O cometa ISON a aproximar-se do Sol - Se não se desintegrar será visível da Terra a partir de 26 de Dezembro 2013

29 de outubro de 2013 ·

NASA Photo

O cometa ISON, é um fenómeno popular e a imaginação das pessoas já atribuiram uma designação especial: «Cometa Verde». O cometa é verde por causa da vaporização do seu núcleo que emite carbono diatômico, C2 (cianeto), um gás venenoso que brilha verde no quase vácuo do espaço.

No entanto, é uma das grandes questões de momento para os astrónomos: vai o cometa Ison resistir à viagem que o aproxima cada vez mais do Sol? Para já está a contrariar as projeções mais pessimistas. Se não se desintegrar, será visível da Terra a partir de 26 de dezembro 2013.

Na mais recente imagem captada pelo telescópio Hubble o cometa Ison - descoberto em 21 de Setembro de 2012 pelos astrónomos russos Vitali Nevski e Artyom Novichonok - continua a sua rota de aproximação ao Sol, mas, segundo alguns cientistas, nesta altura já deveria estar a desintegrar-se. Porém tal não está a acontecer pois, segundo explicam os especialistas, seria possível ver nas imagens do Hubble fragmentos do cometa e o que ficou comprovado é que o núcleo gelado continua intacto.

Nesta última imagem, o cometa Ison estava na órbita de Marte. A expectativa é que o Ison faça a sua aproximação máxima do Sol a 28 de novembro, ficando a 1100 milhões de quilómetros da estrela, deslocando-se a 425 quilómetros/hora. Este será o momento mais importante da viagem do Ison. Se resistir à passagem pelo Sol, o cometa ficará extremamente brilhante.

Após o periélio, se sobreviver, o cometa será visível somente no hemisfério Norte.

Se se confirmar esta expectativa, então o Ison poderá mesmo tornar-se no cometa do século, sendo um fenómeno único, ofuscando qualquer outro cometa. Se sobreviver ao Sol, há que esperar pelo dia 26 de dezembro para vê-lo passar mais próximo da Terra, a cerca de 64 milhões de quilómetros.




O Cometa Verde (ISON), o Planeta Vermelho (Marte) e a Estrela Azul (Regulus):

David Marshall fotografou o duo colorido na manhã do dia 16 outubro desde Christ Church, em Barbados: Olhe atentamente para a esquerda do vermelho planeta Marte. O “duo” é na verdade um trio: afinal o Comet ISON também esta lá. O “Comet ISON, Marte e Regulus são um Trio bastante fotogénico!” diz Marshall. Enquanto Marte e Regulus são facilmente visíveis a olho nu, o Comet ISON requer ótica. O cometa está longe, perto da órbita de Marte, e brilha como uma estrela de magnitude 11. Marshall conseguiu fotografá-lo pelo empilhamento de 44 exposições de um minuto cada de sua câmera digital Canon 7D. O cometa verde, o planeta vermelho estão apenas 1 grau distantes um do outro no céu do leste antes do amanhecer.


Fontes:



.

6 comentários:

Luma Rosa disse...
29 de outubro de 2013 às 18:46  
Este comentário foi removido pelo autor.
Luma Rosa disse...
29 de outubro de 2013 às 18:48  

Oi, António!

Algumas coisas não compreendo. Se o cometa só foi descoberto no ano passado, porque estão dizendo que este é um dos eventos astronômicos mais aguardados do século? Eu entendo que seja um fenômeno resistir ao sol, mas do século? Estamos esperando há apenas um ano... rs.

O 7º BookCrossing Blogueiro está chegando, preparado?

Boa semana!!
Beijus,

Anónimo disse...
29 de outubro de 2013 às 20:47  

Minha nossa, ele é considerado como do século por que pode ser o melhor avistamento do século, aff

Astrid Annabelle disse...
30 de outubro de 2013 às 11:30  

Eu gostaria de ver um cometa passando no céu!!! Faz parte do meu imaginário de criança!
Li seu texto e agradeço por todas as informações meu querido António.
Beijos
Astrid Annabelle

Anónimo disse...
30 de outubro de 2013 às 21:14  

Apenas corrigindo a distancia entre o cometa e a terra no final de dezembro sera de 0.02 AU 64 mil quilometros e nao milhoes como citado no artigo.

Anónimo disse...
22 de novembro de 2013 às 13:09  

eu tive prazer de ver o cometa harley foi incrivel nunca vou esquecer disto...roosevelt

29 de outubro de 2013

O cometa ISON a aproximar-se do Sol - Se não se desintegrar será visível da Terra a partir de 26 de Dezembro 2013

NASA Photo

O cometa ISON, é um fenómeno popular e a imaginação das pessoas já atribuiram uma designação especial: «Cometa Verde». O cometa é verde por causa da vaporização do seu núcleo que emite carbono diatômico, C2 (cianeto), um gás venenoso que brilha verde no quase vácuo do espaço.

No entanto, é uma das grandes questões de momento para os astrónomos: vai o cometa Ison resistir à viagem que o aproxima cada vez mais do Sol? Para já está a contrariar as projeções mais pessimistas. Se não se desintegrar, será visível da Terra a partir de 26 de dezembro 2013.

Na mais recente imagem captada pelo telescópio Hubble o cometa Ison - descoberto em 21 de Setembro de 2012 pelos astrónomos russos Vitali Nevski e Artyom Novichonok - continua a sua rota de aproximação ao Sol, mas, segundo alguns cientistas, nesta altura já deveria estar a desintegrar-se. Porém tal não está a acontecer pois, segundo explicam os especialistas, seria possível ver nas imagens do Hubble fragmentos do cometa e o que ficou comprovado é que o núcleo gelado continua intacto.

Nesta última imagem, o cometa Ison estava na órbita de Marte. A expectativa é que o Ison faça a sua aproximação máxima do Sol a 28 de novembro, ficando a 1100 milhões de quilómetros da estrela, deslocando-se a 425 quilómetros/hora. Este será o momento mais importante da viagem do Ison. Se resistir à passagem pelo Sol, o cometa ficará extremamente brilhante.

Após o periélio, se sobreviver, o cometa será visível somente no hemisfério Norte.

Se se confirmar esta expectativa, então o Ison poderá mesmo tornar-se no cometa do século, sendo um fenómeno único, ofuscando qualquer outro cometa. Se sobreviver ao Sol, há que esperar pelo dia 26 de dezembro para vê-lo passar mais próximo da Terra, a cerca de 64 milhões de quilómetros.




O Cometa Verde (ISON), o Planeta Vermelho (Marte) e a Estrela Azul (Regulus):

David Marshall fotografou o duo colorido na manhã do dia 16 outubro desde Christ Church, em Barbados: Olhe atentamente para a esquerda do vermelho planeta Marte. O “duo” é na verdade um trio: afinal o Comet ISON também esta lá. O “Comet ISON, Marte e Regulus são um Trio bastante fotogénico!” diz Marshall. Enquanto Marte e Regulus são facilmente visíveis a olho nu, o Comet ISON requer ótica. O cometa está longe, perto da órbita de Marte, e brilha como uma estrela de magnitude 11. Marshall conseguiu fotografá-lo pelo empilhamento de 44 exposições de um minuto cada de sua câmera digital Canon 7D. O cometa verde, o planeta vermelho estão apenas 1 grau distantes um do outro no céu do leste antes do amanhecer.


Fontes:



.

6 comentários:

Luma Rosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luma Rosa disse...

Oi, António!

Algumas coisas não compreendo. Se o cometa só foi descoberto no ano passado, porque estão dizendo que este é um dos eventos astronômicos mais aguardados do século? Eu entendo que seja um fenômeno resistir ao sol, mas do século? Estamos esperando há apenas um ano... rs.

O 7º BookCrossing Blogueiro está chegando, preparado?

Boa semana!!
Beijus,

Anónimo disse...

Minha nossa, ele é considerado como do século por que pode ser o melhor avistamento do século, aff

Astrid Annabelle disse...

Eu gostaria de ver um cometa passando no céu!!! Faz parte do meu imaginário de criança!
Li seu texto e agradeço por todas as informações meu querido António.
Beijos
Astrid Annabelle

Anónimo disse...

Apenas corrigindo a distancia entre o cometa e a terra no final de dezembro sera de 0.02 AU 64 mil quilometros e nao milhoes como citado no artigo.

Anónimo disse...

eu tive prazer de ver o cometa harley foi incrivel nunca vou esquecer disto...roosevelt

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates