Leituras recomendadas de posts de outros blogs

28 de novembro de 2009 · 36 comentários


Sugestão de leituras para o fim-de-semana

Texto exclusivo a quem trabalha com Magias dos Anjos

24 de novembro de 2009 · 49 comentários


Post dedicado à Shin Tau

Anjos do Vento Norte

Pensem nas garras poderosas de um nevão de Inverno e o quebrar do gelo brilhante. Rajadas duras e cortantes de ar frio e árido atravessando os declives solitários e hirtos da meia-noite, estes são os anjos do vento de norte, com músculos de ferro e a presença de gigantes avassaladores.

Os anjos de vento de Norte são destrutivos de uma maneira positiva, este é um vento implacável e desagradável que irá esvaziar qualquer situação de negatividade. Eles deleitam-se na raiva dilacerante do planeta, em destruir aquelas energias que procuram fazer mal ao universo.

Estes anjos reservados preocupam-se com a protecção e o equilíbrio, e também se associam ao elemento terra, eles não encontram diversão nas magias da fertilidade e da prosperidade. Encontrá-los-ão em situações de combate onde vocês estejam a tentar fazer o que está certo ou se estejam a defender do mal.

Excelentes nas situações de tribunal, guardiões dos polícias e do pessoal de segurança armado, estes anjos não brincam e esmagam a injustiça sob os seus poderosos calcanhares. A sua altura é a meia-noite.

As magias da meia-noite são excelentes para rituais de psiquismo e de espiritualidade. Outras magias associadas com a meia-noite são aquelas que envolvem sonhos, meditações, beleza, purificação, amizade, estabilidade e fertilidade em todas as coisas.

Oração - Avé, anjos do vento de norte / Energias geladas da protecção da meia-noite / Ventos do equilíbrio e da justiça / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem-me a força de ferro para este trabalho.

Anjos do Vento Sul

Pensem nas fragrâncias pesadas dos dias de Verão, nas tardes escaldantes e nas glórias deliciosas do pôr-do-sol, quando o ar beija a testa e as noites vos enchem de desejo ardente. Pensem no ar picante e pesado, e têm os anjos do vento do Sul, criaturas musculares, compassivas e criativas que causticam a alma com iluminação divina.

Estes anjos robustos adoram as decisões firmes e a procura da criatividade. De todos os anjos dos quatro ventos, são eles os que mais adoram o riso. Gostam de anedotas e de diversão, de passatempos e do ambiente livre de tensão. Eles são definitivamente os anjos da boa diversão.

Os anjos do vento do Sul estão também associados ao fogo. As magias que incluam velas, fornos, lanternas, fogueiras, e chamas em geral, estão bem guardadas por estes anjos. Naturalmente, eles trabalham melhor quando o vento sopra de Sul.

Os favoritos dos anjos do vento do sul são os artistas, músicos, bailarinos e aqueles que estão envolvidos em desportos de combate um-a-um. Eles também gostam de qualquer tipo de aventura na cozinha, desde o churrasco ao ar livre até à elaborada cozinha mais requintada. Definitivamente, os anjos do atrevimento, eles trabalham para vos ajudarem na transformação, no sucesso, no refinamento e na purificação.

A magia do meio-dia está sob os auspícios dos anjos do vento do Sul. Esta é uma altura maravilhosa para celebrar o ritual para a força renovada. Outras magias que caiam sob as correspondências do meio-dia são a protecção, o dinheiro, a coragem e o sucesso em geral.

Oração - Avé, anjos dos ventos do sul / Energias ferozes da criatividade do meio-dia / Ventos do riso e da compaixão / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem o vosso desejo ao meu trabalho.

Anjos do Vento Este

Quando pensarem nos anjos do vento de Este, pensem em brisas de Primavera e no Inverno frio retirando as suas garras geladas da terra. Este é um ar ligeiramente perfumado, quente que vos faz cócegas no nariz e que faz com que o sangue preguiçoso cante nas vossas veias, ou que vibrem como quando descobrem algo novo ou conseguem entender um conceito.

Os anjos do vento Este trazem a promessa, novas venturas, começos excitantes, e a esperança que o amanhã seja um dia melhor. Estes anjos gostam de trabalhar com pessoas que têm grandes ideias e que estão dispostas e colocá-las em prática. Eles guiam os que mexem e agitam o universo. Se têm um projecto humanitário, peçam ajuda aos anjos do vento de este.

Estes anjos são muito bons na comunicação de massas a nível pessoal. Como anjos das amizades, eles podem transportar mensagens a uma família inteira (quer por ligação de sangue, de alma ou mental). Chamem os anjos do vento de Este para encontrarem coisas ou pessoas perdidas, para descobrirem a verdade "real" de um assunto, e para vos darem a vós próprios um reforço intelectual ou um avanço no terreno mental.

Os anjos do vento de Este concentram-se na expansão. Eles adoram as afirmações positivas. Antes de escreverem ou praticarem uma afirmação positiva, chamem estes anjos para vos transportarem as mensagens até à fonte divina.

Peçam ajuda aos anjos do vento de Este para qualquer tipo de comunicação, incluindo telefonemas, cartas, documentos ou contratos importantes, faxes, correio electrónico, televisão, jornais, revistas, e tudo na Internet. Estes anjos trabalham melhor quando o vento sopre de Este.

A magia do nascer-do-sol está sob os auspícios dos anjos do vento de Este. Podem compor um ritual angélico para a madrugada que inclua um rito de purificação. Outras magias associadas com a madrugada são o estudo, o emprego, o quebrar de vícios de todos os tipos, as viagens, libertar a culpa e o ciúme, alertar o espírito e o sucesso nos negócios.

Oração - Avé, anjo do vento de Este / Energias quentes da manhã esperançosa / Ventos da acção e da comunicação / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem a vossa propulsão à minha magia.

Anjos do Vento Oeste

Pensem no odor pungente das folhas de Outono e na neblina ao pôr-do-sol, instalando-se através do fresco crepúsculo. Esta é a altura do encantamento da penumbra, quando correntes frescas de ar dançam através da folhagem vibrante de Outono. Pensem em energia fresca, que modifica a forma; em seres que conseguem não ondular através de qualquer situação, não importa quais sejam as hipóteses, estes são os anjos do vento de Oeste. Quando precisarem de uma cura espiritual ou de uma transformação na alma, encontrarão estes anjos.

Os anjos do vento de Oeste estão associados ao elemento da água. As magias que envolvam a intuição, as emoções, o amor, a espiritualidade e a cura são responsabilidade destes anjos. Guardiães das pessoas que prestam cuidados, dos votos de casamento e das almas chamadas de gémeas, os anjos do Oeste interessam-se pelo fácil decorrer da vida e pela corrente contínua da harmonia.

Naturalmente, os ventos que sopram de oeste assistem o trabalho mágico no elemento da água. Os anjos do Oeste adoram os rituais espirituais de todos os tipos, e emprestam uma energia cintilante e vibrações purificadoras às vossas diligências mágicas.

Estes anjos guardam os portões da morte, e irão a qualquer funeral para assegurar que tantos os vivos como o falecido encontram consolo. Chamem estes anjos quando tiverem perdido um animal de estimação ou uma pessoa, porque eles providenciar-lhes-ão conforto e cura enquanto o espírito e o humano lidam com a transformação da morte.

As magias do pôr-do-sol são uma altura perfeita para realizar os rituais da transformação pessoal. Outras correlações com o pôr-do-sol são transformar hábitos e padrões negativos, quebrar vícios, viajar dentro do Eu para encontrar respostas a questões importantes, para perder peso e para a transformação da dor.

Oração - Avé, anjos do vento de oeste / Frescas energias do encantamento da penumbra / Ventos da cura e da transformação / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem o vosso fluam gentilmente até à minha magia.


Recomendação: que seja utilizado apenas por pessoas com experiência em magia angélica.

Selos, Beijos e Abraços

· 9 comentários

De Selos e prémios

Selo oferecido por Bartolomeu, do blogue «Santos & Santinhos».
Muito obrigado por ter o «Cova do Urso» na sua lista de leituras.

De Selos e prémios

Selo oferecido por Tânia Resende, do blogue «Afirmações de Luz».
Muito agradecido por sentir que este blogue ainda a surpreende.


De Selos e prémios

De Selos e prémios

Selos oferecidos pela Maria José, do blogue «Arca do AutoConhecimento».
Muito obrigado por ter sempre presente o «Cova do Urso».

Arquivo de todos os selos recebidos.

Os selos estão disponíveis a todos os leitores deste blogue.

Sem regras, como é hábito neste espaço.

Muito obrigado a todos.
Beijos e abraços.


Breve análise astrológica do «Santos & Santinhos»

Não é habitual eu fazer análises astrológicas de blogues. No entanto, decidi dar um pequeno presente ao colega bloguista Bartolomeu, do «Santos & Santinhos», pelo 1º aniversário do seu blogue, cumpridos no sábado, dia 21 de Novembro (2008). Nasceu às 10:28. Lisboa.

Com o Sol em Escorpião no último grau [29º 29'] e situado na Casa 11, o «Santos & Santinhos» manterá sempre uma grande energia de introspecção e, sobretudo, com a imensa necessidade em não se desvelar demasiado, lutando consigo com uma aparente contradição interna, a enorme vontade de se entregar ao mundo, por se encontrar na casa dos 'muitos', a 11.

Como é que se põe em prática esta deliciosa dicotomia? O não se desvelar e o dar-se a conhecer? Só me ocorre uma possibilidade: pelo mistério. É neste conceito de «mistério» que o autor de «Santos & Santinhos» tem dado a conhecer a sua maneira de estar enquanto bloguista. Desde o início do blogue que o autor tem usado vários avatares do seu rosto, havendo sempre a tentativa de não desvelar demasiado. Umas vezes, usando óculos. Outras, trabalhando as fotos de modo a parecerem meio desfocadas. No entanto, sempre mostrando que é ele.

O «mistério» adensa-se com a natureza dos posts entre o início do blogue e o Verão passado. Era claramente um blogue místico, de enraizamento católico, pois essa parece ser a substância cultural do seu autor. Não conheço outro blogue de natureza tão mística. Conheço vários de natureza espiritual, mas não místicos. O «Santos & Santinhos» foi, pelo menos na sua primeira fase. Voltará a ser, mais tarde, mas isso é outro assunto astrológico.

Nesta fase mística (ainda muito presente no contexto), não é difícil percebermos que o «mistério» esteve sempre presente, a coberto dos melhores posts que alguma vez tive oportunidade de ler, mostrado, de alguma maneira, uma das formas em como o mistério de Deus se faz presente, através de uma forte corrente mística. Para tradições mais ortodoxas, esta minha afirmação pode provocar quebrantos de alma. Para mentes e crenças mais universais, esta minha ligação ao mistério de Deus, não mostra nada que não possa ser dito e sentido, pois são muitas as moradas do Pai.

http://cova-do-urso.blogspot.com/2009/05/santos-e-santinhos.html
Como análise astrológica, que pretendo breve, não devo estar para aqui a descrever quais são esses posts. Clique aqui para saber do que falo. Mas há muito mais, para isso basta ir ao blogue «Santos & Santinhos».

Nesta fase do blogue, desde o fim do Verão deste ano, encontramos no «Santos & Santinhos» uma vivência mais mundana, no entanto, não isenta de mistério. Nota-se muito que os textos diminuíram de quantidade, aumentando as fotografias e ilustrações do próprio autor. No entanto, apresentam todas a mesma característica que notei nos avatares: parece haver sempre uma película entre o nosso olhar e o conteúdo das fotos e ilustrações. Se isto não é instigar ao «mistério», não sei o que possa ser.

Indo agora para a Lua, sabemos que ela está em Virgem, na Casa 8. Mais «mistério», pois esta Casa pertence ao signo Escorpião. No entanto, esta casa fala-nos da vontade de tratar de assuntos associados a metodologias alternativas. Obviamente, a primeira fase do blogue encaixava perfeitamente nesta metodologia. Regressará, num futuro, a menos que a vontade do seu autor se sobreponha à natureza astrológica do blogue. Se insistir nisso (tem esse direito), certamente que ocorrerão mais mudanças no «Santos & Santinhos». Esta Lua em Virgem fala-nos de Serviço e Organização. São óbvios neste blogue. A divulgação de música clássica, óperas e outras similares, falam claramento em serviço público, na popularização destas ideias, tradicionalmente consideradas eruditas e, como tal, afastadas da divulgação. Quem fizer o mapa deste blogue, notará que esta Lua está bastante bem posicionada, o que será decisiva para o futuro deste excelente espaço bloguístico.

Abordei, ao de leve o Sol e a Lua, faltando apenas olhar para o Ascendente. Em Capricórnio. Uma atitude perfeccionista, exigente, algo severa e a tentar distanciar-se da exteriorização das emoções mais humanas. Obviamente, a natureza deste Ascendente tentando ser perfeccionista, entra no âmbito do «mistério». Nada mais apetecível do que tentarmos conseguir a equidistância entre aquilo que a nossa alma pede e os abismos do mundo. O autor, por vezes, consegue esta proeza. Outras, lutará muito para conseguir, sem êxito, pois tem os dois planetas dármicos em evidência (Vénus e Júpiter).

Sem dúvida, um dos blogues mais notáveis da blogoesfera em língua portuguesa.

Bartolomeu, um abraço para si.


Ritual da Vela no Natal

23 de novembro de 2009 · 24 comentários


Ritual da Vela no Natal

Com a proximidade da quadra natalícia, este é o momento ideal para vos oferecer um pequeno ritual com velas, com a intenção de incutirmos na nossa mente pensamentos positivos, de sorte na vida, que todos merecemos ter.


Há pessoas que têm, permanentemente, pensamentos negativos: "estou com azar", "não tenho sorte nenhuma", "só a mim é que acontecem coisas ruins", etc. O negativismo atrai mais atitudes negativas. O oposto, também. O positivismo atrai situações positivas.



De uma forma positiva, para que a sorte lhe sorria durante o ano que se aproxima, acenda uma vela, no dia ou na véspera de Natal.



Diga as seguintes palavras especiais:

Vela de Natal cuja chama não pára de resplandecer, durante toda esta noite vais arder. Traz-me tudo o que me é devido, durante o ano que vem. Que eu farei a minha parte. Assim é.



Deixe a vela arder, tranquilamente, até ao dia seguinte. Tenha muito cuidado com a vela acesa durante a noite. Um lugar seguro para deixar a vela arder é a banheira ou o lava-louça.



Quando chegar a altura de apagar a vela, extinga a chama de forma adequada ou com as pontas dos dedos humedecidas, ou ainda, com um pano molhado. Assoprá-la, segundo é hábito, fará com que a sorte se espalhe, não se fixando na pessoa.

2º aniversário do Cova do Urso

22 de novembro de 2009 · 115 comentários


«Cova do Urso» nascido a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.


Muito agradecido a todos os amigos e leitores que visitam este espaço.

Muito agradecido, Astrid, pelo post no 'Navegante do Infinito'.
É só clicar aqui. Adorei.

Muito obrigado, Maria de Fátima, pelo post no 'O portal Mágico'.
É só clicar aqui. Amei a surpresa.


Muito agradecido à Tereza Ferraz, pela indicação deste aniversário
no seu blogue «Viajantes Alados». É só clicar aqui.


Muito obrigado à Princesa Astróloga Sónia Beth, do blogue «Astros e Estrelas», que teve a gentileza de nos referir neste 2º aniversário. É só clicar aqui.

Muito agradecido à Terapeuta e Astróloga Maria Izabel Viegas, do
blogue «Memórias de Vidas Passadas» (e outros), que fez um
post delicioso a juntar-se a esta nossa comemoração. É só clicar aqui.



O inesperado sempre acontece:



Nos comentários a amiga Astrid Annabelle, do 'Navegantes do Infinito' fez a seguinte análise numerológica do que será a natureza deste blogue até completar o seu 3º aniversário:

«António!
Repara nisso:
22/11/2009
22+11+11=
33+11=44
O dia e o mês de nascimento do blog soma 33... O número mestre da Compaixão.
Adicionando-se o ano de 2009 teremos 44...O número Mestre do Perfeito Equilíbrio...sua vibração para todo esse ano que começa hoje até seu terceiro aniversário.

O Mestre 44: - projetos voltados ao bem-estar da humanidade; sempre leva em conta o ser humano; por isso, busca soluções que promovam o crescimento e o bem-estar das pessoas.
Tá bom assim????
Boas vibrações!!!
Beijo gostoso
Astrid Annabelle»

O Coração Cura a Alma

19 de novembro de 2009 · 12 comentários


Vénus e Marte - uma tarde astrológica

18 de novembro de 2009 · 12 comentários

marte-venus

Vénus e Marte - uma tarde astrológica
Com António Rosa
Sábado, dia 21 de Novembro, às 14:30
No centro 'Cristal de Cura', Ericeira
Investimento: 35 €
Inscrições a/c Luisa Sal, clique aqui.
Saiba mais sobre este evento, clicando aqui.


Estarei um pouco ausente do blogue até domingo,
para me preparar para este evento.

Domingo, dia 22 Novembro, este blogue
comemora 2 anos de existência.
Haverá um post muito simples, sem festas especiais.


Plutão em trígono ao Sol [dedicado ao amigo Sandro Gomes]

17 de novembro de 2009 · 13 comentários

Raramente escrevo sobre os trígonos, pois nessas fases da vida as pessoas não se queixam, nem se lamentam, a menos que em simultâneo estejam a passar por um outro trânsito tenso.

Um trígono é um aspecto de 120 graus entre dois planetas, quer seja no mapa natal ou no de trânsito, ou outros mapas. No mapa natal considero orbes de 7 graus e em trânsito desço um pouco esta variação, passando para 5 graus, do Sol a Plutão e 2 graus para os restantes objectos celestes.

Plutão em trânsito num trígono ao Sol - a vida encontra-se facilitada.

Haverá grande facilidade em obter o que deseja ou conseguir a colaboração dos outros, por que aos seus olhos, cresceu a importância ou valor da pessoa. Há sempre a possibilidade que os outros se unam à pessoa, ou que a procurem para que seja dirigente ou líder de algum assunto em comum. Pode acontecer que seja procurado para orientar ou guiar os demais. Destacam-se as áreas dos negócios, da política ou em questões profissionais.


Pelo quadro que apresentei acima percebe-se porque é que neste trânsito a pessoa não se queixa, situação muito frequente no ser humano, que basicamente gosta de reclamar.

A pessoa que passa por este trigono sentirá em abstracto, maior determinação, sente-se capaz de «comer» o mundo. Sentirá mais força de vontade e engenhosidade para solucionar questões.

Obviamente, quando o trânsito passar e Plutão se encaminhar para a «oposição» ou «conjunção», consoante seja um trânsito crescente ou minguante, é de esperar que a pessoa se lembre do que de positivo e fantástico viveu antes e consiga resolver, da melhor maneira possível os confrontos que surgirão mais tarde, pois se durante o trígono foi reverenciado, na oposição, será contestado.

Nesta fase, durante o trígono, a pessoa deveria perceber que é chegada a altura de se descartar de objectos e situações que já não fazem sentido na sua vida. Garanto-lhe que se o fizer, no trânsito tenso seguinte (oposição ou conjunção), uma boa parte do trabalho já estará resolvido e não sofrerá muito. Se não o fizer neste trígono, Plutão (a sua simbologia) irá arrancar da sua vida o que já não serve. E vai arrancar de maus modos. Como Plutão é muito lento, passarão vários anos entre o trígono e a oposição, podendo acontecer que a pessoa já nem se lembre de quanto foi feliz há uns tempos atrás.

Aproveite o trígono ou sextil para preparar o futuro. Irá ser muito útil. Tanto mais que os trânsitos de Plutão são longos, pois podem ir durar de 2 a 4 anos.

É o momento próprio para resolver a bem e com grande proveito de alma, as situações do passado que estiverem mais atrofiadas. Inclua também as suas atitudes do passado. Tanto para a arrogância como para a submissão. Livre-se agora de tudo aquilo que cheire a manipulação do passado. É a oportunidade para aprender a ser quem é. Faça as pazes consigo mesmo e com os outros. Fique bem light. Não inche de vaidade, o que é fácil acontecer neste trânsito.

Aproveite o trígono, sobretudo as pessoas de índole mais espiritualizante, pois é o momento mais certeiro para clarificar as suas dúvidas existenciais, para mostrar maior propósito nesta reencarnação, usando uma expressão mais evoluída, com maior capacidade de captação, em que todos os seus sentidos se dirigem a uma nova dimensão.

Também estão facilitadas as questões com heranças, doações, etc. Dinheiro dos outros entrará nos seus bolsos de forma absolutamente legal.

Este texto é dedicado ao amigo Sandro Gomes, que teve a amabilidade de sugerir que o escrevesse.

Abraço.

Conferência de Copenhaga

16 de novembro de 2009 · 10 comentários

COP 15
Copenhagen
United Nations Climate Change Conference 2009
7 a 18 Dezembro

Site Oficial da Conferência
Blogue oficial da Conferência
Dentro de alguns dias (7 de Dezembro) vai iniciar-se em Copenhaga, Dinamarca, a tão esperada Conferência internacional sobre as mudanças climáticas. A importância desta Conferência resume-se nesta escolha política (que não deveria ser política):

a) Os poderosos do mundo decidirão que a Conferência seja um sucesso e, com isso, implementarão e criarão as condições necessárias para que o planeta Terra e a humanidade residente sobrevivam?

b) Ou, pelo contrário, os poderosos do mundo decidirão refugiar-se naquela zona obscura que será não ligarem, de forma concertada, a este assunto, provocando o falhanço deliberado da Conferência? Ou seja, piorando as condições do planeta e a sua humanidade residente?

A Conferência de Copenhaga conseguirá melhores resultados que a de Quioto, em que houve uma permanente falta de cumprimento dos fracos acordos conseguidos então? A humanidade aguarda.

Quanto à organização da Conferência em si, assistimos por parte do governo dinamarquês (anfitrião) a algumas mudanças significativas. Uma das medidas que chamou mais a atenção foi esta: habitualmente, em conferências internacionais deste género, há o costume de oferecerem brindes aos participantes - USB's, livros, canetas, etc. Para esta conferência estava orçamentada a verba de 537.000 euros para estes gifts.

Ulla Tornaes, Ministro do Desenvolvimento e Cooperação da Dinamarca, como anfitrião, decidiu dar um destino diferente a este monstante significativo. Pelas suas próprias palavra, o dinheiro será gasto em «alguma coisa com futuro». Em vez de oferecer brindes, vai financiar 11 estudantes internacionais que estão a fazer mestrados nas universidades dinamarquesas. Aqui ficam exemplos de dois estudantes internacionais (ver vídeo abaixo):

- A brasileira Renata Hortencia, estudante avançada de 'Wind Energy' na DTU - Universidade Técnica da Dinamarca.

- Ankit Joshi, proveniente da Índia, estudante avançado de 'Technological and Socio-Economic Planning' na Universidade de Roskilde, na Dinamarca.

Ambos encontram-se na Dinamarca desde Setembro. Foram seleccionados entre centenas de candidatos ao Programa Escolar sobre o Clima.

Os outros 9 estudantes estão distribuídos pelas University of Copenhagen, Aarhus University, Aalborg University and University of Southern Denmark.





Oração aos 9 coros de anjos

15 de novembro de 2009 · 3 comentários


Oração aos 9 coros de anjos

Brilhante Serafim eu te chamo, circula em meu redor, traz-me o amor.

Poderoso Querubim guarda a minha porta e remove de mim a pena e o ódio.

Tronos firmes, estáveis sejam e mantenham-me seguro por terra ou por mar.

Eu chamo as Dominações, líderes da verdade, para que eu seja justo em tudo o que faço.

Círculos de protecção dos Poderes formam e ajudam-me a ultrapassar qualquer tempestade.

Virtudes milagrosas pairam perto e de energias dos elementos eu me rodeio.

Principados tragam a mudança geral e abençoem o mundo e cada bebé recém-nascido.

Gloriosos Arcanjos mostrem-me o caminho para a paz e harmonia em cada dia.

Anjos da guarda, poder de Deus, abençoem-me com a voz luz brilhante.

[Autor desconhecido]

Clash of the Titans - Clássicos do cinema

14 de novembro de 2009 · 8 comentários



Remake do clássico "Fúria de Titãs" (título no Brasil) / "Choque de Titãs" (título em Portugal), que nos conta a a saga de Perseu, filho de Zeus (Júpiter), que é criado entre os mortais e tem a sua família de criação consumida por Hades (Plutão), o deus do inferno. Com Gemma Arterton (como Io), Ralph Fiennes (como Hades/Pluto) e Sam Worthington (como Perseu). Também veremos os personagens: Princesa Andromeda, Medusa, Pegaso.

Nova versão em Março 2010



Primeira versão de 1981



Dicionário Místico - Inferno e punições

12 de novembro de 2009 · 42 comentários


Já tem um certo tempo que pretendo abordar a ideia de «inferno», mas não tenho encontrado uma forma que me distanciasse de credos religiosos e sem que este texto possa parecer um julgamento. É muito ténue esta linha divisória entre aquilo que acreditamos e o que os outros aceitam como válido nas suas crenças espirituais e religiosas.

Parece que, mais do que um lugar, o Inferno é um estado de consciência, pois as torturas sofridas pelas almas rebeldes reflectem o horror dos actos cometidos durante a sua estadia na Terra, cuja recordação as atormenta constantemente. Só esta noção de «almas rebeldes» incomoda-me muito, quanto mais a ideia de julgamento sobre o «horror dos actos cometidos». Não acredito neste sistema punitivo.

Na tradição cristã, o Inferno é um lugar cujo conceito é uma mistura do Sheol hebraico, uma caverna tenebrosa para onde vão todas as almas quando morrem e onde esperam o Juízo Final, e o Gehenna dos gregos, onde os espíritos de pessoas maléficas recebem o castigo das suas culpas. Cá estamos novamente à volta do conceito de punição, tão arreigado de conceitos ideológicos.

A descrição que o Cristianismo nos faz do Inferno é muito parecida com Hades, da mitologia grega, um lugar sombrio e subterrâneo, regido pelo deus Plutão. As imagens cristãs das labaredas do Inferno são bastante recentes (cerca de 2.000 anos) pois provêm do 'Novo Testamento', especialmente do «Apocalipse», onde o Inferno é descrito como um lago fervente de fogo e enxofre e que, segundo S. João, é a segunda morte.

O mais interessante no conceito cristão do Inferno é que só são condenados a estes tormentos eternos os espíritos rebeldes, aqueles que se recusam arrepender dos seus pecados. Outra ideia que contrario - a noção de pecado.

Parece que no arrependimento está a redenção do espírito, segunda as linhas cristãs. Quando um pecador se arrepende das suas más acções na Terra, o seu espírito não é condenado a ferver para sempre no lago de fogo e enxofre descrito no «Apocalipse». Este espírito passa para o Purgatório, onde é purificado das suas ofensas e pecados. Obviamente, tudo isto é uma treta pegada, do género: se fores bonzinho, dou-te um chocolate.

Ainda continuando com as teorias cristãs, a estadia de um espírito no Purgatório depende da gravidade das suas faltas na sua vida terrena. Mas se o seu arrependimento for sincero, não interessa quão terríveis tenham sido as suas faltas, pois acabarão por ser apagadas pelos seus sofrimentos.

Conseguem imaginar o que estas ideias produzem na humanidade mais ligada à cultura católica e cristã? São, no mínimo, 4.000 anos de castração emocional e mental, a impregnarem a nossa psique, em sucessivas reencarnações, de todas estas ideias completamente absurdas.

Com estes conceitos não há evolução espiritual. Há apenas medo à possível punição.

Deixem-me suspirar de alívio, por ter conseguido escrever este texto.


500.000 Páginas Vistas no Cova do Urso

11 de novembro de 2009 · 63 comentários



Em mês de aniversário deste blogue (22 Nov 2007), é muito agradável anunciar que hoje atingimos um número estatístico que me agrada muito:


500.000
Páginas vistas no 'Cova do Urso'
.
Com mais de 142.000 visitantes,
em
609 posts que receberam mais de 13.300 comentários.
No dia 11 Novembro 2009, às 19:24


Muito agradecido aos amigos, visitantes e leitores.
São sempre bem-vindos.



Este contador encontra-se no fim do blogue.


Páginas vistas até este momento:


hit counter script


Frivolidades - Madonna no Brasil, por uma boa causa

10 de novembro de 2009 · 10 comentários


Madonna agendou uma promoção da organização 'Success For Kids' em São Paulo, Brasil, para o dia 12 de Novembro, na companhia do Rabi Michael Berg e esposa. Já que tinha que se deslocar ao Brasil, aproveitou e veio 3 dias antes para se encontrar com o seu namorado, o DJ Jesus Luz.

Chegou na segunda-feira (dia 9) a São Paulo, Brasil, vinda de New York, tendo imediatamente embarcado para o Rio de Janeiro, onde descansou toda a tarde no super luxuoso Hotel Fasano.



Pelas fotos pode-se perceber a cara de espanto dos clientes do badalado restaurante 'Sushi Leblon'. O casal causou um verdadeiro tumulto ao sair e a polícia foi chamada para ajudar na segurança da cantora à saída do restaurante, às 22H35.

O amor é assim! Além de não escolher idades, pois têm 30 anos de diferença! A rainha do pop terá uma semana agitada e supostamente muito hot com o seu toyboy namorado.




Vejam só a agenda de Madonna no Brasil:

- Chegou a São Paulo na segunda-feira (dia 9), tendo embarcado imediatamente para o Rio de Janeiro, onde permanecerá até quarta-feira à noite;

- Na quinta-feira de manhã (12), de novo em São Paulo, assistirá a uma palestra do Rabbi Berg, no Centro Kabbalah, sobre a organização 'Success For Kids'. Estará presente a Primeira Dama do Estado de São Paulo, Dona Marisa Letícia.

- Na quinta-feira à tarde regressa ao Rio de Janeiro para jantar com o Governador Sérgio Cabral e o Presidente da Câmara Eduardo Paes, na residência do bilionário Eike Batista, na campanha de promoçãoda mesma organização. Jesus Luz deverá encontrar-se com a sua amada.

- Regressa a New York na sexta-feira. Não se sabe se Jesus Luz a acompanhará.

Que post mais frívolo. Tudo por uma boa causa: o amor.

Fotos daqui.

Filmes da Minha Vida - O Silêncio dos Inocentes

9 de novembro de 2009 · 17 comentários


«O Silêncio dos Inocentes» (1991) teve a proeza de conquistar os principais Oscar 1992 nas seguintes categorias: melhor filme, melhor director (Jonathan Demme), melhor actriz (Jodie Foster), melhor actor (Anthony Hopkins) e melhor roteiro adaptado.


Jodie Foster no espectacular papel de Clarice Starling, agente do FBI. Ganhadora do Oscar 1992 para melhor actriz principal neste filme.


Nos primeiros minutos do filme, o espectador fica a saber que estão a ocorrer vários crimes bizarros, raptos seguidos de assassinatos de mulheres jovens que apresentam a característica de serem gordinhas ou possuírem talhas grandes. Em suma, são mulheres grandes. Todos estes crimes apresentam-se como sendo a assinatura de um serial killer. Mais tarde sabe-se que o sequestrador e assassino é o psicopata transexual James 'Buffalo Bill' Gumb (Ted Levine), que, insatisfeito com a sua forma física masculina, planeia construir para si uma segunda pele feminina, servindo-se das peles das suas vítimas. Como elemento de ligação entre todos os crimes, apenas uma inusitada pista: casulos de uma borboleta tropical eram encontrados no interior dos corpos das vítimas.

Só o facto deste filme se apresentar como ganhador nas 5 principais categorias dos Oscar, é que nos faz perceber que a indústria cinematográfica americana não podia premiar Ted Levine, como actor coadjuvante ou secundário, nesta sua incrível interpretação. Seria juntar todos os ovos no mesmo filme.


Anthony Hopkins no portentoso papel de Dr. Hannibal Lecter.
Ganhador do Oscar 1992 para melhor actor principal neste filme.

O FBI, ainda antes de saber quem poderia ser o serial killer, e na esperança que os assassinos em série se reconhecem uns aos outros e às suas assinaturas homicidas, envia a ainda inexperiente agente Clarice Starling (Jodie Foster) para entrevistar o astuto mas psicótico assassino Hannibal Lecter (Anthony Hopkins) numa prisão de alta segurança, tentando recolher informações sobre o perfil psicológico e pistas para os actos do assassino. Hannibal Lecter é um psiquiatra brilhante mas perigoso canibal, com uma inteligência acima da média, que decide ajudar Clarice com uma condição: apenas se ela alimentar a sua curiosidade mórbida com detalhes sobre a sua própria complicada vida pessoal.

Ver estes dois grandes actores a contracenarem é um privilégio para qualquer espectador. Neste filme, representam a dicotomia mais antiga do mundo: o Bem e o Mal. Para percebermos, que em termos humanos, ninguém é portador exclusivo do Bem ou do Mal. Todos temos a Luz e a Sombra em nós. Obviamente, como ilustração gráfica, os personagens destes actores encontram-se no extremo dos campos opostos. Merecidíssimos os Oscar conquistados como melhor actriz e melhor actor com este filme.

Jodie Foster, que iniciou a sua carreira cinematográfica em criança, é dos poucos casos em que um talento infantil, aumenta com o passar da idade. Aos catorze anos, faz o papel da prostituta adolescente Íris Steensma no filme «Taxi Driver», de Martin Scorsese, contracenando com Robert De Niro. Jodie Foster alcançou a fama mundial com o sucesso deste filme tendo recebido uma nomeação ao Oscar de melhor actriz coadjuvante/secundária.


Poucos anos depois, a tentativa de assassinato do Presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, baleado por um psicopata chamado John Hinckley, causaria um grave conflito emocional e psicológico a Jodie Foster, com a revelação feita por Hinckley de que o acto visava chamar a atenção de Jodie, por quem era platonicamente apaixonado e a quem seguia de longe há meses no campus de Yale, onde ela estudava, e que havia assistido a «Taxi Driver» por mais de quarenta vezes apenas para vê-la no ecrã.

Jodie alcançou o primeiro grande momento como actriz adulta em 1988, ao ganhar o Oscar de melhor actriz pelo filme «Acusados». O seu trabalho em «Contacto», baseado num best seller do cientista e astrónomo Carl Sagan, rendeu-lhe o nome, dado pela comunidade científica, num asteróide, o 17744 Jodiefoster.


Ted Levine no brilhante papel de James 'Buffalo Bill' Gumb, como um serial killer.

Estabelece-se uma relação estranha entre Clarice Starling e Hannibal Lecter. Uma empatia deturpada e manipulada por Lecter, que leva Clarice a se confrontar com os seus próprios demónios, mas também a encarar, face a face, um louco e horrendo homicida, uma tão poderosa encarnação do mal que ela poderá não ter a coragem ou forças suficiente para detê-lo!

Entretanto, o serial killer sequestra a filha de uma senadora, Ruth Martin e, com isso, todo o aparato policial é mobilizado para a sua captura. A filha da senadora é aprisionada num poço aberto no porão de uma velha casa. Tem início um jogo de pistas e enigmas que elevam a tensão do filme, onde Hannibal, o ex-psiquiatra que se tornara canibal, consegue engendrar uma espectacular fuga.

Seguindo as pistas do psiquiatra-canibal, Clarice passa a concentrar as suas investigações na primeira vítima do serial-killer: aquela que despertara a sua cobiça deveria viver próximo a ele. Com isso, ela descobre a residência actual de um ex-vizinho dessa vítima e, já indo embora, vê uma borboleta exótica voando no interior da residência, indicando ser aquele o verdadeiro homicida. Tem início uma das sequências mais tensas do cinema, que ocorre na escuridão dos porões da casa do assassino. Simplesmente, extraordinário.

O filme encerra, com a cena de Hannibal Lecter livre, nas ruas do Haiti, mote para a sequência que efectivamente ocorreu, mas sem o mesmo sucesso.



Crítica

«É um dos melhores filmes de suspense e mistério já realizados. Contando com um excelente roteiro, Jonathan Demme consegue passar para a tela momentos de tensão e medo que levam o espectador a acreditar que não se trata de uma simples peça de ficção. Seus diálogos são às vezes chocantes. No género, "O Silêncio dos Inocentes", pode ser considerado como um clássico. Hopkins e Foster estão maravilhosos, brilhantes, combinando força e neuroses que convencem, e merecendo os Oscars que arrebataram.

Ted Levine, como o assassino Buffalo Bill, também tem uma boa actuação. O roteiro e a direcção, como já colocado acima, são peças-chave do sucesso do filme, o que é complementado com a trilha sonora de Howard Shore e a competente fotografia de Tak Fujimoto.»

CAA



Scott Glenn no eficientíssimo papel de Jack Crawford, inspector do FBI,
chefe de Clarice Starling, conduzindo a investigação.

Anthony Heald desempenha o papel de Dr. Frederick Chilton,
psiquiatra da prisão de alta segurança onde
Hannibal Lecter se encontrava preso.


Consagrado como um dos mais importantes filmes do cinema da década de 1990, «O Silêncio dos Inocentes» foi a terceira obra a vencer as cinco principais categorias do Oscar. Os outros dois filmes que conseguiram esse feito foram «Aconteceu naquela Noite», de Frank Capra (1934) e «Voando num Ninho de Cucos» (título em Portugal) / «Um estranho no ninho» (título no Brasil), de Milos Forman (1975).




Realizador - Jonathan Demme

Jodie Foster ... Clarice Starling
Anthony Hopkins ... Dr. Hannibal Lecter
Scott Glenn ... Jack Crawford
Anthony Heald ... Dr. Frederick Chilton
Ted Levine ... Jame 'Buffalo Bill' Gumb
Frankie Faison ... Barney Matthews

Dicionário Místico - Luz, halos e asas

7 de novembro de 2009 · 25 comentários


As asas dos anjos são um símbolo do seu poder divino e da sua espiritualidade. As primeiras figuras aladas apareceram em Caldeia, na cidade de Ur, de onde vem a imagem de um anjo a descer à Terra e a derramar a água da vida no cálice de um rei. Na Mesopotâmia, acreditavam que os deuses habitavam os céus e tinham asas como os pássaros. Os gregos e romanos absorveram este conceito de seres alados, concebendo os mensageiros dos deuses com asas, como o deus Hermes para os gregos, e Mercúrio para os romanos, uma figura que tinha asas nos pés.

Os judeus, que viveram muito tempo sob o domínio do babilónios, expressaram o conceito dos anjos como seres alados ao longo de todo o Antigo Testamento. Os Serafins, que contam o maior números de asas, aparecem com seis, enquanto os Querubins têm quatro. O Novo Testamento também descreve os anjos como tendo asas, e o "Evangelho segundo S. Lucas" descreve os anjos revoluteando sobre o pesebre durante o Nascimento de Jesus. São João também descreve os anjos com asas no "Apocalipse".

Porém, só no reinado do Imperador Constantino, por volta do ano 312 d.C., é que os anjos começaram a ser pintados com asas na arte cristã. Esta característica dos anjos continuou a ser utilizada pela arte através dos séculos, e culminou nos maravilhosos óleos destas entidades celestes durante o Renascimento. Chegaram a especular que as asas de um anjo de estatura média teria que ultrapassar os 100 metros de largura para poder suportar o seu peso e elevá-lo no solo e assim poder voar. São cálculos baseados no conceito do anjo com um corpo sólido como o de um ser humano, mas os anjos são pura Luz, não têm corpos físicos, os nossos olhos é que lhes dão essa aparência.

Se concebemos o anjo como uma entidade espiritual, que apenas se manifesta com aparência física para ser percebido por um ser humano, então as asas não têm que ter dimensões específicas, pois nem sequer existem, já que são apenas um símbolo da sua identidade celeste. O anjo e o seres desencarnados podem transportar-se do céu até à Terra apenas com o poder da sua vontade, à velocidade do pensamento, uma vez que um anjo é um conceito, uma ideia, uma lei cósmica, e como tal, é instantâneo, e a sua velocidade é mais rápida que a da luz.

O halo ou nimbo (nuvem) de luz que rodeia as cabeças dos anjos (e, em alguns casos, toda a sua figura) em muitas pinturas, data aproximadamente do século quinto da era cristã. O halo, que também rodeia as figuras de Jesus, Maria e dos santos, é um símbolo da grande Luz Divina emanada por esses entes sagrados e pode ser identificada com o conceito de aura que também existe no ser humano, embora não tão poderosa como a dos espíritos de luz.

Em muitas pinturas medievais dos anjos, o halo é delineado como uma auréola com raios de luz que rodeiam as suas cabeças. Esta auréola está rodeada por outro círculo formado por florinhas de quatro pétalas. O halo também foi usado por artistas gregos e romanos do período do pré-cristão, como símbolo do deus sol Hélio, e dos imperadores romanos, que eram considerados divindades.

Actualização do post

O bloguista Bartolomeu, autor do espaço «Santos e Santinhos» deixou este precioso comentário, que decidi passar para a página principal:

«Só gostaria de acrescentar, um único pormenor:

O halo dos Anjos, e já agora Santos, vulgo aureolas, provêm do culto do Sol Invictus ou Sol Vencedor ou Deus Mitra - portanto pagão, de origem persa - protector do Império de Constantino e na criação da Igreja Católica Romana, por este Imperador e Clero de então, para adornar as figuras sacras do culto Católico, na forja de símbolos com o pretexto de reunir identificações dos vários cultos numa única crença, como facilitador identificativo do velho com o novo.»

***

A bloguista e terapeuta Tânia Resende, autora do espaço «Afirmações de Luz» deixou este precioso comentário, que também decidi passar para a página principal:

«Deixo aqui um acréscimo:

As asas e os halos existem no sistema de energia! E tanto a manifestação deles, como o tamanho dos mesmos, identificam o nível de elevação espiritual. Por isso ao anjos e arcanjos possuem as asas tão visíveis! E os santos, halos tão fortes a ponto de nós humanos, conseguirmos ver e perceber!

Nós também temos asas, mas estão "encolhidas"!

Se olharmos a Merkabah, dentro da geometria sagrada, pode-se perceber claramente 2 triângulos na altura das nossas asas físicas (omoplatas). Estas são as asas! Significa, então, que as asas se formam quando se re-cosntroi a Merkabah (nosso corpo de Luz).

Os halos são altas energias em torno da cabeça, que demosntram que o chacra coronário está aberto e em contato com o Alto.

Quanto maior a quantidade de energia que se traz do Alto, maior a Luz em torno da cabeça. Nossa aura é sempre maior na altura da cabeça (ou pelo menos assim deveria ser).

Sendo assim, os desenhos de anjos e santos apenas identificam algo percebido pela humanidade, mesmo que inconscientemente.

Apenas lembrando: nós também temos asas e também temos esses halos. Apenas precisamos afazê-los crescer e expandir!»

Minha entrevista na «Flor de Lótus»

6 de novembro de 2009 · 27 comentários


Já está à venda por 1€ a revista «Flor de Lótus», edição de Novembro.
Com uma entrevista minha. :)

Dedicado à amiga Maria Izabel Viegas - quadratura de Plutão ao Sol

5 de novembro de 2009 · 21 comentários


Este tema foi proposto pela terapeuta e astróloga Maria Izabel Viegas, autora dos blogues «Memórias de Vidas Passadas», «Viajantes na Linha do Tempo» e «Despertar de Memórias», a quem dedico o artigo, como gratidão pelo muito que aprendo com ela, nos seus blogues.


O tema deste texto trata das possibilidades do trânsito de Plutão em quadratura ao Sol natal.

Antes de continuar, quero deixar claro que este trânsito não afecta a todos por igual. Varia consoante a idade da pessoa, a experiência de vida, nível cultural aprendido e desenvolvido, meio social a que pertence e, sobretudo, a forma filosófica e espiritual como encara a vida. Sem quietude interna, sem processos de aceitação pessoal perante as questões do dia-a-dia, não se passa «da melhor maneira» por este trânsito. Ficando isto claro, passemos à natureza do trânsito.

A natureza primária deste trânsito chama-se «conflito». A situação mais comum deste trânsito na vida das pessoas é a possibilidade de experimentar o conflito com outra pessoa ou uma situação em concreto, abertamente desafiador.

Se o trânsito destes planetas fosse uma conjunção, a natureza básica seria uma «erupção interior que não se consegue conter»; se fosse uma oposição trataria de um «ataque demolidor» do campo oposto. Aqui, na quadratura, estaremos sempre a falar de «conflitos».


Vou ter que dar uma pequena explicação sobre o posicionamento de Plutão nos signos, para dar maior compreensão aos leitores menos familiarizados com as contas astrológicas.

A forma do conflito que se apresentar à pessoa depende das casas e dos signos onde estão situados os planetas. Portanto, com inúmeras variáveis. São 12 casas onde poderão estar o Sol e Plutão. No que a signos se refere, o Sol pode estar num dos 12, mas Plutão só poderá estar entre os signos Câncer e Sagitário, pois como é um planeta muito lento e com uma enorme órbita em redor do Sol (cerca de 250 anos), nesta nossa reencarnação colectiva (a população maioritária do planeta), só conhecemos os efeitos directos deste planeta em poucos de signos.

Se soubermos que Plutão ingressou pela última vez em Câncer em 1912, percebemos imediatamente que as pessoas vivas com Plutão nos primeiros graus neste signo, hoje são bastante idosas. Terão aprendido o suficiente para não entrarem em grandes conflitos. Entrou no signo seguinte, Leão, em Outubro de 1937. Em Virgem, em Outubro de 1956. Em Libra/Balança, em Outubro de 1971. Em Escorpião, em Novembro de 1983. Em Sagitário, em Janeiro de 1995 (são muito jovens actualmente). Eu passei por esta quadratura quando tinha 18 anos e pela oposição aos 56. Não foi fácil.

Voltemos, definitivamente, ao «conflito». Este ambiente pode ser provocado por algo absolutamente insignificante, que só as partes envolvidas valorizam, como pode ter uma base com questões poderosas. Nesta situação, neste trânsito, o conflito pode ser muito atraente para a pessoa, mas também temos que considerar a possibilidade de ser um assunto repulsivo, desagradável, provocando sérios transtornos. A atracção e repulsão podem ocorrer ao mesmo tempo. Muito plutónico, portanto.

Se a situação for esta – atracção e repulsão simultâneas -, é garantido que a pessoa sente que não quer fugir ao desafio que se apresenta. Irá embrenhar-se em pleno no conflito, neste combate, esgotando-a. Por uma razão simples: porque aceitar a possibilidade de se afastar do conflito, significa abandonar algo que é muito apreciado. Portanto, a pessoa deve preparar-se para esta situação, sobretudo no início do trânsito.

A pessoa pode preferir encarar este conflito como uma batalha contra o outro ou uma determinada situação. Porém, não costuma ser a escolha mais sábia, nem a mais conveniente. Apesar de ser doloroso, recomendo que a escolha entre seguir o conflito ou ignorá-lo, seja o deixar que o interno faça a sua escolha, evitando dar espaço ao ego. Ir atrás do conflito é o caminho certo para a ocorrência de estragos. Ser firme é uma coisa. Ser teimoso e orgulhoso é outra.

Falemos um pouco de Plutão neste trânsito. Com Plutão as regras são simples: pegar ou largar, aceitar ou resistir. Este trânsito ao Sol trata de aprendermos a soltar algo e aceitar essa situação, com a maior serenidade possível. Não é fácil. Mas o ser humano, habitualmente, não quer fazer nenhuma das coisas.

Esta situação é mais enfática neste trânsito ao Sol porque a nossa luminária representa o conjunto de identificações dirigidas ao ego. São poucas as pessoas (entre os biliões que habitam o planeta Terra) que tenham transcendido a representação do Sol, enquanto ego, evoluindo para a representação do Ser, sem ego. Por isso é que reencarnamos: para aprendermos e tentarmos esta transcendência.

Como consequência do nosso ego em ebulição, este trânsito de Plutão em quadratura ao Sol é sempre um troço duro de roer para o nosso sentido de continuidade pessoal. Não é fantasioso supor que esta quadratura representa de algum modo, uma certa «morte»; assim, vamos aprendendo a aquietar-nos, a sossegarmos, a não vivermos em excitação constante. Recordam-se de mais acima ter dito que este trânsito varia consoante as condições de cada pessoa? Este trânsito aos 'trintas', é muito diferente se ocorrer aos 'cinquentas' ou 'sessentas'. Percebem o que digo? A vida ensina-nos.

Chegou o momento de deixarmos de parte o lado mais arisco e destrutivo do trânsito e observarmos o outro lado, pois Plutão trabalha em dois tempos: destruição e regeneração.

Esta regeneração chegará na segunda metade do trânsito, que pode durar dois anos ou mais. Veremos surgir em nós mesmos uma forma de identidade nova, mais enraizada na própria vida. Um enraizamento mais profundo, mais fértil, mais saboroso. A olharmos para trás, constataremos que fizemos uma enorme caminhada. Que foi um caminho pejado de alguns perigos, que fomos aplanando, aprendendo a valorizar-nos. E assim, ‘la nave va’

Se a quadratura for «crescente» suporá um compromisso mais profundo com as nossas forças vitais, afastamento do que é ambíguo, fixando metas mais razoáveis. Se a quadratura for «minguante» passaremos a ter uma perspectiva mais realista e mais profunda da vida, ficando mais aptos à adaptação, sem utopias.

É a aprendizagem da subida ao patamar da sabedoria.

Passem bem. Muito obrigado.

24 de novembro de 2009

Texto exclusivo a quem trabalha com Magias dos Anjos


Post dedicado à Shin Tau

Anjos do Vento Norte

Pensem nas garras poderosas de um nevão de Inverno e o quebrar do gelo brilhante. Rajadas duras e cortantes de ar frio e árido atravessando os declives solitários e hirtos da meia-noite, estes são os anjos do vento de norte, com músculos de ferro e a presença de gigantes avassaladores.

Os anjos de vento de Norte são destrutivos de uma maneira positiva, este é um vento implacável e desagradável que irá esvaziar qualquer situação de negatividade. Eles deleitam-se na raiva dilacerante do planeta, em destruir aquelas energias que procuram fazer mal ao universo.

Estes anjos reservados preocupam-se com a protecção e o equilíbrio, e também se associam ao elemento terra, eles não encontram diversão nas magias da fertilidade e da prosperidade. Encontrá-los-ão em situações de combate onde vocês estejam a tentar fazer o que está certo ou se estejam a defender do mal.

Excelentes nas situações de tribunal, guardiões dos polícias e do pessoal de segurança armado, estes anjos não brincam e esmagam a injustiça sob os seus poderosos calcanhares. A sua altura é a meia-noite.

As magias da meia-noite são excelentes para rituais de psiquismo e de espiritualidade. Outras magias associadas com a meia-noite são aquelas que envolvem sonhos, meditações, beleza, purificação, amizade, estabilidade e fertilidade em todas as coisas.

Oração - Avé, anjos do vento de norte / Energias geladas da protecção da meia-noite / Ventos do equilíbrio e da justiça / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem-me a força de ferro para este trabalho.

Anjos do Vento Sul

Pensem nas fragrâncias pesadas dos dias de Verão, nas tardes escaldantes e nas glórias deliciosas do pôr-do-sol, quando o ar beija a testa e as noites vos enchem de desejo ardente. Pensem no ar picante e pesado, e têm os anjos do vento do Sul, criaturas musculares, compassivas e criativas que causticam a alma com iluminação divina.

Estes anjos robustos adoram as decisões firmes e a procura da criatividade. De todos os anjos dos quatro ventos, são eles os que mais adoram o riso. Gostam de anedotas e de diversão, de passatempos e do ambiente livre de tensão. Eles são definitivamente os anjos da boa diversão.

Os anjos do vento do Sul estão também associados ao fogo. As magias que incluam velas, fornos, lanternas, fogueiras, e chamas em geral, estão bem guardadas por estes anjos. Naturalmente, eles trabalham melhor quando o vento sopra de Sul.

Os favoritos dos anjos do vento do sul são os artistas, músicos, bailarinos e aqueles que estão envolvidos em desportos de combate um-a-um. Eles também gostam de qualquer tipo de aventura na cozinha, desde o churrasco ao ar livre até à elaborada cozinha mais requintada. Definitivamente, os anjos do atrevimento, eles trabalham para vos ajudarem na transformação, no sucesso, no refinamento e na purificação.

A magia do meio-dia está sob os auspícios dos anjos do vento do Sul. Esta é uma altura maravilhosa para celebrar o ritual para a força renovada. Outras magias que caiam sob as correspondências do meio-dia são a protecção, o dinheiro, a coragem e o sucesso em geral.

Oração - Avé, anjos dos ventos do sul / Energias ferozes da criatividade do meio-dia / Ventos do riso e da compaixão / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem o vosso desejo ao meu trabalho.

Anjos do Vento Este

Quando pensarem nos anjos do vento de Este, pensem em brisas de Primavera e no Inverno frio retirando as suas garras geladas da terra. Este é um ar ligeiramente perfumado, quente que vos faz cócegas no nariz e que faz com que o sangue preguiçoso cante nas vossas veias, ou que vibrem como quando descobrem algo novo ou conseguem entender um conceito.

Os anjos do vento Este trazem a promessa, novas venturas, começos excitantes, e a esperança que o amanhã seja um dia melhor. Estes anjos gostam de trabalhar com pessoas que têm grandes ideias e que estão dispostas e colocá-las em prática. Eles guiam os que mexem e agitam o universo. Se têm um projecto humanitário, peçam ajuda aos anjos do vento de este.

Estes anjos são muito bons na comunicação de massas a nível pessoal. Como anjos das amizades, eles podem transportar mensagens a uma família inteira (quer por ligação de sangue, de alma ou mental). Chamem os anjos do vento de Este para encontrarem coisas ou pessoas perdidas, para descobrirem a verdade "real" de um assunto, e para vos darem a vós próprios um reforço intelectual ou um avanço no terreno mental.

Os anjos do vento de Este concentram-se na expansão. Eles adoram as afirmações positivas. Antes de escreverem ou praticarem uma afirmação positiva, chamem estes anjos para vos transportarem as mensagens até à fonte divina.

Peçam ajuda aos anjos do vento de Este para qualquer tipo de comunicação, incluindo telefonemas, cartas, documentos ou contratos importantes, faxes, correio electrónico, televisão, jornais, revistas, e tudo na Internet. Estes anjos trabalham melhor quando o vento sopre de Este.

A magia do nascer-do-sol está sob os auspícios dos anjos do vento de Este. Podem compor um ritual angélico para a madrugada que inclua um rito de purificação. Outras magias associadas com a madrugada são o estudo, o emprego, o quebrar de vícios de todos os tipos, as viagens, libertar a culpa e o ciúme, alertar o espírito e o sucesso nos negócios.

Oração - Avé, anjo do vento de Este / Energias quentes da manhã esperançosa / Ventos da acção e da comunicação / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem a vossa propulsão à minha magia.

Anjos do Vento Oeste

Pensem no odor pungente das folhas de Outono e na neblina ao pôr-do-sol, instalando-se através do fresco crepúsculo. Esta é a altura do encantamento da penumbra, quando correntes frescas de ar dançam através da folhagem vibrante de Outono. Pensem em energia fresca, que modifica a forma; em seres que conseguem não ondular através de qualquer situação, não importa quais sejam as hipóteses, estes são os anjos do vento de Oeste. Quando precisarem de uma cura espiritual ou de uma transformação na alma, encontrarão estes anjos.

Os anjos do vento de Oeste estão associados ao elemento da água. As magias que envolvam a intuição, as emoções, o amor, a espiritualidade e a cura são responsabilidade destes anjos. Guardiães das pessoas que prestam cuidados, dos votos de casamento e das almas chamadas de gémeas, os anjos do Oeste interessam-se pelo fácil decorrer da vida e pela corrente contínua da harmonia.

Naturalmente, os ventos que sopram de oeste assistem o trabalho mágico no elemento da água. Os anjos do Oeste adoram os rituais espirituais de todos os tipos, e emprestam uma energia cintilante e vibrações purificadoras às vossas diligências mágicas.

Estes anjos guardam os portões da morte, e irão a qualquer funeral para assegurar que tantos os vivos como o falecido encontram consolo. Chamem estes anjos quando tiverem perdido um animal de estimação ou uma pessoa, porque eles providenciar-lhes-ão conforto e cura enquanto o espírito e o humano lidam com a transformação da morte.

As magias do pôr-do-sol são uma altura perfeita para realizar os rituais da transformação pessoal. Outras correlações com o pôr-do-sol são transformar hábitos e padrões negativos, quebrar vícios, viajar dentro do Eu para encontrar respostas a questões importantes, para perder peso e para a transformação da dor.

Oração - Avé, anjos do vento de oeste / Frescas energias do encantamento da penumbra / Ventos da cura e da transformação / Entrem neste espaço sagrado / E emprestem o vosso fluam gentilmente até à minha magia.


Recomendação: que seja utilizado apenas por pessoas com experiência em magia angélica.

Selos, Beijos e Abraços

De Selos e prémios

Selo oferecido por Bartolomeu, do blogue «Santos & Santinhos».
Muito obrigado por ter o «Cova do Urso» na sua lista de leituras.

De Selos e prémios

Selo oferecido por Tânia Resende, do blogue «Afirmações de Luz».
Muito agradecido por sentir que este blogue ainda a surpreende.


De Selos e prémios

De Selos e prémios

Selos oferecidos pela Maria José, do blogue «Arca do AutoConhecimento».
Muito obrigado por ter sempre presente o «Cova do Urso».

Arquivo de todos os selos recebidos.

Os selos estão disponíveis a todos os leitores deste blogue.

Sem regras, como é hábito neste espaço.

Muito obrigado a todos.
Beijos e abraços.


Breve análise astrológica do «Santos & Santinhos»

Não é habitual eu fazer análises astrológicas de blogues. No entanto, decidi dar um pequeno presente ao colega bloguista Bartolomeu, do «Santos & Santinhos», pelo 1º aniversário do seu blogue, cumpridos no sábado, dia 21 de Novembro (2008). Nasceu às 10:28. Lisboa.

Com o Sol em Escorpião no último grau [29º 29'] e situado na Casa 11, o «Santos & Santinhos» manterá sempre uma grande energia de introspecção e, sobretudo, com a imensa necessidade em não se desvelar demasiado, lutando consigo com uma aparente contradição interna, a enorme vontade de se entregar ao mundo, por se encontrar na casa dos 'muitos', a 11.

Como é que se põe em prática esta deliciosa dicotomia? O não se desvelar e o dar-se a conhecer? Só me ocorre uma possibilidade: pelo mistério. É neste conceito de «mistério» que o autor de «Santos & Santinhos» tem dado a conhecer a sua maneira de estar enquanto bloguista. Desde o início do blogue que o autor tem usado vários avatares do seu rosto, havendo sempre a tentativa de não desvelar demasiado. Umas vezes, usando óculos. Outras, trabalhando as fotos de modo a parecerem meio desfocadas. No entanto, sempre mostrando que é ele.

O «mistério» adensa-se com a natureza dos posts entre o início do blogue e o Verão passado. Era claramente um blogue místico, de enraizamento católico, pois essa parece ser a substância cultural do seu autor. Não conheço outro blogue de natureza tão mística. Conheço vários de natureza espiritual, mas não místicos. O «Santos & Santinhos» foi, pelo menos na sua primeira fase. Voltará a ser, mais tarde, mas isso é outro assunto astrológico.

Nesta fase mística (ainda muito presente no contexto), não é difícil percebermos que o «mistério» esteve sempre presente, a coberto dos melhores posts que alguma vez tive oportunidade de ler, mostrado, de alguma maneira, uma das formas em como o mistério de Deus se faz presente, através de uma forte corrente mística. Para tradições mais ortodoxas, esta minha afirmação pode provocar quebrantos de alma. Para mentes e crenças mais universais, esta minha ligação ao mistério de Deus, não mostra nada que não possa ser dito e sentido, pois são muitas as moradas do Pai.

http://cova-do-urso.blogspot.com/2009/05/santos-e-santinhos.html
Como análise astrológica, que pretendo breve, não devo estar para aqui a descrever quais são esses posts. Clique aqui para saber do que falo. Mas há muito mais, para isso basta ir ao blogue «Santos & Santinhos».

Nesta fase do blogue, desde o fim do Verão deste ano, encontramos no «Santos & Santinhos» uma vivência mais mundana, no entanto, não isenta de mistério. Nota-se muito que os textos diminuíram de quantidade, aumentando as fotografias e ilustrações do próprio autor. No entanto, apresentam todas a mesma característica que notei nos avatares: parece haver sempre uma película entre o nosso olhar e o conteúdo das fotos e ilustrações. Se isto não é instigar ao «mistério», não sei o que possa ser.

Indo agora para a Lua, sabemos que ela está em Virgem, na Casa 8. Mais «mistério», pois esta Casa pertence ao signo Escorpião. No entanto, esta casa fala-nos da vontade de tratar de assuntos associados a metodologias alternativas. Obviamente, a primeira fase do blogue encaixava perfeitamente nesta metodologia. Regressará, num futuro, a menos que a vontade do seu autor se sobreponha à natureza astrológica do blogue. Se insistir nisso (tem esse direito), certamente que ocorrerão mais mudanças no «Santos & Santinhos». Esta Lua em Virgem fala-nos de Serviço e Organização. São óbvios neste blogue. A divulgação de música clássica, óperas e outras similares, falam claramento em serviço público, na popularização destas ideias, tradicionalmente consideradas eruditas e, como tal, afastadas da divulgação. Quem fizer o mapa deste blogue, notará que esta Lua está bastante bem posicionada, o que será decisiva para o futuro deste excelente espaço bloguístico.

Abordei, ao de leve o Sol e a Lua, faltando apenas olhar para o Ascendente. Em Capricórnio. Uma atitude perfeccionista, exigente, algo severa e a tentar distanciar-se da exteriorização das emoções mais humanas. Obviamente, a natureza deste Ascendente tentando ser perfeccionista, entra no âmbito do «mistério». Nada mais apetecível do que tentarmos conseguir a equidistância entre aquilo que a nossa alma pede e os abismos do mundo. O autor, por vezes, consegue esta proeza. Outras, lutará muito para conseguir, sem êxito, pois tem os dois planetas dármicos em evidência (Vénus e Júpiter).

Sem dúvida, um dos blogues mais notáveis da blogoesfera em língua portuguesa.

Bartolomeu, um abraço para si.


23 de novembro de 2009

Ritual da Vela no Natal


Ritual da Vela no Natal

Com a proximidade da quadra natalícia, este é o momento ideal para vos oferecer um pequeno ritual com velas, com a intenção de incutirmos na nossa mente pensamentos positivos, de sorte na vida, que todos merecemos ter.


Há pessoas que têm, permanentemente, pensamentos negativos: "estou com azar", "não tenho sorte nenhuma", "só a mim é que acontecem coisas ruins", etc. O negativismo atrai mais atitudes negativas. O oposto, também. O positivismo atrai situações positivas.



De uma forma positiva, para que a sorte lhe sorria durante o ano que se aproxima, acenda uma vela, no dia ou na véspera de Natal.



Diga as seguintes palavras especiais:

Vela de Natal cuja chama não pára de resplandecer, durante toda esta noite vais arder. Traz-me tudo o que me é devido, durante o ano que vem. Que eu farei a minha parte. Assim é.



Deixe a vela arder, tranquilamente, até ao dia seguinte. Tenha muito cuidado com a vela acesa durante a noite. Um lugar seguro para deixar a vela arder é a banheira ou o lava-louça.



Quando chegar a altura de apagar a vela, extinga a chama de forma adequada ou com as pontas dos dedos humedecidas, ou ainda, com um pano molhado. Assoprá-la, segundo é hábito, fará com que a sorte se espalhe, não se fixando na pessoa.

22 de novembro de 2009

2º aniversário do Cova do Urso


«Cova do Urso» nascido a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.


Muito agradecido a todos os amigos e leitores que visitam este espaço.

Muito agradecido, Astrid, pelo post no 'Navegante do Infinito'.
É só clicar aqui. Adorei.

Muito obrigado, Maria de Fátima, pelo post no 'O portal Mágico'.
É só clicar aqui. Amei a surpresa.


Muito agradecido à Tereza Ferraz, pela indicação deste aniversário
no seu blogue «Viajantes Alados». É só clicar aqui.


Muito obrigado à Princesa Astróloga Sónia Beth, do blogue «Astros e Estrelas», que teve a gentileza de nos referir neste 2º aniversário. É só clicar aqui.

Muito agradecido à Terapeuta e Astróloga Maria Izabel Viegas, do
blogue «Memórias de Vidas Passadas» (e outros), que fez um
post delicioso a juntar-se a esta nossa comemoração. É só clicar aqui.



O inesperado sempre acontece:



Nos comentários a amiga Astrid Annabelle, do 'Navegantes do Infinito' fez a seguinte análise numerológica do que será a natureza deste blogue até completar o seu 3º aniversário:

«António!
Repara nisso:
22/11/2009
22+11+11=
33+11=44
O dia e o mês de nascimento do blog soma 33... O número mestre da Compaixão.
Adicionando-se o ano de 2009 teremos 44...O número Mestre do Perfeito Equilíbrio...sua vibração para todo esse ano que começa hoje até seu terceiro aniversário.

O Mestre 44: - projetos voltados ao bem-estar da humanidade; sempre leva em conta o ser humano; por isso, busca soluções que promovam o crescimento e o bem-estar das pessoas.
Tá bom assim????
Boas vibrações!!!
Beijo gostoso
Astrid Annabelle»

18 de novembro de 2009

Vénus e Marte - uma tarde astrológica

marte-venus

Vénus e Marte - uma tarde astrológica
Com António Rosa
Sábado, dia 21 de Novembro, às 14:30
No centro 'Cristal de Cura', Ericeira
Investimento: 35 €
Inscrições a/c Luisa Sal, clique aqui.
Saiba mais sobre este evento, clicando aqui.


Estarei um pouco ausente do blogue até domingo,
para me preparar para este evento.

Domingo, dia 22 Novembro, este blogue
comemora 2 anos de existência.
Haverá um post muito simples, sem festas especiais.


17 de novembro de 2009

Plutão em trígono ao Sol [dedicado ao amigo Sandro Gomes]

Raramente escrevo sobre os trígonos, pois nessas fases da vida as pessoas não se queixam, nem se lamentam, a menos que em simultâneo estejam a passar por um outro trânsito tenso.

Um trígono é um aspecto de 120 graus entre dois planetas, quer seja no mapa natal ou no de trânsito, ou outros mapas. No mapa natal considero orbes de 7 graus e em trânsito desço um pouco esta variação, passando para 5 graus, do Sol a Plutão e 2 graus para os restantes objectos celestes.

Plutão em trânsito num trígono ao Sol - a vida encontra-se facilitada.

Haverá grande facilidade em obter o que deseja ou conseguir a colaboração dos outros, por que aos seus olhos, cresceu a importância ou valor da pessoa. Há sempre a possibilidade que os outros se unam à pessoa, ou que a procurem para que seja dirigente ou líder de algum assunto em comum. Pode acontecer que seja procurado para orientar ou guiar os demais. Destacam-se as áreas dos negócios, da política ou em questões profissionais.


Pelo quadro que apresentei acima percebe-se porque é que neste trânsito a pessoa não se queixa, situação muito frequente no ser humano, que basicamente gosta de reclamar.

A pessoa que passa por este trigono sentirá em abstracto, maior determinação, sente-se capaz de «comer» o mundo. Sentirá mais força de vontade e engenhosidade para solucionar questões.

Obviamente, quando o trânsito passar e Plutão se encaminhar para a «oposição» ou «conjunção», consoante seja um trânsito crescente ou minguante, é de esperar que a pessoa se lembre do que de positivo e fantástico viveu antes e consiga resolver, da melhor maneira possível os confrontos que surgirão mais tarde, pois se durante o trígono foi reverenciado, na oposição, será contestado.

Nesta fase, durante o trígono, a pessoa deveria perceber que é chegada a altura de se descartar de objectos e situações que já não fazem sentido na sua vida. Garanto-lhe que se o fizer, no trânsito tenso seguinte (oposição ou conjunção), uma boa parte do trabalho já estará resolvido e não sofrerá muito. Se não o fizer neste trígono, Plutão (a sua simbologia) irá arrancar da sua vida o que já não serve. E vai arrancar de maus modos. Como Plutão é muito lento, passarão vários anos entre o trígono e a oposição, podendo acontecer que a pessoa já nem se lembre de quanto foi feliz há uns tempos atrás.

Aproveite o trígono ou sextil para preparar o futuro. Irá ser muito útil. Tanto mais que os trânsitos de Plutão são longos, pois podem ir durar de 2 a 4 anos.

É o momento próprio para resolver a bem e com grande proveito de alma, as situações do passado que estiverem mais atrofiadas. Inclua também as suas atitudes do passado. Tanto para a arrogância como para a submissão. Livre-se agora de tudo aquilo que cheire a manipulação do passado. É a oportunidade para aprender a ser quem é. Faça as pazes consigo mesmo e com os outros. Fique bem light. Não inche de vaidade, o que é fácil acontecer neste trânsito.

Aproveite o trígono, sobretudo as pessoas de índole mais espiritualizante, pois é o momento mais certeiro para clarificar as suas dúvidas existenciais, para mostrar maior propósito nesta reencarnação, usando uma expressão mais evoluída, com maior capacidade de captação, em que todos os seus sentidos se dirigem a uma nova dimensão.

Também estão facilitadas as questões com heranças, doações, etc. Dinheiro dos outros entrará nos seus bolsos de forma absolutamente legal.

Este texto é dedicado ao amigo Sandro Gomes, que teve a amabilidade de sugerir que o escrevesse.

Abraço.

16 de novembro de 2009

Conferência de Copenhaga

COP 15
Copenhagen
United Nations Climate Change Conference 2009
7 a 18 Dezembro

Site Oficial da Conferência
Blogue oficial da Conferência
Dentro de alguns dias (7 de Dezembro) vai iniciar-se em Copenhaga, Dinamarca, a tão esperada Conferência internacional sobre as mudanças climáticas. A importância desta Conferência resume-se nesta escolha política (que não deveria ser política):

a) Os poderosos do mundo decidirão que a Conferência seja um sucesso e, com isso, implementarão e criarão as condições necessárias para que o planeta Terra e a humanidade residente sobrevivam?

b) Ou, pelo contrário, os poderosos do mundo decidirão refugiar-se naquela zona obscura que será não ligarem, de forma concertada, a este assunto, provocando o falhanço deliberado da Conferência? Ou seja, piorando as condições do planeta e a sua humanidade residente?

A Conferência de Copenhaga conseguirá melhores resultados que a de Quioto, em que houve uma permanente falta de cumprimento dos fracos acordos conseguidos então? A humanidade aguarda.

Quanto à organização da Conferência em si, assistimos por parte do governo dinamarquês (anfitrião) a algumas mudanças significativas. Uma das medidas que chamou mais a atenção foi esta: habitualmente, em conferências internacionais deste género, há o costume de oferecerem brindes aos participantes - USB's, livros, canetas, etc. Para esta conferência estava orçamentada a verba de 537.000 euros para estes gifts.

Ulla Tornaes, Ministro do Desenvolvimento e Cooperação da Dinamarca, como anfitrião, decidiu dar um destino diferente a este monstante significativo. Pelas suas próprias palavra, o dinheiro será gasto em «alguma coisa com futuro». Em vez de oferecer brindes, vai financiar 11 estudantes internacionais que estão a fazer mestrados nas universidades dinamarquesas. Aqui ficam exemplos de dois estudantes internacionais (ver vídeo abaixo):

- A brasileira Renata Hortencia, estudante avançada de 'Wind Energy' na DTU - Universidade Técnica da Dinamarca.

- Ankit Joshi, proveniente da Índia, estudante avançado de 'Technological and Socio-Economic Planning' na Universidade de Roskilde, na Dinamarca.

Ambos encontram-se na Dinamarca desde Setembro. Foram seleccionados entre centenas de candidatos ao Programa Escolar sobre o Clima.

Os outros 9 estudantes estão distribuídos pelas University of Copenhagen, Aarhus University, Aalborg University and University of Southern Denmark.





15 de novembro de 2009

Oração aos 9 coros de anjos


Oração aos 9 coros de anjos

Brilhante Serafim eu te chamo, circula em meu redor, traz-me o amor.

Poderoso Querubim guarda a minha porta e remove de mim a pena e o ódio.

Tronos firmes, estáveis sejam e mantenham-me seguro por terra ou por mar.

Eu chamo as Dominações, líderes da verdade, para que eu seja justo em tudo o que faço.

Círculos de protecção dos Poderes formam e ajudam-me a ultrapassar qualquer tempestade.

Virtudes milagrosas pairam perto e de energias dos elementos eu me rodeio.

Principados tragam a mudança geral e abençoem o mundo e cada bebé recém-nascido.

Gloriosos Arcanjos mostrem-me o caminho para a paz e harmonia em cada dia.

Anjos da guarda, poder de Deus, abençoem-me com a voz luz brilhante.

[Autor desconhecido]

14 de novembro de 2009

Clash of the Titans - Clássicos do cinema



Remake do clássico "Fúria de Titãs" (título no Brasil) / "Choque de Titãs" (título em Portugal), que nos conta a a saga de Perseu, filho de Zeus (Júpiter), que é criado entre os mortais e tem a sua família de criação consumida por Hades (Plutão), o deus do inferno. Com Gemma Arterton (como Io), Ralph Fiennes (como Hades/Pluto) e Sam Worthington (como Perseu). Também veremos os personagens: Princesa Andromeda, Medusa, Pegaso.

Nova versão em Março 2010



Primeira versão de 1981



12 de novembro de 2009

Dicionário Místico - Inferno e punições


Já tem um certo tempo que pretendo abordar a ideia de «inferno», mas não tenho encontrado uma forma que me distanciasse de credos religiosos e sem que este texto possa parecer um julgamento. É muito ténue esta linha divisória entre aquilo que acreditamos e o que os outros aceitam como válido nas suas crenças espirituais e religiosas.

Parece que, mais do que um lugar, o Inferno é um estado de consciência, pois as torturas sofridas pelas almas rebeldes reflectem o horror dos actos cometidos durante a sua estadia na Terra, cuja recordação as atormenta constantemente. Só esta noção de «almas rebeldes» incomoda-me muito, quanto mais a ideia de julgamento sobre o «horror dos actos cometidos». Não acredito neste sistema punitivo.

Na tradição cristã, o Inferno é um lugar cujo conceito é uma mistura do Sheol hebraico, uma caverna tenebrosa para onde vão todas as almas quando morrem e onde esperam o Juízo Final, e o Gehenna dos gregos, onde os espíritos de pessoas maléficas recebem o castigo das suas culpas. Cá estamos novamente à volta do conceito de punição, tão arreigado de conceitos ideológicos.

A descrição que o Cristianismo nos faz do Inferno é muito parecida com Hades, da mitologia grega, um lugar sombrio e subterrâneo, regido pelo deus Plutão. As imagens cristãs das labaredas do Inferno são bastante recentes (cerca de 2.000 anos) pois provêm do 'Novo Testamento', especialmente do «Apocalipse», onde o Inferno é descrito como um lago fervente de fogo e enxofre e que, segundo S. João, é a segunda morte.

O mais interessante no conceito cristão do Inferno é que só são condenados a estes tormentos eternos os espíritos rebeldes, aqueles que se recusam arrepender dos seus pecados. Outra ideia que contrario - a noção de pecado.

Parece que no arrependimento está a redenção do espírito, segunda as linhas cristãs. Quando um pecador se arrepende das suas más acções na Terra, o seu espírito não é condenado a ferver para sempre no lago de fogo e enxofre descrito no «Apocalipse». Este espírito passa para o Purgatório, onde é purificado das suas ofensas e pecados. Obviamente, tudo isto é uma treta pegada, do género: se fores bonzinho, dou-te um chocolate.

Ainda continuando com as teorias cristãs, a estadia de um espírito no Purgatório depende da gravidade das suas faltas na sua vida terrena. Mas se o seu arrependimento for sincero, não interessa quão terríveis tenham sido as suas faltas, pois acabarão por ser apagadas pelos seus sofrimentos.

Conseguem imaginar o que estas ideias produzem na humanidade mais ligada à cultura católica e cristã? São, no mínimo, 4.000 anos de castração emocional e mental, a impregnarem a nossa psique, em sucessivas reencarnações, de todas estas ideias completamente absurdas.

Com estes conceitos não há evolução espiritual. Há apenas medo à possível punição.

Deixem-me suspirar de alívio, por ter conseguido escrever este texto.


11 de novembro de 2009

500.000 Páginas Vistas no Cova do Urso



Em mês de aniversário deste blogue (22 Nov 2007), é muito agradável anunciar que hoje atingimos um número estatístico que me agrada muito:


500.000
Páginas vistas no 'Cova do Urso'
.
Com mais de 142.000 visitantes,
em
609 posts que receberam mais de 13.300 comentários.
No dia 11 Novembro 2009, às 19:24


Muito agradecido aos amigos, visitantes e leitores.
São sempre bem-vindos.



Este contador encontra-se no fim do blogue.


Páginas vistas até este momento:


hit counter script


10 de novembro de 2009

Frivolidades - Madonna no Brasil, por uma boa causa


Madonna agendou uma promoção da organização 'Success For Kids' em São Paulo, Brasil, para o dia 12 de Novembro, na companhia do Rabi Michael Berg e esposa. Já que tinha que se deslocar ao Brasil, aproveitou e veio 3 dias antes para se encontrar com o seu namorado, o DJ Jesus Luz.

Chegou na segunda-feira (dia 9) a São Paulo, Brasil, vinda de New York, tendo imediatamente embarcado para o Rio de Janeiro, onde descansou toda a tarde no super luxuoso Hotel Fasano.



Pelas fotos pode-se perceber a cara de espanto dos clientes do badalado restaurante 'Sushi Leblon'. O casal causou um verdadeiro tumulto ao sair e a polícia foi chamada para ajudar na segurança da cantora à saída do restaurante, às 22H35.

O amor é assim! Além de não escolher idades, pois têm 30 anos de diferença! A rainha do pop terá uma semana agitada e supostamente muito hot com o seu toyboy namorado.




Vejam só a agenda de Madonna no Brasil:

- Chegou a São Paulo na segunda-feira (dia 9), tendo embarcado imediatamente para o Rio de Janeiro, onde permanecerá até quarta-feira à noite;

- Na quinta-feira de manhã (12), de novo em São Paulo, assistirá a uma palestra do Rabbi Berg, no Centro Kabbalah, sobre a organização 'Success For Kids'. Estará presente a Primeira Dama do Estado de São Paulo, Dona Marisa Letícia.

- Na quinta-feira à tarde regressa ao Rio de Janeiro para jantar com o Governador Sérgio Cabral e o Presidente da Câmara Eduardo Paes, na residência do bilionário Eike Batista, na campanha de promoçãoda mesma organização. Jesus Luz deverá encontrar-se com a sua amada.

- Regressa a New York na sexta-feira. Não se sabe se Jesus Luz a acompanhará.

Que post mais frívolo. Tudo por uma boa causa: o amor.

Fotos daqui.

9 de novembro de 2009

Filmes da Minha Vida - O Silêncio dos Inocentes


«O Silêncio dos Inocentes» (1991) teve a proeza de conquistar os principais Oscar 1992 nas seguintes categorias: melhor filme, melhor director (Jonathan Demme), melhor actriz (Jodie Foster), melhor actor (Anthony Hopkins) e melhor roteiro adaptado.


Jodie Foster no espectacular papel de Clarice Starling, agente do FBI. Ganhadora do Oscar 1992 para melhor actriz principal neste filme.


Nos primeiros minutos do filme, o espectador fica a saber que estão a ocorrer vários crimes bizarros, raptos seguidos de assassinatos de mulheres jovens que apresentam a característica de serem gordinhas ou possuírem talhas grandes. Em suma, são mulheres grandes. Todos estes crimes apresentam-se como sendo a assinatura de um serial killer. Mais tarde sabe-se que o sequestrador e assassino é o psicopata transexual James 'Buffalo Bill' Gumb (Ted Levine), que, insatisfeito com a sua forma física masculina, planeia construir para si uma segunda pele feminina, servindo-se das peles das suas vítimas. Como elemento de ligação entre todos os crimes, apenas uma inusitada pista: casulos de uma borboleta tropical eram encontrados no interior dos corpos das vítimas.

Só o facto deste filme se apresentar como ganhador nas 5 principais categorias dos Oscar, é que nos faz perceber que a indústria cinematográfica americana não podia premiar Ted Levine, como actor coadjuvante ou secundário, nesta sua incrível interpretação. Seria juntar todos os ovos no mesmo filme.


Anthony Hopkins no portentoso papel de Dr. Hannibal Lecter.
Ganhador do Oscar 1992 para melhor actor principal neste filme.

O FBI, ainda antes de saber quem poderia ser o serial killer, e na esperança que os assassinos em série se reconhecem uns aos outros e às suas assinaturas homicidas, envia a ainda inexperiente agente Clarice Starling (Jodie Foster) para entrevistar o astuto mas psicótico assassino Hannibal Lecter (Anthony Hopkins) numa prisão de alta segurança, tentando recolher informações sobre o perfil psicológico e pistas para os actos do assassino. Hannibal Lecter é um psiquiatra brilhante mas perigoso canibal, com uma inteligência acima da média, que decide ajudar Clarice com uma condição: apenas se ela alimentar a sua curiosidade mórbida com detalhes sobre a sua própria complicada vida pessoal.

Ver estes dois grandes actores a contracenarem é um privilégio para qualquer espectador. Neste filme, representam a dicotomia mais antiga do mundo: o Bem e o Mal. Para percebermos, que em termos humanos, ninguém é portador exclusivo do Bem ou do Mal. Todos temos a Luz e a Sombra em nós. Obviamente, como ilustração gráfica, os personagens destes actores encontram-se no extremo dos campos opostos. Merecidíssimos os Oscar conquistados como melhor actriz e melhor actor com este filme.

Jodie Foster, que iniciou a sua carreira cinematográfica em criança, é dos poucos casos em que um talento infantil, aumenta com o passar da idade. Aos catorze anos, faz o papel da prostituta adolescente Íris Steensma no filme «Taxi Driver», de Martin Scorsese, contracenando com Robert De Niro. Jodie Foster alcançou a fama mundial com o sucesso deste filme tendo recebido uma nomeação ao Oscar de melhor actriz coadjuvante/secundária.


Poucos anos depois, a tentativa de assassinato do Presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, baleado por um psicopata chamado John Hinckley, causaria um grave conflito emocional e psicológico a Jodie Foster, com a revelação feita por Hinckley de que o acto visava chamar a atenção de Jodie, por quem era platonicamente apaixonado e a quem seguia de longe há meses no campus de Yale, onde ela estudava, e que havia assistido a «Taxi Driver» por mais de quarenta vezes apenas para vê-la no ecrã.

Jodie alcançou o primeiro grande momento como actriz adulta em 1988, ao ganhar o Oscar de melhor actriz pelo filme «Acusados». O seu trabalho em «Contacto», baseado num best seller do cientista e astrónomo Carl Sagan, rendeu-lhe o nome, dado pela comunidade científica, num asteróide, o 17744 Jodiefoster.


Ted Levine no brilhante papel de James 'Buffalo Bill' Gumb, como um serial killer.

Estabelece-se uma relação estranha entre Clarice Starling e Hannibal Lecter. Uma empatia deturpada e manipulada por Lecter, que leva Clarice a se confrontar com os seus próprios demónios, mas também a encarar, face a face, um louco e horrendo homicida, uma tão poderosa encarnação do mal que ela poderá não ter a coragem ou forças suficiente para detê-lo!

Entretanto, o serial killer sequestra a filha de uma senadora, Ruth Martin e, com isso, todo o aparato policial é mobilizado para a sua captura. A filha da senadora é aprisionada num poço aberto no porão de uma velha casa. Tem início um jogo de pistas e enigmas que elevam a tensão do filme, onde Hannibal, o ex-psiquiatra que se tornara canibal, consegue engendrar uma espectacular fuga.

Seguindo as pistas do psiquiatra-canibal, Clarice passa a concentrar as suas investigações na primeira vítima do serial-killer: aquela que despertara a sua cobiça deveria viver próximo a ele. Com isso, ela descobre a residência actual de um ex-vizinho dessa vítima e, já indo embora, vê uma borboleta exótica voando no interior da residência, indicando ser aquele o verdadeiro homicida. Tem início uma das sequências mais tensas do cinema, que ocorre na escuridão dos porões da casa do assassino. Simplesmente, extraordinário.

O filme encerra, com a cena de Hannibal Lecter livre, nas ruas do Haiti, mote para a sequência que efectivamente ocorreu, mas sem o mesmo sucesso.



Crítica

«É um dos melhores filmes de suspense e mistério já realizados. Contando com um excelente roteiro, Jonathan Demme consegue passar para a tela momentos de tensão e medo que levam o espectador a acreditar que não se trata de uma simples peça de ficção. Seus diálogos são às vezes chocantes. No género, "O Silêncio dos Inocentes", pode ser considerado como um clássico. Hopkins e Foster estão maravilhosos, brilhantes, combinando força e neuroses que convencem, e merecendo os Oscars que arrebataram.

Ted Levine, como o assassino Buffalo Bill, também tem uma boa actuação. O roteiro e a direcção, como já colocado acima, são peças-chave do sucesso do filme, o que é complementado com a trilha sonora de Howard Shore e a competente fotografia de Tak Fujimoto.»

CAA



Scott Glenn no eficientíssimo papel de Jack Crawford, inspector do FBI,
chefe de Clarice Starling, conduzindo a investigação.

Anthony Heald desempenha o papel de Dr. Frederick Chilton,
psiquiatra da prisão de alta segurança onde
Hannibal Lecter se encontrava preso.


Consagrado como um dos mais importantes filmes do cinema da década de 1990, «O Silêncio dos Inocentes» foi a terceira obra a vencer as cinco principais categorias do Oscar. Os outros dois filmes que conseguiram esse feito foram «Aconteceu naquela Noite», de Frank Capra (1934) e «Voando num Ninho de Cucos» (título em Portugal) / «Um estranho no ninho» (título no Brasil), de Milos Forman (1975).




Realizador - Jonathan Demme

Jodie Foster ... Clarice Starling
Anthony Hopkins ... Dr. Hannibal Lecter
Scott Glenn ... Jack Crawford
Anthony Heald ... Dr. Frederick Chilton
Ted Levine ... Jame 'Buffalo Bill' Gumb
Frankie Faison ... Barney Matthews

7 de novembro de 2009

Dicionário Místico - Luz, halos e asas


As asas dos anjos são um símbolo do seu poder divino e da sua espiritualidade. As primeiras figuras aladas apareceram em Caldeia, na cidade de Ur, de onde vem a imagem de um anjo a descer à Terra e a derramar a água da vida no cálice de um rei. Na Mesopotâmia, acreditavam que os deuses habitavam os céus e tinham asas como os pássaros. Os gregos e romanos absorveram este conceito de seres alados, concebendo os mensageiros dos deuses com asas, como o deus Hermes para os gregos, e Mercúrio para os romanos, uma figura que tinha asas nos pés.

Os judeus, que viveram muito tempo sob o domínio do babilónios, expressaram o conceito dos anjos como seres alados ao longo de todo o Antigo Testamento. Os Serafins, que contam o maior números de asas, aparecem com seis, enquanto os Querubins têm quatro. O Novo Testamento também descreve os anjos como tendo asas, e o "Evangelho segundo S. Lucas" descreve os anjos revoluteando sobre o pesebre durante o Nascimento de Jesus. São João também descreve os anjos com asas no "Apocalipse".

Porém, só no reinado do Imperador Constantino, por volta do ano 312 d.C., é que os anjos começaram a ser pintados com asas na arte cristã. Esta característica dos anjos continuou a ser utilizada pela arte através dos séculos, e culminou nos maravilhosos óleos destas entidades celestes durante o Renascimento. Chegaram a especular que as asas de um anjo de estatura média teria que ultrapassar os 100 metros de largura para poder suportar o seu peso e elevá-lo no solo e assim poder voar. São cálculos baseados no conceito do anjo com um corpo sólido como o de um ser humano, mas os anjos são pura Luz, não têm corpos físicos, os nossos olhos é que lhes dão essa aparência.

Se concebemos o anjo como uma entidade espiritual, que apenas se manifesta com aparência física para ser percebido por um ser humano, então as asas não têm que ter dimensões específicas, pois nem sequer existem, já que são apenas um símbolo da sua identidade celeste. O anjo e o seres desencarnados podem transportar-se do céu até à Terra apenas com o poder da sua vontade, à velocidade do pensamento, uma vez que um anjo é um conceito, uma ideia, uma lei cósmica, e como tal, é instantâneo, e a sua velocidade é mais rápida que a da luz.

O halo ou nimbo (nuvem) de luz que rodeia as cabeças dos anjos (e, em alguns casos, toda a sua figura) em muitas pinturas, data aproximadamente do século quinto da era cristã. O halo, que também rodeia as figuras de Jesus, Maria e dos santos, é um símbolo da grande Luz Divina emanada por esses entes sagrados e pode ser identificada com o conceito de aura que também existe no ser humano, embora não tão poderosa como a dos espíritos de luz.

Em muitas pinturas medievais dos anjos, o halo é delineado como uma auréola com raios de luz que rodeiam as suas cabeças. Esta auréola está rodeada por outro círculo formado por florinhas de quatro pétalas. O halo também foi usado por artistas gregos e romanos do período do pré-cristão, como símbolo do deus sol Hélio, e dos imperadores romanos, que eram considerados divindades.

Actualização do post

O bloguista Bartolomeu, autor do espaço «Santos e Santinhos» deixou este precioso comentário, que decidi passar para a página principal:

«Só gostaria de acrescentar, um único pormenor:

O halo dos Anjos, e já agora Santos, vulgo aureolas, provêm do culto do Sol Invictus ou Sol Vencedor ou Deus Mitra - portanto pagão, de origem persa - protector do Império de Constantino e na criação da Igreja Católica Romana, por este Imperador e Clero de então, para adornar as figuras sacras do culto Católico, na forja de símbolos com o pretexto de reunir identificações dos vários cultos numa única crença, como facilitador identificativo do velho com o novo.»

***

A bloguista e terapeuta Tânia Resende, autora do espaço «Afirmações de Luz» deixou este precioso comentário, que também decidi passar para a página principal:

«Deixo aqui um acréscimo:

As asas e os halos existem no sistema de energia! E tanto a manifestação deles, como o tamanho dos mesmos, identificam o nível de elevação espiritual. Por isso ao anjos e arcanjos possuem as asas tão visíveis! E os santos, halos tão fortes a ponto de nós humanos, conseguirmos ver e perceber!

Nós também temos asas, mas estão "encolhidas"!

Se olharmos a Merkabah, dentro da geometria sagrada, pode-se perceber claramente 2 triângulos na altura das nossas asas físicas (omoplatas). Estas são as asas! Significa, então, que as asas se formam quando se re-cosntroi a Merkabah (nosso corpo de Luz).

Os halos são altas energias em torno da cabeça, que demosntram que o chacra coronário está aberto e em contato com o Alto.

Quanto maior a quantidade de energia que se traz do Alto, maior a Luz em torno da cabeça. Nossa aura é sempre maior na altura da cabeça (ou pelo menos assim deveria ser).

Sendo assim, os desenhos de anjos e santos apenas identificam algo percebido pela humanidade, mesmo que inconscientemente.

Apenas lembrando: nós também temos asas e também temos esses halos. Apenas precisamos afazê-los crescer e expandir!»

6 de novembro de 2009

Minha entrevista na «Flor de Lótus»


Já está à venda por 1€ a revista «Flor de Lótus», edição de Novembro.
Com uma entrevista minha. :)

5 de novembro de 2009

Dedicado à amiga Maria Izabel Viegas - quadratura de Plutão ao Sol


Este tema foi proposto pela terapeuta e astróloga Maria Izabel Viegas, autora dos blogues «Memórias de Vidas Passadas», «Viajantes na Linha do Tempo» e «Despertar de Memórias», a quem dedico o artigo, como gratidão pelo muito que aprendo com ela, nos seus blogues.


O tema deste texto trata das possibilidades do trânsito de Plutão em quadratura ao Sol natal.

Antes de continuar, quero deixar claro que este trânsito não afecta a todos por igual. Varia consoante a idade da pessoa, a experiência de vida, nível cultural aprendido e desenvolvido, meio social a que pertence e, sobretudo, a forma filosófica e espiritual como encara a vida. Sem quietude interna, sem processos de aceitação pessoal perante as questões do dia-a-dia, não se passa «da melhor maneira» por este trânsito. Ficando isto claro, passemos à natureza do trânsito.

A natureza primária deste trânsito chama-se «conflito». A situação mais comum deste trânsito na vida das pessoas é a possibilidade de experimentar o conflito com outra pessoa ou uma situação em concreto, abertamente desafiador.

Se o trânsito destes planetas fosse uma conjunção, a natureza básica seria uma «erupção interior que não se consegue conter»; se fosse uma oposição trataria de um «ataque demolidor» do campo oposto. Aqui, na quadratura, estaremos sempre a falar de «conflitos».


Vou ter que dar uma pequena explicação sobre o posicionamento de Plutão nos signos, para dar maior compreensão aos leitores menos familiarizados com as contas astrológicas.

A forma do conflito que se apresentar à pessoa depende das casas e dos signos onde estão situados os planetas. Portanto, com inúmeras variáveis. São 12 casas onde poderão estar o Sol e Plutão. No que a signos se refere, o Sol pode estar num dos 12, mas Plutão só poderá estar entre os signos Câncer e Sagitário, pois como é um planeta muito lento e com uma enorme órbita em redor do Sol (cerca de 250 anos), nesta nossa reencarnação colectiva (a população maioritária do planeta), só conhecemos os efeitos directos deste planeta em poucos de signos.

Se soubermos que Plutão ingressou pela última vez em Câncer em 1912, percebemos imediatamente que as pessoas vivas com Plutão nos primeiros graus neste signo, hoje são bastante idosas. Terão aprendido o suficiente para não entrarem em grandes conflitos. Entrou no signo seguinte, Leão, em Outubro de 1937. Em Virgem, em Outubro de 1956. Em Libra/Balança, em Outubro de 1971. Em Escorpião, em Novembro de 1983. Em Sagitário, em Janeiro de 1995 (são muito jovens actualmente). Eu passei por esta quadratura quando tinha 18 anos e pela oposição aos 56. Não foi fácil.

Voltemos, definitivamente, ao «conflito». Este ambiente pode ser provocado por algo absolutamente insignificante, que só as partes envolvidas valorizam, como pode ter uma base com questões poderosas. Nesta situação, neste trânsito, o conflito pode ser muito atraente para a pessoa, mas também temos que considerar a possibilidade de ser um assunto repulsivo, desagradável, provocando sérios transtornos. A atracção e repulsão podem ocorrer ao mesmo tempo. Muito plutónico, portanto.

Se a situação for esta – atracção e repulsão simultâneas -, é garantido que a pessoa sente que não quer fugir ao desafio que se apresenta. Irá embrenhar-se em pleno no conflito, neste combate, esgotando-a. Por uma razão simples: porque aceitar a possibilidade de se afastar do conflito, significa abandonar algo que é muito apreciado. Portanto, a pessoa deve preparar-se para esta situação, sobretudo no início do trânsito.

A pessoa pode preferir encarar este conflito como uma batalha contra o outro ou uma determinada situação. Porém, não costuma ser a escolha mais sábia, nem a mais conveniente. Apesar de ser doloroso, recomendo que a escolha entre seguir o conflito ou ignorá-lo, seja o deixar que o interno faça a sua escolha, evitando dar espaço ao ego. Ir atrás do conflito é o caminho certo para a ocorrência de estragos. Ser firme é uma coisa. Ser teimoso e orgulhoso é outra.

Falemos um pouco de Plutão neste trânsito. Com Plutão as regras são simples: pegar ou largar, aceitar ou resistir. Este trânsito ao Sol trata de aprendermos a soltar algo e aceitar essa situação, com a maior serenidade possível. Não é fácil. Mas o ser humano, habitualmente, não quer fazer nenhuma das coisas.

Esta situação é mais enfática neste trânsito ao Sol porque a nossa luminária representa o conjunto de identificações dirigidas ao ego. São poucas as pessoas (entre os biliões que habitam o planeta Terra) que tenham transcendido a representação do Sol, enquanto ego, evoluindo para a representação do Ser, sem ego. Por isso é que reencarnamos: para aprendermos e tentarmos esta transcendência.

Como consequência do nosso ego em ebulição, este trânsito de Plutão em quadratura ao Sol é sempre um troço duro de roer para o nosso sentido de continuidade pessoal. Não é fantasioso supor que esta quadratura representa de algum modo, uma certa «morte»; assim, vamos aprendendo a aquietar-nos, a sossegarmos, a não vivermos em excitação constante. Recordam-se de mais acima ter dito que este trânsito varia consoante as condições de cada pessoa? Este trânsito aos 'trintas', é muito diferente se ocorrer aos 'cinquentas' ou 'sessentas'. Percebem o que digo? A vida ensina-nos.

Chegou o momento de deixarmos de parte o lado mais arisco e destrutivo do trânsito e observarmos o outro lado, pois Plutão trabalha em dois tempos: destruição e regeneração.

Esta regeneração chegará na segunda metade do trânsito, que pode durar dois anos ou mais. Veremos surgir em nós mesmos uma forma de identidade nova, mais enraizada na própria vida. Um enraizamento mais profundo, mais fértil, mais saboroso. A olharmos para trás, constataremos que fizemos uma enorme caminhada. Que foi um caminho pejado de alguns perigos, que fomos aplanando, aprendendo a valorizar-nos. E assim, ‘la nave va’

Se a quadratura for «crescente» suporá um compromisso mais profundo com as nossas forças vitais, afastamento do que é ambíguo, fixando metas mais razoáveis. Se a quadratura for «minguante» passaremos a ter uma perspectiva mais realista e mais profunda da vida, ficando mais aptos à adaptação, sem utopias.

É a aprendizagem da subida ao patamar da sabedoria.

Passem bem. Muito obrigado.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates