grata por este artigo.. estava aguardando por ele :)Tenho Quíron na casa 12 no meu mapa natal e ainda não tinha tido uma explicação tão aprofundada das suas implicações na minha vida.. tem sido profundas, apartir dos 36 anos a minha vida sofreu grandes transformações e hj estou a trabalhar como terapeuta holística, c 40 anos (os quarentões q referem :)..ainda c mt aprendizagens pela frente..
Um Grande Bem-Hajam

Anónimo disse...
20 de maio de 2010 às 12:03  

Então não é um planeta...Bem me parecia. Será um arquétipo?
A criança rejeitada que vai curando as suas feridas provocadas pelo abandono? Assim, Quíron(repito que é um belo nome e muito forte, não acha?)agrada-me muito.

Tantos dos nossos eus ou aspectos que nós temos rejeitado, não é? São assim também como que as nossas crianças, nossos filhos.

Este é, por agora, o meu entendimento de Quíron.

A astrologia não me interessa muito, embora com os relatos do congresso eu tenha percebido que a astrologia é muito mais rica e interessante do que me parecia, mas Quíron interessa-me bastante(será pelo nome belo e forte? :)

Isto fui eu divagando um pouco... aproveitando o privilégio... Porém, ninguém lhe pediu privilégios, pois não? Colocou isso aí à porta porquê? Tem medo dos anónimos?

Não lhe mando um abraço ou estrelinha porque não me apetece. Deve ser o meu Quíron...

Assinado: o meu eu anónimo das 19h e qualquer coisa

António Rosa disse...
20 de maio de 2010 às 12:14  

Carla - ainda bem que o texto lhe está a ser útil. Essa é a minha intenção, pois tal a Carla, também estou a aprender.


Anónimo - Sou da sua opinião sobre a beleza do nome 'Quíron'. Qualquer consulta na internet (via Google, por exemplo) lhe dirá o que é Quíron em astronomia, sua localização, mitologia associada, etc. Se tivesse medo dos 'anónimos', como pergunta, faria o que o comum dos blogues faz: 1)Ou teria a caixa de comentários encerrada; 2) Ou haveria moderação para os comentários. Não se dando nem um caso, nem o outro, esta caixa de comentários está aberta a quem quiser participar. Sim, é um privilégio concedido. Grato.

Anónimo disse...
20 de maio de 2010 às 13:27  

...

3) ou tiraria aquelas palavras...

Não se chateie, não usarei mais esse privilégio.
Grata.

António Rosa disse...
20 de maio de 2010 às 15:29  

Anónimo

... não me chateei.

Grato.

Sandro Gomes disse...
20 de maio de 2010 às 16:02  

Obrigado pela dica, Antônio. Meu Asc em Peixes está no 6o 30'. A conjunção está bem perto de ocorrer... Evitar de me tornar vítima ou salvador...

Acredito que te animar com teus pioneiros estudos sobre Quíron está relacionado com meu Quíron natal em Áries na Segunda Casa...

Abraços

Carla disse...
20 de maio de 2010 às 23:59  

Quíron é um tema sempre interessante...
se o António me permite, deixo aqui uma dica de leitura: foi re-editado muito recentemente o livro da Melanie Reihnart sobre Quíron (em inglês), creio que o nome completo é 'Quiron, the Healing Journey'
pessoalmente, gostomuito da abordagem que a Melanie faz da energia de Quiron, daí a sugestão
um abraço

António Rosa disse...
21 de maio de 2010 às 10:55  

Sandro

Os efeitos reais da conjunção ao Ascendente só será notada por si em 2011. Bom fim-de-semana.
Abraço.

António Rosa disse...
21 de maio de 2010 às 10:57  

Carla

Muito agradecido pela recomendação. É um excelente livro. Está muito bem escrito. Tenho à vários anos a edição espanhola.

Vou procurar saber se é uma reedição expandida e revista. Se assim for, comprá-la-ei.

Abraço.

Maria Ribeiro disse...
21 de maio de 2010 às 13:32  

ANTónio ROSA: passo para lhe deixar um beijinho.
LUSIBERO

babi lima disse...
6 de julho de 2010 às 18:10  

olá Antonio!
gostei muito do texto de quiron em peixes. nossa, como combina comigo! entendo que muito está ligado aos outros aspectos do mapa, mas decobrir quiron me trouxe novas informações sobre eu e o momento que estou passando aos 43...rs
como evocar quiron para curar esses aspectos?
um abraço e valeu

Ezequiel Coelho disse...
6 de agosto de 2010 às 09:48  

Caro António,
Belo e interessante texto (como sempre).
O meu Quirion em Peixes tem-me dado muito trabalho... porque sempre gostei de (tentar) ter um bom auto-conhecimento acerca da relação que estabeleço com os que me rodeiam.
Esta é a segunda vez que leio o texto e continuo a descobrir algumas pistas.
Obrigado. Um abraço

António Rosa disse...
6 de agosto de 2010 às 14:00  

Ezequiel

Muito agradecido pela sua leitura e pelas gentileza de ter deixado o seu comentário.

Adorei conhecer o seu blogue.

Abraço.

Anónimo disse...
7 de agosto de 2010 às 19:13  

Obrigada por este texto, António. Quíron é um tema que me apaixona e pelo qual estou sempre sedenta de informações. O meu está em Peixes... e na 12ª, conj a saturno com 2º orbe, fazendo parte de um papagaio mas com um quinc. a Marte. Revi-me em muitos aspectos do seu texto, que me trouxe mais matéria de reflexão. Mais uma vez, obrigada.
São Luz (aquariana de casa 11 :))

hanah disse...
18 de outubro de 2010 às 12:15  

Olá Antonio,
Adorei ler sobre Quiron o meu está em peixes, pois o meu esta lá e me identifiquei completamente com tudo o que disse, fez com que eu reorganizasse os meus "drives".
Vou voltar a ler e reler. Refletir...
Grata pela partilha ...

Paula disse...
31 de outubro de 2010 às 00:16  

Antonio, muito boa sua explicacão sobre Quiron. Eu tbém nasci sob a influëncia de Quiron em 17,03.1961. E agora Quiron 50 anos depois. Eu me sinto extamente como vc. explicou. Preciso fazer a minha transmutacão e me torna menos salvadora e descobrir a minha missão.
Valeu !!

Suely Namastê Firmino disse...
8 de junho de 2011 às 16:23  

Grata, Antonio. Bem definido meu Quiron de casa 12 em aquário! Força e nspirações cada vez melhores para vc!

Astrid Annabelle disse...
10 de agosto de 2013 às 13:24  

Vim reler... beijos meu querido António
Astrid Annabelle

Lenaperas disse...
20 de janeiro de 2016 às 19:41  

Que textos esclarecedores! Pena não ter escrito mais. Eu tenho Quíron conjunto a Júpiter em Peixes na 4, ambos em trígono a Netuno na 12 em Escorpião. Nem falemos de feridas, nem de sacrifícios, nem de como dói a dor do outro.
Espero que se inspire novamente a escrever mais!!

Stéfany Caroline Luz disse...
18 de maio de 2016 às 16:46  

Que dizer ou esperar de um Quiron em peixes na sexta casa?
Ah e retrógrado..
Obrigada

19 de maio de 2010

Tenta não ser, nem a vítima, nem o salvador do mundo - Quíron em Peixes e na 12ª Casa



Tenta não ser, nem a vítima, nem o salvador do mundo
[Quíron em Peixes e na 12ª Casa]

Tenho consciência que o último texto que escrevi sobre Quíron foi publicado neste blogue em Fevereiro último. Escrever sobre este objecto celeste não é fácil. Veja-se este exemplo, bem recente: Quíron fez o seu ingresso no signo Peixes no passado dia 20 Abril 2010 e não me recordo de ter lido nenhum texto escrito em Portugal, incluindo eu próprio, sobre este evento, que ocorre a cada 50 anos, e que, nos próximos 8 anos, mudará profundamente as nossas vidas pessoais.
No entanto, a nível mundano, houve 4 acontecimentos significativos em Portugal: a vitória do Benfica, a vinda de Bento XVI o Congresso de Astrologia e as grandes baralhadas do governo.

Vejamos o posicionamento de Quíron para os próximos tempos: ingressou em Peixes no dia 20 Abril 2010 e prosseguirá sempre no grau zero, até ao dia 4 de Junho em que iniciará o seu movimento retrógrado. Nestas últimas semanas, tem estado estacionário, apesar deste local do zodíaco (Peixes e Carneiro/Áries) ser a zona onde ele permanece mais tempo a percorrer a sua órbita. São cerca de 8 anos em cada signo. Nos signos opostos, Virgem e Balança/Libra, percorre-os em velocidade recorde, permanecendo apenas 1 ano e meio em cada signo.

No seu movimento retrógrado, com início a 4 Junho, voltará a ingressar em Aquário no dia 21 Julho 2010, continuando a sua marcha atrás até 6 de Novembro, onde ficará directo no grau 26. A 9 Fevereiro 2011, entrará definitivamente em Peixes. Quer dizer, que em 2010 tivemos um 'saborzinho' de Quíron em Peixes.

No recente Congresso de Astrologia (Estoril, Portugal) houve uma ocorrência que me chamou muito a atenção. Na intervenção de Magda Moita - minha companheira de trabalhos na 'Escola de Astrologia Nova-Lis' -, no final da sua excelente palestra sobre Quíron, houve um período de perguntas e respostas por parte do numeroso público presente (astrólogos e estudantes de astrologia) e, excepto uma única pergunta, todas as restantes foram sobre Quíron em Peixes ou na 12ª casa. Fiquei espantado, pois esperava, no mínimo, que houvesse maior conhecimento do signo e da casa, por parte dos presentes, o que me levou a confirmar que nenhum de nós consegue descortinar, com profundidade, o nosso próprio mapa e que vamos avançando, sempre avançado, no nosso próprio auto-conhecimento. É a evolução, natural.

A última vez que Quíron esteve em Peixes, foi nestes períodos: de 26 Março 1960 a 18 Agosto 1960 e de 21 Janeiro 1961 a 31 Março 1968. Obviamente, estamos a falar de uma grande parte dos quarentões de hoje, em alguns casos a roçarem os 50, no óbvio retorno de Quíron.

Personalidades com Quíron em Peixes: Jesus da Nazaré, Barack Obama, Brad Pitt, Calista Flochart, Cândida Loureiro (terapeuta portuguesa), Cristina Candeias (astróloga portuguesa), Daniel Craig, Felipe de Espanha, Marcelo Dalla (astrólogo brasileiro), Michelle Obama, Nicole Kidman, Sarah Palin, Whitney Houston, Yva Toguri (Tokio Rose). Com Quíron na 12ª casa: Condoleezza Rice (política e pianista), Florbela Espanca (poetisa portuguesa), Nathaniel Horne, Shakira.

Quíron em Peixes ou na casa 12 tem vários vínculos bem vincados: em primeiro lugar, um forte sentido do transpessoal e do colectivo, uma forte identificação com o caos, com aquilo que se dissolve e existe sempre um desejo muito secreto - o regressar à unidade, ao uno, ao indivisível. Como manifestam na matéria estas questões, isso é outra história. Se derem alguma atenção às personalidades que indico acima, perceberão, ou intuirão essa profunda 'necessidade'.

Outro vínculo a este signo e casa é a possibilidade da pessoa sentir o isolamento, as tribulações e as incapacidades que a deixam bastante impotente perante a vida e o mundo, que se tornam a fonte dos problemas e que determinam uma dificuldade em se encontrar e definir uma individualidade e uma direcção pessoal para a vida. É neste condicionamento que podem surgir os inimigos ocultos, serem objecto de enganos, desilusões, sacrifícios e, eventualmente, tentarem escapar destas situações através do uso de drogas ou, bem encaminhados sentem um forte apelo a dedicarem-se à meditação e a processos de relaxamento, onde, com relativa facilidade atingem o êxtase. Em alguns casos extremos, e dependendo do resto do mapa natal, pode haver uma dificuldade em a pessoa se encontrar e definir uma individualidade e uma direcção pessoal para a vida.

Tenho encontrado várias pessoas com este posicionamento que indicam serem transportadores de um estranho sentimento de culpa, como se fossem os responsáveis por tudo o que de menos bom acontece. Raramente sabem a causa desta sensação que os acompanha pela vida. Isto é muito acentuado se Quíron, no mapa natal, faz severas quadraturas aos planetas pessoais. Algumas vezes são circunstâncias ou defeitos pessoais, profundamente instalados e inviabilizadores do crescimento anímico, os verdadeiros inimigos ocultos e as grandes prisões em que a pessoa se auto-limita e invalida.

Por aquilo que disse mais atrás, remeto o leitor para o título deste artigo: a enorme capacidade que as pessoas com este posicionamento podem encarnar o arquétipo da «vítima». É um passinho! Obviamente, é necessário um grande trabalho terapêutico para retirar estas pessoas deste sentimento de vitimização. A 'culpa' é sempre do outro. É muito complicado explicar a estas pessoas isso da 'culpa', que não existe. Estas pessoas - mais uma vez, dependendo dos aspectos pessoais que Quíron faça aos planetas natais -, têm imensa dificuldade em substituir o conceito de 'culpa' por 'responsabilidade'. Se tiverem a sorte de encontrarem um bom terapeuta com Quíron em Virgem, podem ser bastante ajudados a seguirem em frente com as suas vidas. Por muito normais que estas vidas pareçam ser.

Encontramos muitas pessoas que, devido à sensação de serem vítimas permanentes, somatizam essas questões, atraindo para si doenças sérias. Evite isso.

Tenho encontrado situações muito acentuadas onde, por vezes, parece que tudo conspira para a desgraça pessoal, a começar pelo seu próprio inconsciente. Habitualmente, quando encontro estes casos, procuro incutir o sentido do 'ideal', outro dos vínculos muito fortes de Quíron em Peixes ou na 12ª casa.

Este 'ideal' é muito difícil de definir e varia de pessoa para pessoa. Depende muito das suas prisões emocionais. Pode ser o ideal amoroso, se Vénus estiver proeminente no mapa natal. Pode ser o ideal da carreira, com Saturno destacado. Pode ser o ideal espiritual, se Neptuno tiver muita força no mapa. Por aí fora... Não existe um ideal, mas sim vários.

Por vezes, Quíron na casa doze indica uma escolha errada no caminho espiritual feita anteriormente e que agora precisa ser corrigida! Tenho encontrado muitas situações destas, assim como muitas pessoas que acham que podem ser terapeutas, mas não sentem nenhum apelo em concreto por alguma terapia específica.

Em consulta astrológica recomendo que o astrólogo [Quíron é o regente dos astrólogos, enquanto Úrano rege a astrologia] analise bem o posicionamento de Quíron no mapa natal. Comecem por verificar o 'ponto médio entre Saturno e Úrano', pois é muito sensível às questões quiróticas. Não esqueçamos que quando Quíron está em Peixes o seu dispositor é duplo: Júpiter e Neptuno. É preciso analisar as relações entre eles. Se Quíron estiver na 12ª casa, mas em outro signo, é importante verificar qual é o seu dispositor, para identificar as energias do 'ideal' envolvido na vida dessa pessoa.

Recomendo sempre que se veja este pequeno pormenor muito descurado por todos nós: analisar com muita atenção as relações astrológicas entre Quíron, o seu dispositor e o regente do Ascendente. A título de exemplo: Quíron em Capricórnio, na 12ª casa, com Ascendente em Sagitário. Aqui teríamos, envolvidos numa análise cuidadosa, os seguintes planetas: Quíron, Saturno, Júpiter e, eventualmente, também Neptuno, como co-regente natural da 12ª casa. Como podem imaginar, haveria aqui muito trabalhinho a desenvolver.

Ao reler o texto, percebi que os dois parágrafos anteriores a este, estão metidos um pouco a martelo, pois afastei-me do tema do artigo e entrei directamente a dar conselhos práticos aos leitores, o que é uma certa falta de respeito da minha parte, pois cada astrólogo ou estudante de astrologia sabe de si mesmo e como se organizar nestas leituras quiróticas. Peço desculpa de o ter feito.

Voltemos à análise geral de Quíron em Peixes ou na 12ª casa. É comum detectarmos situações destas: Quantas vezes não se encontra no mártir uma pseudo-grandeza espiritual? Quantas vezes o orgulho e o complexo de superioridade não se ocultam por detrás de grandes altruísmos e sacrifícios espirituais? O orgulho de se ser humilde é a forma mais subtil de degeneração de quem já não cai em armadilhas materiais e primariamente egoístas. Este é o tapete resvaladiço de um Quíron iludido, por estar banhado por Peixes.

Há outra questão que está indicada no título do artigo, que é a sensação da pessoa ser a 'salvadora'. Parece existir a tentação de se sacrificar para salvar alguém em particular, ou salvar um grupo, ou mesmo o mundo. Associado a este sintoma, podemos encontrar pessoas que abandonam (ou pretendem abandonar) voluntariamente o mundo e as suas actividades para cuidar da sua salvação espiritual, esquecendo a importância do contacto e da actividade altruísta para a verdadeira espiritualidade.

Tudo isto porque, num sentido positivo, Quíron em Peixes ou casa doze reflecte uma grande sensibilidade para com o sofrimento e uma grande atenção para com os problemas colectivos pouco noticiados, senão mesmo ocultos. Esta posição pode gerar terapeutas, curadores e reformadores que procuram no inconsciente colectivo as forças e as soluções para se ultrapassarem os problemas crónicos da humanidade. Muitos deles trabalham longe das atenções do público.

Com esta posição de Quíron, a pessoa pode assumir uma posição desapegada e totalmente despojada perante a vida e os seus mistérios, mas duma forma consciente e criativa, procurando ultrapassar as limitações e queimando os seus próprios sofrimentos e complexos cristalizados na pira da auto-renúncia doadora e da actuação espiritual e regeneradora de si e dos outros.

Terapias que parecem resultar para estas pessoas: cristais, cura quântica, limpezas de aura e, de forma muito concreta, limpezas energéticas.

Sejam simpáticos comigo e, por favor, enviem-me energias muito positivas para eu poder continuar a escrever sobre Quíron.

Recomendo a leitura de Quíron em Caranguejo/Câncer ou na 4ª casa. Também, Quíron em Escorpião ou na 8ª casa. Com este artigo, termino a série de Quíron no elemento Água.

Bom fim-de-semana a todos.

32 comentários:

Tati Pastorello disse...

Antônio, em breve vou te pedir para fazer meu mapa, mas como cliente. Não gosto desta coisa de só uma coisinha... Acho abuso do conhecimento dos outros. Gosto de valorizar o estudo! Deixa só passar uma onda grande e te encomendo, ok? Mas obrigada por oferecer.
Queria entender melhor o que leio aqui, mas ainda é muito para meu pouco conhecimento. Vou continuar insistindo! Sua maneira de explicar é bem didática, tenho certeza que em pouco tempo entenderei um pouco mais!
Beijos.

IdoMind disse...

Querido António

Este artigo está bem ao jeito geminiano: fluído, tocando um aspecto aqui outro ali e voltar a tocar além...rico de informação. Pode parecer que há dispersão mas na verdade é falta espaço para falar de tudo! Eu adorei!

tenho algumas saudades tuas. Andas desaparecido ou sou eu que ando carente..? lol

beijos e não posso comentar muito porque os meus conhecimentos de Quiron são escassos por isso conto contigo para entrar neste estranho planete (é um planeta não é?)

Astrid Annabelle disse...

António!
"Te envio a plenitude do meu Amor Divino para benzer-te e para que prosperes!" palavras de Saint Germain, para esse coração carente!
Lindo texto...sei do esforço que fez para escrever tudo isso...um trabalho quirótico!
Aprendi muito e ainda tenciono aprender mais.
Beijo grande
Astrid Annabelle

Sonia Beth disse...

Olá querido amiguinho, que trabalho! Qualidade excelente! Fiquei admirada com a sua vontade. Deus te abençoe.

Nasci com Quiron em Aquário conjunto a Vênus, já influenciando a 7a. casa. Vamos ver o que me aguarda rsrsr.

Também concordo com voce quando diz que a análise do próprio mapa nunca se esgota. Eu vejo o mapa do dia do nascimento, como um Livro Sagrado, que precisa de tempo, amadurecimento para poder enxergar todas as promessas contidas nele.

obrigada e pode contar com as minhas orações.

beijins

Glorinha L de Lion disse...

Oi amigo Antonio...sei de suas dificuldades de saúde e de estar tb no congresso...te agradeço muito as participações que teve na blogagem colorida, pois sei de seus afazeres...tb gostaria de um dia fazer meu mapa, mas como cliente...assim que essa onda passar, como disse a Tati...está bem?
Obrigada por seu carinho, por suas palavras e participações na blogagem. Apesar das poucas participações, Vc e Marcelo abrilhantaram ainda mais o Colorindo a Vida. Grande beijo! Saúde e Paz!

Samsara disse...

António

É tão bom ler-te, adorei o texto, continua a escrever astrologia, sobre quiron ou o que tu quiseres, não deixes de o fazer :))sabes que sou fã!

Quanto ao Sr. quiron é bom mesmo que ele volte para trás pois já me está a incomodar e assim dá-me descanso por mais uns mesinhos, porque inevitavelmente depois vou levar com uma quadratura ao ascendente e a Neptuno (regente da IV) ui!
Beijinhos

Sandro Gomes disse...

Excelente, Antônio! Estava sentindo falta de mais material sobre Quíron em língua portuguesa. Muito obrigado!

Apesar de meu Quíron natal estar em Áries na Segunda Casa, o atual trânsito de Quíron começa a fazer conjunção ao meu Asc e daqui alguns meses começa a transitar pela minha Primeira Casa. Até o momento me tem sido difícil entender esse trânsito... E mais difícil é encontrar alguma coisa a esse respeito na web...

Continue tuas pesquisas sobre Quíron, todos estamos precisando entendê-lo melhor.

Abraços

Anónimo disse...

Quíron é um nome bonito, forte, soa bem, não é?

É um planeta? Já li umas coisas antes, mas não me lembro se é um planeta.

:)*

Anónimo disse...

Viva

confesso que já tinha saudades ! Grande lição de astrologia com este post . Sou da geração de Kiron em Peixes, a 11º. Retrato-me neste texto, e soube bem reflectir numa série de coisas que não tinha realizado totalmente.

Um Grande Abraço de Obrigado

Luis Cunha

marcelo dalla disse...

Querido, mais do que simpático a você, sou profundamente agradecido. Não imagina com que interesse li e reli esse post, ainda mais por ter meu nome ali. Uma honra!!!

Estou salvando todos seus textos sobre Quíron. Meu interesse como astrólogo é estudá-lo profundamente. Será que todo esse sobre interesse sobre Quíron, sobre a Era de Aquário e as transformações pelas quais o planeta passa tem a ver com este posicionamento? Creio que sim.

E a busca espiritual... meu Netuno está retrógrado na casa 12. Retomar o caminho correto da espiritualidade nesta vida, aprender a meditar com disciplina (casa 6 e 12)... estas são minhas metas.

Como é bom estar consciente disso, não? Hoje citei você no meu post.

Mais uma vez agradeço, meu amigo!
Abraço

Magda Moita disse...

Olis António!

Magnifico artigo!
Realmente, só agora que falas-te nisso é que tive consciência de que o tema das perguntas na conferencia foi Quiron em Peixes ou na casa 12.

Besos

Magda

António Rosa (Tib) disse...

Queridos amigos e amigas

Só hoje de manhã é que tive a possibilidade de ler os vossos comentários. Fiquei muito feliz por terem gostado.

Tati - esteja à vontade para me contactar quando entender e nem precisa de esperar pela onda grande.Basta ter Skype. Beijos.


Ido Mind - minha linda, como acertaste! O espaço é que é pouco para o muito que há a dizer. Como estes textos são o rascunho para um futuro livro, espero poder acrescentar coisas, para ser publicado. Beijos.



Astrid - minha querida amiga, sempre presente! Obrigado pelas palavras de Saint Germain, pois chegaram no momento certo e inspirador. Beijos e muito obrigado.


Sônia Beth - querida amiga, fico feliz em saber que o texto ressosou em si. Quer dizer que já passou pela retorno de Quíron. Falaremos melhor. Muito obrigado e beijos.


Glorinha - digo o mesmo que à Tati, esteja à vontade e nem precisa da tal onda grande. Imagina, se lhe iria cobrar alguma coisa! Beijo.


Pat/Sam - querida amiga, sempre benevolente comigo, sempre presente. Tudo de bom para ti. Beijos.


Sandro - muito e muito agradecido pelas suas palavras. Não sei quantos graus usa para as conjunções. Eu uso 5º para Quíron. Sobretudo nestas fases lentas da viagem dele. Neptuno deve vir logo atrás, imagino. Alguma sensação de insatisfação geral, sem nada de específico a apontar? Esta situação é comum. Grande abraço.


Anónima das 19:30 - não é considerado planeta, em astronomia. Grato.


Luís Cunha - grande abraço de agradecimento pelas suas palavras gentis, pois dão ânimo para prosseguir. Em breve, comunicaremos. É só eu assentar por aqui.


Marcelo - que a sua viagem para Vila Madalenas seja o início de um período muito feliz na sua vida. Vamos estando em contacto. Abraço.


Magda Moita - Minha querida, pois é! Quando escrevermos este nosso livro, espero que com a tua experiência, contribuas para aumentarmos ainda mais este posicionamento, pois é aquele que mais dúvidas deixa nas pessoas. E, como estamos a falar de 'quarentões', a 'coisa' abana por todos os lados. Muitos beijinhos.

Carla Varejão disse...

Olá estou mt grata por este artigo.. estava aguardando por ele :)Tenho Quíron na casa 12 no meu mapa natal e ainda não tinha tido uma explicação tão aprofundada das suas implicações na minha vida.. tem sido profundas, apartir dos 36 anos a minha vida sofreu grandes transformações e hj estou a trabalhar como terapeuta holística, c 40 anos (os quarentões q referem :)..ainda c mt aprendizagens pela frente..
Um Grande Bem-Hajam

Anónimo disse...

Então não é um planeta...Bem me parecia. Será um arquétipo?
A criança rejeitada que vai curando as suas feridas provocadas pelo abandono? Assim, Quíron(repito que é um belo nome e muito forte, não acha?)agrada-me muito.

Tantos dos nossos eus ou aspectos que nós temos rejeitado, não é? São assim também como que as nossas crianças, nossos filhos.

Este é, por agora, o meu entendimento de Quíron.

A astrologia não me interessa muito, embora com os relatos do congresso eu tenha percebido que a astrologia é muito mais rica e interessante do que me parecia, mas Quíron interessa-me bastante(será pelo nome belo e forte? :)

Isto fui eu divagando um pouco... aproveitando o privilégio... Porém, ninguém lhe pediu privilégios, pois não? Colocou isso aí à porta porquê? Tem medo dos anónimos?

Não lhe mando um abraço ou estrelinha porque não me apetece. Deve ser o meu Quíron...

Assinado: o meu eu anónimo das 19h e qualquer coisa

António Rosa disse...

Carla - ainda bem que o texto lhe está a ser útil. Essa é a minha intenção, pois tal a Carla, também estou a aprender.


Anónimo - Sou da sua opinião sobre a beleza do nome 'Quíron'. Qualquer consulta na internet (via Google, por exemplo) lhe dirá o que é Quíron em astronomia, sua localização, mitologia associada, etc. Se tivesse medo dos 'anónimos', como pergunta, faria o que o comum dos blogues faz: 1)Ou teria a caixa de comentários encerrada; 2) Ou haveria moderação para os comentários. Não se dando nem um caso, nem o outro, esta caixa de comentários está aberta a quem quiser participar. Sim, é um privilégio concedido. Grato.

Anónimo disse...

...

3) ou tiraria aquelas palavras...

Não se chateie, não usarei mais esse privilégio.
Grata.

António Rosa disse...

Anónimo

... não me chateei.

Grato.

Sandro Gomes disse...

Obrigado pela dica, Antônio. Meu Asc em Peixes está no 6o 30'. A conjunção está bem perto de ocorrer... Evitar de me tornar vítima ou salvador...

Acredito que te animar com teus pioneiros estudos sobre Quíron está relacionado com meu Quíron natal em Áries na Segunda Casa...

Abraços

Carla disse...

Quíron é um tema sempre interessante...
se o António me permite, deixo aqui uma dica de leitura: foi re-editado muito recentemente o livro da Melanie Reihnart sobre Quíron (em inglês), creio que o nome completo é 'Quiron, the Healing Journey'
pessoalmente, gostomuito da abordagem que a Melanie faz da energia de Quiron, daí a sugestão
um abraço

António Rosa disse...

Sandro

Os efeitos reais da conjunção ao Ascendente só será notada por si em 2011. Bom fim-de-semana.
Abraço.

António Rosa disse...

Carla

Muito agradecido pela recomendação. É um excelente livro. Está muito bem escrito. Tenho à vários anos a edição espanhola.

Vou procurar saber se é uma reedição expandida e revista. Se assim for, comprá-la-ei.

Abraço.

Maria Ribeiro disse...

ANTónio ROSA: passo para lhe deixar um beijinho.
LUSIBERO

babi lima disse...

olá Antonio!
gostei muito do texto de quiron em peixes. nossa, como combina comigo! entendo que muito está ligado aos outros aspectos do mapa, mas decobrir quiron me trouxe novas informações sobre eu e o momento que estou passando aos 43...rs
como evocar quiron para curar esses aspectos?
um abraço e valeu

Ezequiel Coelho disse...

Caro António,
Belo e interessante texto (como sempre).
O meu Quirion em Peixes tem-me dado muito trabalho... porque sempre gostei de (tentar) ter um bom auto-conhecimento acerca da relação que estabeleço com os que me rodeiam.
Esta é a segunda vez que leio o texto e continuo a descobrir algumas pistas.
Obrigado. Um abraço

António Rosa disse...

Ezequiel

Muito agradecido pela sua leitura e pelas gentileza de ter deixado o seu comentário.

Adorei conhecer o seu blogue.

Abraço.

Anónimo disse...

Obrigada por este texto, António. Quíron é um tema que me apaixona e pelo qual estou sempre sedenta de informações. O meu está em Peixes... e na 12ª, conj a saturno com 2º orbe, fazendo parte de um papagaio mas com um quinc. a Marte. Revi-me em muitos aspectos do seu texto, que me trouxe mais matéria de reflexão. Mais uma vez, obrigada.
São Luz (aquariana de casa 11 :))

hanah disse...

Olá Antonio,
Adorei ler sobre Quiron o meu está em peixes, pois o meu esta lá e me identifiquei completamente com tudo o que disse, fez com que eu reorganizasse os meus "drives".
Vou voltar a ler e reler. Refletir...
Grata pela partilha ...

Paula disse...

Antonio, muito boa sua explicacão sobre Quiron. Eu tbém nasci sob a influëncia de Quiron em 17,03.1961. E agora Quiron 50 anos depois. Eu me sinto extamente como vc. explicou. Preciso fazer a minha transmutacão e me torna menos salvadora e descobrir a minha missão.
Valeu !!

Suely Namastê Firmino disse...

Grata, Antonio. Bem definido meu Quiron de casa 12 em aquário! Força e nspirações cada vez melhores para vc!

Astrid Annabelle disse...

Vim reler... beijos meu querido António
Astrid Annabelle

Lenaperas disse...

Que textos esclarecedores! Pena não ter escrito mais. Eu tenho Quíron conjunto a Júpiter em Peixes na 4, ambos em trígono a Netuno na 12 em Escorpião. Nem falemos de feridas, nem de sacrifícios, nem de como dói a dor do outro.
Espero que se inspire novamente a escrever mais!!

Stéfany Caroline Luz disse...

Que dizer ou esperar de um Quiron em peixes na sexta casa?
Ah e retrógrado..
Obrigada

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates