Astrologia Helénica - Hellenistic Astrology

27 de agosto de 2008 ·

Um projecto de Astrologia Helénica, em língua inglesa, que começou este Agosto, dirigido pelo astrólogo Chris Brennan, que procura mais colaboradores para além dos que já tem, para que o projecto cresça com grande consistência. É um site moderno, preparado para a informação e a educação circularem a vários níveis: fórum, blogue, artigos, textos, traduções de textos clássicos, wiki, cursos... Muito bem delineado e concebido. É um belo projecto a ter em atenção. A modernidade ao serviço da tradição. Clique na ilustração acima para conhecer o site.

Chris Brennan explica o seu projecto aqui
.
Conheça o vídeo de lançamento deste projecto muito especial.

15 comentários:

Samsara disse...
27 de agosto de 2008 às 15:27  

Olá António
Excelente dica. Pena que não possa dar a minha contribuição com a parte das traduções, estive a ver por alto e acho a ideia muito boa.
Há medida que vou aprendendo mais na Astrologia Tradicional, no curso à distância da Academia, mais me convenço que se ensina a Astrologia, de uma maneira geral, de uma forma muito incompleta, por vezes levando-nos a confusões e enganos graves, baseados em simplificações da Tradição. É muito mais trabalhosa mas muito mais fácil de entender.
Espero que a vida te esteja a correr de forma agradável, por aqui na praia está tudo calmo e bem.
Beijinhos

António Rosa disse...
27 de agosto de 2008 às 16:12  

Olá Patrícia,

Ainda bem que as férias está a correr bem. São necessárias.

Como sabes, a astrologia contemporânea, quando bem feita e rigorosa, é igualmente excelente. O problema são as interpretações levianas e isso encontra-se muito.

Acho que nem sequer é por simplificação da Tradição. É mais por desconhecimento dela.

Por outro lado, estão a surgir novos autores que estão a ajudar e a desvendar os segredos da Astrologia Tradicional.

Nos meus espaços procuro dar a conhecer os projectos dedicados à Tradição. Gosto dessa ideia.

Beijinho

António

São disse...
27 de agosto de 2008 às 16:40  

Agradeço a informação, mas desgraçadamente o meu inglês é demasiado básico.
Tudo de bom.

António Rosa disse...
27 de agosto de 2008 às 16:52  

São,

Tudo de bom para si e muito agradecido pela visita.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
27 de agosto de 2008 às 19:22  

:-) comentar os comentários, bem verdade António, é preciso estudar e "sentir" a Astrologia Moderna não esquece por um minuto a Tradicional e é preciso sólidos conhecimentos desta para partir para a outra. Enfim um nunca acabar de descobrir e aprender...fascinante.
Abraço

António Rosa disse...
27 de agosto de 2008 às 19:49  

Ana Cristina,

Dizia eu outro dia a uma vizinha blogueira (a Teresa Marcelino) que no meio de tantas leituras e contactos mais esotéricos ao longo dos anos, houve uma «disciplina» que nunca me falhou: a astrologia.

Por isso não me canso de estudar a nossa arte.

Está a fazer muita falta algo que agregue as diferentes correntes do pensamento astrológico, para iniciarmos o diálogo.

Abraço

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
27 de agosto de 2008 às 20:06  

eu não sei se será preciso agregar...penso que todas se completam e se bem que usem linguagens algo divergentes, podem chegar ao mesmo destino, que é ajudar o homem...mas como somos todos diferentes, temos carências diferentes e sintonizamos com musicas diferentes. Seja qual for que tenha qualidade...e que a ferramenta escolhida seja a ideal para que sirvamos quem nos procura.
Abraço

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
27 de agosto de 2008 às 20:08  

desculpe sou eu outra vez, mas isso do diálogo sim, poderia ser melhorado, caso as pessoas quisessem :-)

António Rosa disse...
27 de agosto de 2008 às 21:15  

Então esperemos que esse diálogo se inicie. Que, de alguma maneira, seja dado o passo em frente (não faço ideia como se faz). E que os preconceitos sejam derrubados, transpostos. Não me refiro aos preconceitos de grande parte das pessoas que confundem astrologia com outras coisas.

Ora, aqui está um tópico que gerou uma dinâmica de diálogo. :)

Abraço

neo disse...
27 de agosto de 2008 às 22:22  

António Rosa.
As minhas saudações.
Constato que também nas palavras o mexer da salada aviva o paladar.
A sua determinação em divulgar projectos que considera sérios, na área da Astrologia, atrai comentários que agitam as almas ávidas de consolidar conceitos inovadores e credíveis.
Um abraço amigo

Samsara disse...
30 de agosto de 2008 às 16:53  

António
A Astrologia contemporânea também faz parte de mim e sei que se pratica muito boa Astrologia, tu és um exemplo disso, aliás a Tradição também é praticada hoje e adaptada aos nossos dias o que a torna contemporânea.
Um exemplo de que não sou estanque é que sou completamente fã da junção entre a psicologia e a Astrologia, que não é muito bem vista pelos tradicionais. Também eu gostaria de ter sido psicóloga, talvez ainda venha a ser.
Eu sou testemunha que tens sido um grande divulgador da tradição e este post é um exemplo disto.
Quanto a mim ainda estou muito no início e depois de ter lido alguns livros, de diversos autores, e quando volto às bases, sendo essas bases as "tradicionais" sinto que estava enganada nalguns conceitos e com isto não quero generalizar mas falar da minha experiência pessoal.
O que eu quero mesmo é conhecer tudo, até o mau, para o poder distinguir do bom, ter boas bases, para depois decidir qual o tipo e astrologia que desejo fazer, mas sem dúvida que será uma astrologia contemporânea, não poderia ser de outra forma.
Beijinhos

António Rosa disse...
30 de agosto de 2008 às 17:56  

Neo,

Peço imensa desculpa, mas não me tinha apercebido do seu comentário no dia 27.

Este assunto das diversas correntes astrológicas tem sido fonte de longos debates nos últimos anos, sendo muito positivo para a própria astrologia.

Temos que seguir em frente.

Abraço

António

António Rosa disse...
30 de agosto de 2008 às 17:59  

Olá Sam,

Aquilo que fazes é notável. Aprender a tradicional, sem deixar de avançares na contemporânea.

Penso que o importante é estudarmos e avançarmos com os conhecimentos.

Sem as bases da tradicional...

Um beijo

António

António Rosa disse...
30 de agosto de 2008 às 18:02  

Deixo aqui um exemplo de «desconhecimento» e «preconceito»:

http://www.victor-silva.blogspot.com/2008_01_01_archive.html

Nem vale a pena deixar lá qualquer comentário.

Só para percebermos como a «coisa» funciona.

Por isso ser importante separar a astrologia e a psicologia.

Abraço

AR

Samsara disse...
31 de agosto de 2008 às 00:09  

António
Obrigada por este bocadinho, adorei a experiência, ri-me às gargalhadas e apeteceu-me chorar ao mesmo tempo, não por mim mas por ele.Vai já para os meus favoritos (privados porque este não merece mais divulgação) de Psicologia.
Começa pelo título do Blog "Dr.não sei o quê - psicólogo" alguém com nível nunca colocaria o título, e por aqui me fico.
Pessoas assim encontramos aos molhos por aí, vai sempre haver muitas. O objectivo é ajudar os outros, seja com a psicologia, com a astrologia, acho que as duas juntas vão muito bem, no âmbito da astrologia natal com é óbvio, sabemos bem que a astrologia não se extingue aí, mas a maioria não sabe. Como em qualquer área e nestas duas também, há pessoas sérias e com bases sólidas, académicas e de formação pessoal e outras que não. Vou procurar uma passagem de um dos meus livros do Stephen Arroyo onde ele fala sobre a Psicologia e a Astrologia.
Beijinhos

27 de agosto de 2008

Astrologia Helénica - Hellenistic Astrology

Um projecto de Astrologia Helénica, em língua inglesa, que começou este Agosto, dirigido pelo astrólogo Chris Brennan, que procura mais colaboradores para além dos que já tem, para que o projecto cresça com grande consistência. É um site moderno, preparado para a informação e a educação circularem a vários níveis: fórum, blogue, artigos, textos, traduções de textos clássicos, wiki, cursos... Muito bem delineado e concebido. É um belo projecto a ter em atenção. A modernidade ao serviço da tradição. Clique na ilustração acima para conhecer o site.

Chris Brennan explica o seu projecto aqui
.
Conheça o vídeo de lançamento deste projecto muito especial.

15 comentários:

Samsara disse...

Olá António
Excelente dica. Pena que não possa dar a minha contribuição com a parte das traduções, estive a ver por alto e acho a ideia muito boa.
Há medida que vou aprendendo mais na Astrologia Tradicional, no curso à distância da Academia, mais me convenço que se ensina a Astrologia, de uma maneira geral, de uma forma muito incompleta, por vezes levando-nos a confusões e enganos graves, baseados em simplificações da Tradição. É muito mais trabalhosa mas muito mais fácil de entender.
Espero que a vida te esteja a correr de forma agradável, por aqui na praia está tudo calmo e bem.
Beijinhos

António Rosa disse...

Olá Patrícia,

Ainda bem que as férias está a correr bem. São necessárias.

Como sabes, a astrologia contemporânea, quando bem feita e rigorosa, é igualmente excelente. O problema são as interpretações levianas e isso encontra-se muito.

Acho que nem sequer é por simplificação da Tradição. É mais por desconhecimento dela.

Por outro lado, estão a surgir novos autores que estão a ajudar e a desvendar os segredos da Astrologia Tradicional.

Nos meus espaços procuro dar a conhecer os projectos dedicados à Tradição. Gosto dessa ideia.

Beijinho

António

São disse...

Agradeço a informação, mas desgraçadamente o meu inglês é demasiado básico.
Tudo de bom.

António Rosa disse...

São,

Tudo de bom para si e muito agradecido pela visita.

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

:-) comentar os comentários, bem verdade António, é preciso estudar e "sentir" a Astrologia Moderna não esquece por um minuto a Tradicional e é preciso sólidos conhecimentos desta para partir para a outra. Enfim um nunca acabar de descobrir e aprender...fascinante.
Abraço

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Dizia eu outro dia a uma vizinha blogueira (a Teresa Marcelino) que no meio de tantas leituras e contactos mais esotéricos ao longo dos anos, houve uma «disciplina» que nunca me falhou: a astrologia.

Por isso não me canso de estudar a nossa arte.

Está a fazer muita falta algo que agregue as diferentes correntes do pensamento astrológico, para iniciarmos o diálogo.

Abraço

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

eu não sei se será preciso agregar...penso que todas se completam e se bem que usem linguagens algo divergentes, podem chegar ao mesmo destino, que é ajudar o homem...mas como somos todos diferentes, temos carências diferentes e sintonizamos com musicas diferentes. Seja qual for que tenha qualidade...e que a ferramenta escolhida seja a ideal para que sirvamos quem nos procura.
Abraço

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

desculpe sou eu outra vez, mas isso do diálogo sim, poderia ser melhorado, caso as pessoas quisessem :-)

António Rosa disse...

Então esperemos que esse diálogo se inicie. Que, de alguma maneira, seja dado o passo em frente (não faço ideia como se faz). E que os preconceitos sejam derrubados, transpostos. Não me refiro aos preconceitos de grande parte das pessoas que confundem astrologia com outras coisas.

Ora, aqui está um tópico que gerou uma dinâmica de diálogo. :)

Abraço

neo disse...

António Rosa.
As minhas saudações.
Constato que também nas palavras o mexer da salada aviva o paladar.
A sua determinação em divulgar projectos que considera sérios, na área da Astrologia, atrai comentários que agitam as almas ávidas de consolidar conceitos inovadores e credíveis.
Um abraço amigo

Samsara disse...

António
A Astrologia contemporânea também faz parte de mim e sei que se pratica muito boa Astrologia, tu és um exemplo disso, aliás a Tradição também é praticada hoje e adaptada aos nossos dias o que a torna contemporânea.
Um exemplo de que não sou estanque é que sou completamente fã da junção entre a psicologia e a Astrologia, que não é muito bem vista pelos tradicionais. Também eu gostaria de ter sido psicóloga, talvez ainda venha a ser.
Eu sou testemunha que tens sido um grande divulgador da tradição e este post é um exemplo disto.
Quanto a mim ainda estou muito no início e depois de ter lido alguns livros, de diversos autores, e quando volto às bases, sendo essas bases as "tradicionais" sinto que estava enganada nalguns conceitos e com isto não quero generalizar mas falar da minha experiência pessoal.
O que eu quero mesmo é conhecer tudo, até o mau, para o poder distinguir do bom, ter boas bases, para depois decidir qual o tipo e astrologia que desejo fazer, mas sem dúvida que será uma astrologia contemporânea, não poderia ser de outra forma.
Beijinhos

António Rosa disse...

Neo,

Peço imensa desculpa, mas não me tinha apercebido do seu comentário no dia 27.

Este assunto das diversas correntes astrológicas tem sido fonte de longos debates nos últimos anos, sendo muito positivo para a própria astrologia.

Temos que seguir em frente.

Abraço

António

António Rosa disse...

Olá Sam,

Aquilo que fazes é notável. Aprender a tradicional, sem deixar de avançares na contemporânea.

Penso que o importante é estudarmos e avançarmos com os conhecimentos.

Sem as bases da tradicional...

Um beijo

António

António Rosa disse...

Deixo aqui um exemplo de «desconhecimento» e «preconceito»:

http://www.victor-silva.blogspot.com/2008_01_01_archive.html

Nem vale a pena deixar lá qualquer comentário.

Só para percebermos como a «coisa» funciona.

Por isso ser importante separar a astrologia e a psicologia.

Abraço

AR

Samsara disse...

António
Obrigada por este bocadinho, adorei a experiência, ri-me às gargalhadas e apeteceu-me chorar ao mesmo tempo, não por mim mas por ele.Vai já para os meus favoritos (privados porque este não merece mais divulgação) de Psicologia.
Começa pelo título do Blog "Dr.não sei o quê - psicólogo" alguém com nível nunca colocaria o título, e por aqui me fico.
Pessoas assim encontramos aos molhos por aí, vai sempre haver muitas. O objectivo é ajudar os outros, seja com a psicologia, com a astrologia, acho que as duas juntas vão muito bem, no âmbito da astrologia natal com é óbvio, sabemos bem que a astrologia não se extingue aí, mas a maioria não sabe. Como em qualquer área e nestas duas também, há pessoas sérias e com bases sólidas, académicas e de formação pessoal e outras que não. Vou procurar uma passagem de um dos meus livros do Stephen Arroyo onde ele fala sobre a Psicologia e a Astrologia.
Beijinhos

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates