Lua Cheia de Touro, ou como é conhecido: o Festival de Wesak

12 de maio de 2014 ·

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Nesta quarta-feira 14 de maio de 2014 às 20h15, TMG, horário de Lisboa / Londres, 4 horas menos no Brasil (Brasília), no eixo Touro/Escorpião. Em outras partes do mundo, por exemplo na Tailândia, será no dia 13 maio.

Se estamos a falar de uma Lua Cheia, obviamente que estamos a comentar a oposição entre o Sol e Lua, ambos no grau 23º55', estando o Sol em Touro e a Lua em Escorpião.

Também ocorre aquilo que se conhece mundialmente como «Festival de Wesak».

Em uma conversa astrológica, quando abordamos o eixo Touro / Escorpião [subjetivamente as casas II e VIII], estamos claramente a falar do eixo da posse, dos apegos, dos bens, dos dinheiros [também dos outros], mas sobretudo na enorme dificuldade que poderá representar a nossa 'escolha' em não aceitarmos as coisas como são; representar a nossa 'escolha' de aprendermos o desapego e o soltar; e representar a nossa 'escolha' de deixarmos as coisas irem.

Estou sempre a comentar isto: tudo na nossa vida é uma 'escolha'. A seguir, vivenciamos as consequências dessas escolhas. Se eu não deixo ir, se não pratico o desapego, que me vai acontecer? Ainda hoje repeti em consulta privada: nos tempos de hoje vivemos sobretudo as consequências da 'escolha' sob a forma de inúmeros e pesados pensamentos negativos.

Aparentemente, até nem 'escolho' nada, mas se vivo na energia fatalista de que só há «mal» à minha volta, que me vai acontecer? O que é que atrairei para mim? Todos sabem a resposta, não é? Vou atrair as experiências, fruto de pensamentos negativos. Agora poderia escrever dando 101 exemplos do dia-a-dia. Mas não vale a pena, nem quero isso para mim, pois todos percebemos do que estou a falar.



Como é que encaixo aqui o Festival de Wesak? Muito simples: na Lua Cheia de Touro [este ano será a 14 de maio de 2014 às 20h15, TMG] é realizada a celebração máxima do Budismo, o Festival [ou feriado] de Wesak, no vale dos Himalaias, na Índia. Wesak ou Vesak, também conhecido como Buda Purnima, é um feriado tradicionalmente observado pelos budistas em diferentes dias e em diferentes regiões do globo, como por exemplo, no Nepal, Sri Lanka, Tibete, Bangladesh, Butão, Índia, Singapura, Vietname, Tailândia, Camboja, Laos, Malásia, Mianmar e Indonésia. É uma multidão de milhões e milhões de pessoas, praticantes do budismo. Às vezes, informalmente chamado de "Aniversário de Buda", na verdade esta data comemora o nascimento, a iluminação (Nirvana), e morte (Paranirvana) de Gautama Buda no Theravada ou tradição do sul. Tal como acontece numa boa parte do globo, os calendários usados não são o gregoriano, como acontece no ocidente, mas sim o 'lunar', daí o dizermos com precisão que é na Lua Cheia de Touro que ocorre este Festival. Como no oriente existem diversos calendários [o Hindú, o Budista, o Lunar, o Chinês, etc.], assim como as várias ramificações budistas, quero deixar muito claro que é um feriado [Festival] comemorado em diferentes dias do ano, mas a maioria segue a tradição do calendário lunar que nos informa que ocorre na Lua Cheia de Touro.

A terminar este tema, não tenho como escapar ao assunto, apesar de não pretender ser polémico, mas pode acontecer que o seja, tenho que assumir o meu papel de passar informação, mesmo que esta desgoste muita gente. Porque é que no ocidente [nós, Europa, Américas, Brasil, etc.] enfatizamos tanto a questão de ser um Festival, onde se vê [quem o vê, claro], o Buda no alto da montanha, muito próximo da humanidade a distribuir benesses? Na verdade, os ocidentais, há cerca de trinta e poucos anos, ávidos de criarem uma nova filosofia espiritual, e porque o budismo tinha entrado em força nas hostes  ocidentais, tendo começado a sua campanha em plena Califórnia nos anos 70 do século passado, graças à inteligência do atual Dalai Lama e seus conselheiros, viram uma excelente oportunidade de festejarem com muito fervor, uma data que pudesse ser mitificada e embelezada como o oposto do Natal cristão, como sabemos, no último século muito associado ao consumismo desenfreado. O desejo [egrégora] foi tão intenso que esta tese venceu, de tal maneira que hoje eu próprio dei por mim a aconselhar determinadas pessoas a fazerem uma meditação ou ritual ligados ao Festival de Wesak. O meu ritual é muito simples: uma meditação feliz tendo o meu Buda sorridente, em um altar improvisado, rodeado dos 4 elementos: lamparina acesa ou vela [Fogo], sal [Terra], água [Água] e incenso [Ar].

No que à astrologia diz respeito, esta Lua Cheia fará uma conjunção no céu com Saturno. Sugere a possibilidade de haver algum drama envolvendo a sua casa, pais, filhos, chefes, colegas ou o seu parceiro [no masculino] e poderá ser muito difícil viver as suas emoções, levando a que surjam sentimentos de rejeição e depressão.

Homens e especialmente pais, género masculino representado por Saturno, será a fonte de dificuldades enfrentadas pelo público e as mulheres poderão ser as mais lesadas, pois são regidas pela Lua. Teremos que estar atentos ao mundo, pois algum tipo de violência pode acontecer.

Segundo Jamie Partridge - em 'Astrology King' -, a última conjunção próxima numa Lua Cheia com Saturno foi em 1996, a 26 de setembro. No dia seguinte, os Talibãs, conquistaram o controle político, militar e económico de Kabul, a capital de Afeganistão, com todas as consequências que sabemos ter existido nestes quase 20 anos de guerra nesse país. Só recentemente é que Obama, o presidente americano, decidiu acabar com este estado de sítio, trazendo de volta a casa das centenas de milhares de jovens e menos jovens militares envolvidos nesta situação. Foi uma guerra ideológica e não as guerras habituais sobre finanças ou petróleo. Isto já é dizer muito.

Pessoalmente estou muito expectante em relação à Europa, Rússia e Ucrânia? Ou será o caso das 'meninas da Nigéria'? As possibilidades são múltiplas. Apenas, aguardemos e enviemos Luz para essas partes do globo. Estejamos atentos aos acontecimentos desta semana.

Entretanto, deixemos milhões de ocidentais a praticarem aquilo em que acreditam: a fazerem funcionar o Festival de Vesak.

Passem todos muito bem. Beijos & abraços.

António Rosa
12-5-2014



.

12 de maio de 2014

Lua Cheia de Touro, ou como é conhecido: o Festival de Wesak

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Nesta quarta-feira 14 de maio de 2014 às 20h15, TMG, horário de Lisboa / Londres, 4 horas menos no Brasil (Brasília), no eixo Touro/Escorpião. Em outras partes do mundo, por exemplo na Tailândia, será no dia 13 maio.

Se estamos a falar de uma Lua Cheia, obviamente que estamos a comentar a oposição entre o Sol e Lua, ambos no grau 23º55', estando o Sol em Touro e a Lua em Escorpião.

Também ocorre aquilo que se conhece mundialmente como «Festival de Wesak».

Em uma conversa astrológica, quando abordamos o eixo Touro / Escorpião [subjetivamente as casas II e VIII], estamos claramente a falar do eixo da posse, dos apegos, dos bens, dos dinheiros [também dos outros], mas sobretudo na enorme dificuldade que poderá representar a nossa 'escolha' em não aceitarmos as coisas como são; representar a nossa 'escolha' de aprendermos o desapego e o soltar; e representar a nossa 'escolha' de deixarmos as coisas irem.

Estou sempre a comentar isto: tudo na nossa vida é uma 'escolha'. A seguir, vivenciamos as consequências dessas escolhas. Se eu não deixo ir, se não pratico o desapego, que me vai acontecer? Ainda hoje repeti em consulta privada: nos tempos de hoje vivemos sobretudo as consequências da 'escolha' sob a forma de inúmeros e pesados pensamentos negativos.

Aparentemente, até nem 'escolho' nada, mas se vivo na energia fatalista de que só há «mal» à minha volta, que me vai acontecer? O que é que atrairei para mim? Todos sabem a resposta, não é? Vou atrair as experiências, fruto de pensamentos negativos. Agora poderia escrever dando 101 exemplos do dia-a-dia. Mas não vale a pena, nem quero isso para mim, pois todos percebemos do que estou a falar.



Como é que encaixo aqui o Festival de Wesak? Muito simples: na Lua Cheia de Touro [este ano será a 14 de maio de 2014 às 20h15, TMG] é realizada a celebração máxima do Budismo, o Festival [ou feriado] de Wesak, no vale dos Himalaias, na Índia. Wesak ou Vesak, também conhecido como Buda Purnima, é um feriado tradicionalmente observado pelos budistas em diferentes dias e em diferentes regiões do globo, como por exemplo, no Nepal, Sri Lanka, Tibete, Bangladesh, Butão, Índia, Singapura, Vietname, Tailândia, Camboja, Laos, Malásia, Mianmar e Indonésia. É uma multidão de milhões e milhões de pessoas, praticantes do budismo. Às vezes, informalmente chamado de "Aniversário de Buda", na verdade esta data comemora o nascimento, a iluminação (Nirvana), e morte (Paranirvana) de Gautama Buda no Theravada ou tradição do sul. Tal como acontece numa boa parte do globo, os calendários usados não são o gregoriano, como acontece no ocidente, mas sim o 'lunar', daí o dizermos com precisão que é na Lua Cheia de Touro que ocorre este Festival. Como no oriente existem diversos calendários [o Hindú, o Budista, o Lunar, o Chinês, etc.], assim como as várias ramificações budistas, quero deixar muito claro que é um feriado [Festival] comemorado em diferentes dias do ano, mas a maioria segue a tradição do calendário lunar que nos informa que ocorre na Lua Cheia de Touro.

A terminar este tema, não tenho como escapar ao assunto, apesar de não pretender ser polémico, mas pode acontecer que o seja, tenho que assumir o meu papel de passar informação, mesmo que esta desgoste muita gente. Porque é que no ocidente [nós, Europa, Américas, Brasil, etc.] enfatizamos tanto a questão de ser um Festival, onde se vê [quem o vê, claro], o Buda no alto da montanha, muito próximo da humanidade a distribuir benesses? Na verdade, os ocidentais, há cerca de trinta e poucos anos, ávidos de criarem uma nova filosofia espiritual, e porque o budismo tinha entrado em força nas hostes  ocidentais, tendo começado a sua campanha em plena Califórnia nos anos 70 do século passado, graças à inteligência do atual Dalai Lama e seus conselheiros, viram uma excelente oportunidade de festejarem com muito fervor, uma data que pudesse ser mitificada e embelezada como o oposto do Natal cristão, como sabemos, no último século muito associado ao consumismo desenfreado. O desejo [egrégora] foi tão intenso que esta tese venceu, de tal maneira que hoje eu próprio dei por mim a aconselhar determinadas pessoas a fazerem uma meditação ou ritual ligados ao Festival de Wesak. O meu ritual é muito simples: uma meditação feliz tendo o meu Buda sorridente, em um altar improvisado, rodeado dos 4 elementos: lamparina acesa ou vela [Fogo], sal [Terra], água [Água] e incenso [Ar].

No que à astrologia diz respeito, esta Lua Cheia fará uma conjunção no céu com Saturno. Sugere a possibilidade de haver algum drama envolvendo a sua casa, pais, filhos, chefes, colegas ou o seu parceiro [no masculino] e poderá ser muito difícil viver as suas emoções, levando a que surjam sentimentos de rejeição e depressão.

Homens e especialmente pais, género masculino representado por Saturno, será a fonte de dificuldades enfrentadas pelo público e as mulheres poderão ser as mais lesadas, pois são regidas pela Lua. Teremos que estar atentos ao mundo, pois algum tipo de violência pode acontecer.

Segundo Jamie Partridge - em 'Astrology King' -, a última conjunção próxima numa Lua Cheia com Saturno foi em 1996, a 26 de setembro. No dia seguinte, os Talibãs, conquistaram o controle político, militar e económico de Kabul, a capital de Afeganistão, com todas as consequências que sabemos ter existido nestes quase 20 anos de guerra nesse país. Só recentemente é que Obama, o presidente americano, decidiu acabar com este estado de sítio, trazendo de volta a casa das centenas de milhares de jovens e menos jovens militares envolvidos nesta situação. Foi uma guerra ideológica e não as guerras habituais sobre finanças ou petróleo. Isto já é dizer muito.

Pessoalmente estou muito expectante em relação à Europa, Rússia e Ucrânia? Ou será o caso das 'meninas da Nigéria'? As possibilidades são múltiplas. Apenas, aguardemos e enviemos Luz para essas partes do globo. Estejamos atentos aos acontecimentos desta semana.

Entretanto, deixemos milhões de ocidentais a praticarem aquilo em que acreditam: a fazerem funcionar o Festival de Vesak.

Passem todos muito bem. Beijos & abraços.

António Rosa
12-5-2014



.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates