Planeta Oriental no mapa natal. Que é?

12 de dezembro de 2013 ·


Veja bem a ilustração que anexo para perceber no mapa onde está o planeta oriental.

Há dois conceitos dominantes sobre como encontrarmos o planeta oriental no nosso mapa natal.

1) Os astrólogos mais tradicionais dizem-nos que já Ptolomeu (no seu 'Tetrabiblos') afirmava que o planeta oriental no nosso mapa natal é o primeiro que ou nascia ou se punha 'antes' do Sol. Por outras palavras, o planeta que se encontrar em longitude celeste, (na ordem zodiacal) inferior ao Sol será oriental.

2) Na visão de astrólogos mais modernos, a ideia é que o primeiro planeta que encontrarmos num mapa natal, após o ascendente, é o planeta oriental, a que se atribui grande importância na vida da pessoa.

Há quem pense assim: «A grosso modo, um planeta está oriental se ele estiver atrás do Sol (em graus zodiacais) e suficientemente distante para não ser queimado pelo luminar.» - por Rodolfo Veronese

A interpretação - a qualidade de um planeta oriental:

Segundo Celisa Beranger: «Se o Planeta Oriental no mapa natal corresponde ao último planeta tocado pelo Sol, logo é como se este carregasse consigo algo daquela marca. Assim, é um indicador importantíssimo das questões que estão em primeiro plano para a pessoa, a sua auto-expressão, a suas motivações. É inegável que quanto mais próximo do Sol se encontrar o planeta oriental mais premente será sua expressão no conjunto da personalidade e claro, ainda mais se estiver numa orbe de conjunção com o Sol.»

Segundo Elói Dumón, que chama o Planeta Oriental de 'Planeta Explorador' diz-nos: «Tem um especial significado na interpretação astrológica porque modifica e qualifica o potencial criativo do Sol, e os assuntos regidos pelo planeta representam experiências importantes que tomam a frente da vida e que devem ser tratados de forma eficaz para que então o indivíduo possa expressar-se livremente, tomar decisões ou usar a força potencial de seu Sol.»

Noel Tyl, no que corresponde à Astrologia Vocacional afirma que «o planeta oriental é fundamental porque nos fornece informações a respeito das habilidades e talentos mais espontâneos do indivíduo. Excepto no caso de Mercúrio ou Vénus que pela sua proximidade com o Sol têm a maior probabilidade de estarem nessa condição.»

Rodolfo Veronese: «Algumas palavras-chave pipocam a minha mente quando penso nesse conceito: prontidão, agilidade, força, eficácia, juventude.» 

UPDATE EM 13-12-2013

Caros leitores e, sobretudo, estudantes de astrologia.

Li todos os comentários e mensagens privadas que recebi sobre on tema PLANETA ORIENTAL. Por perceber alguma desorientação e como não conheço os vossos mapas natais, fui reler o meu próprio texto para ter chegado a estas conclusões:

1) Que aquilo que escrevi é para alunos muito, mas muito avançados de astrologia. Lamento ter-me equivocado no «target» dos leitores potenciais.

2) Esses leitores potenciais sabem astrologia com alguma moderação e, portanto, facilmente têm dificuldade em saber «pequenos nadas» de astrologia avançada, ficando empanados nos seus conceitos e respostas.

3) É minha convicção pessoal que, devido à velocidade atroz das redes sociais, muitas e muitas pessoas, nem lêm tudo com atenção, nem escutam ou olham [caso de som ou áudio] com atenção o que está à frente. Esta minha afirmação deve-se a ter quase 2.000 textos escritos por mim quer no meu blogue «Cova do Urso», quer no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» e ler todos os comentários que deixam, sobretudo aqui no Facebook. Eu próprio, muitas vezes cometo os mesmos erros.

Tudo isto para dar estas DICAS sobre o texto dos 'planetas orientais':

1ª DICA - No texto diz-se assim: «o planeta oriental no nosso mapa natal é o primeiro que nascia 'antes' do Sol. Por outras palavras, o planeta que se encontrar em longitude celeste, [leia-se 'Ascendente'] (na ordem zodiacal) inferior ao Sol será oriental. No mapa natal, onde é que o Sol nasce no dia e local do nossos nascimento? É SEMPRE NO ASCENDENTE. Independentemente do local [Signo + Casa] onde o Sol natal se encontre.

2ª DICA - Portanto, com excepção de Mercúrio e Vénus, o planeta oriental é sempre o primeiro que está entre as Casas 12 e 10, como a ilustração mostra. É o 1º planeta a receber os raios do Sol.

3ª DICA - Os astrólogos modernos o que fizeram foi 'descomplicar' a narrativa e afirmam que o o primeiro planeta que encontrarmos num mapa natal, após o ascendente, é o planeta oriental, a que se atribui grande importância na vida da pessoa. Excepto Mercúrio e Vénus, que devido à sua proximidade com o Sol podem estar ou não combustos.

Muito agradecido. Passem bem.




.

4 comentários:

Astrid Annabelle disse...
12 de dezembro de 2013 às 20:44  

Que interessante.
Planeta mesmo deve ser a Lua na casa 9...apesar do Nodo Norte estar no meio na casa 11...
Hummm... muito bom!!!
Beijo meu querido António
Astrid Annabelle

Luma Rosa disse...
15 de dezembro de 2013 às 19:17  

Oi, António!!
A grande certeza que tenho é que tudo o que faz, o faz com muito amor!! :)
Boas festas e um feliz 2014!!
Beijus,

Francisco Rosa disse...
16 de dezembro de 2013 às 12:45  

Então planeta oriental e ascendente é a mesma coisa !

Rui António Santos disse...
17 de dezembro de 2013 às 21:12  

Olá António, li o seu artigo como sempre bem elaborado e na minha opinião fez muito bem em chamar a atenção desta "confusão" que muitas pessoas fazem sobre o planeta oriental num Mapa natal.

Para mim dou muita importãncia aos Planetas pessoais e sociais especialmente os Planetas que se encontram mais perto da linha de terra e os Aspectos que fazem com os outros Planetas.

Os Asteróides completam o cenário da missão das pessoas aqui na terra, o sacrificio que fazem para levar a bom termo a sua missão e as pessoas envolvidas nesse processo (Vesta) A proteção que têm para conduzirem essa missão condicionada pelos caminhos Kármicos(Palas), a análise e o pensamento critico a isso Condicionado (Ceres). O compromisso sagrado do "Relacionamento" com a nossa missão e o encontro, que pode ser pelo caminho do casamento ou de alguma organização social, onde a pessoa transceda as suas raízes e faça alguma coisa á escala Planetária, onde tenho alguns Mapas onde a renovação de esquemas sociais obsoletos são o ponto forte e de motivação para a pessoa. Esses Mapas têm Juno muito favorecido por trignos a Saturno e Capricónio.

Existem inumeros exemplos, pela minha experiência e também muita confusão á volta do chamado Planeta Oriental onde muitas pessoas nem sabem muito bem o que vêm fazer á consulta, onde só tira proveito de uma consulta se já vier motivada para perceber o que vêm fazer nesta reencarnação.

Normalmente vem motivada apenas para alimentar e continuar a viver os laços Kármicos, (Aspectos tensos entre planetas) em trãnsitos, que representam as pessoas que encontramos no caminho, são as chamadas previsões Astrlógicas, que o Astrologo faz, e muito bem para orientar as pessoas na sua decisão, eu pessoalmente já o tenho feito, mas acrescentando o máximo da informação que referi anteriormente

Cada Astrólogo tem a sua própia consciência astrologica e faz certamente o melhor, para orientar os seus clientes.

Abraço grande



12 de dezembro de 2013

Planeta Oriental no mapa natal. Que é?


Veja bem a ilustração que anexo para perceber no mapa onde está o planeta oriental.

Há dois conceitos dominantes sobre como encontrarmos o planeta oriental no nosso mapa natal.

1) Os astrólogos mais tradicionais dizem-nos que já Ptolomeu (no seu 'Tetrabiblos') afirmava que o planeta oriental no nosso mapa natal é o primeiro que ou nascia ou se punha 'antes' do Sol. Por outras palavras, o planeta que se encontrar em longitude celeste, (na ordem zodiacal) inferior ao Sol será oriental.

2) Na visão de astrólogos mais modernos, a ideia é que o primeiro planeta que encontrarmos num mapa natal, após o ascendente, é o planeta oriental, a que se atribui grande importância na vida da pessoa.

Há quem pense assim: «A grosso modo, um planeta está oriental se ele estiver atrás do Sol (em graus zodiacais) e suficientemente distante para não ser queimado pelo luminar.» - por Rodolfo Veronese

A interpretação - a qualidade de um planeta oriental:

Segundo Celisa Beranger: «Se o Planeta Oriental no mapa natal corresponde ao último planeta tocado pelo Sol, logo é como se este carregasse consigo algo daquela marca. Assim, é um indicador importantíssimo das questões que estão em primeiro plano para a pessoa, a sua auto-expressão, a suas motivações. É inegável que quanto mais próximo do Sol se encontrar o planeta oriental mais premente será sua expressão no conjunto da personalidade e claro, ainda mais se estiver numa orbe de conjunção com o Sol.»

Segundo Elói Dumón, que chama o Planeta Oriental de 'Planeta Explorador' diz-nos: «Tem um especial significado na interpretação astrológica porque modifica e qualifica o potencial criativo do Sol, e os assuntos regidos pelo planeta representam experiências importantes que tomam a frente da vida e que devem ser tratados de forma eficaz para que então o indivíduo possa expressar-se livremente, tomar decisões ou usar a força potencial de seu Sol.»

Noel Tyl, no que corresponde à Astrologia Vocacional afirma que «o planeta oriental é fundamental porque nos fornece informações a respeito das habilidades e talentos mais espontâneos do indivíduo. Excepto no caso de Mercúrio ou Vénus que pela sua proximidade com o Sol têm a maior probabilidade de estarem nessa condição.»

Rodolfo Veronese: «Algumas palavras-chave pipocam a minha mente quando penso nesse conceito: prontidão, agilidade, força, eficácia, juventude.» 

UPDATE EM 13-12-2013

Caros leitores e, sobretudo, estudantes de astrologia.

Li todos os comentários e mensagens privadas que recebi sobre on tema PLANETA ORIENTAL. Por perceber alguma desorientação e como não conheço os vossos mapas natais, fui reler o meu próprio texto para ter chegado a estas conclusões:

1) Que aquilo que escrevi é para alunos muito, mas muito avançados de astrologia. Lamento ter-me equivocado no «target» dos leitores potenciais.

2) Esses leitores potenciais sabem astrologia com alguma moderação e, portanto, facilmente têm dificuldade em saber «pequenos nadas» de astrologia avançada, ficando empanados nos seus conceitos e respostas.

3) É minha convicção pessoal que, devido à velocidade atroz das redes sociais, muitas e muitas pessoas, nem lêm tudo com atenção, nem escutam ou olham [caso de som ou áudio] com atenção o que está à frente. Esta minha afirmação deve-se a ter quase 2.000 textos escritos por mim quer no meu blogue «Cova do Urso», quer no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» e ler todos os comentários que deixam, sobretudo aqui no Facebook. Eu próprio, muitas vezes cometo os mesmos erros.

Tudo isto para dar estas DICAS sobre o texto dos 'planetas orientais':

1ª DICA - No texto diz-se assim: «o planeta oriental no nosso mapa natal é o primeiro que nascia 'antes' do Sol. Por outras palavras, o planeta que se encontrar em longitude celeste, [leia-se 'Ascendente'] (na ordem zodiacal) inferior ao Sol será oriental. No mapa natal, onde é que o Sol nasce no dia e local do nossos nascimento? É SEMPRE NO ASCENDENTE. Independentemente do local [Signo + Casa] onde o Sol natal se encontre.

2ª DICA - Portanto, com excepção de Mercúrio e Vénus, o planeta oriental é sempre o primeiro que está entre as Casas 12 e 10, como a ilustração mostra. É o 1º planeta a receber os raios do Sol.

3ª DICA - Os astrólogos modernos o que fizeram foi 'descomplicar' a narrativa e afirmam que o o primeiro planeta que encontrarmos num mapa natal, após o ascendente, é o planeta oriental, a que se atribui grande importância na vida da pessoa. Excepto Mercúrio e Vénus, que devido à sua proximidade com o Sol podem estar ou não combustos.

Muito agradecido. Passem bem.




.

4 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Que interessante.
Planeta mesmo deve ser a Lua na casa 9...apesar do Nodo Norte estar no meio na casa 11...
Hummm... muito bom!!!
Beijo meu querido António
Astrid Annabelle

Luma Rosa disse...

Oi, António!!
A grande certeza que tenho é que tudo o que faz, o faz com muito amor!! :)
Boas festas e um feliz 2014!!
Beijus,

Francisco Rosa disse...

Então planeta oriental e ascendente é a mesma coisa !

Rui António Santos disse...

Olá António, li o seu artigo como sempre bem elaborado e na minha opinião fez muito bem em chamar a atenção desta "confusão" que muitas pessoas fazem sobre o planeta oriental num Mapa natal.

Para mim dou muita importãncia aos Planetas pessoais e sociais especialmente os Planetas que se encontram mais perto da linha de terra e os Aspectos que fazem com os outros Planetas.

Os Asteróides completam o cenário da missão das pessoas aqui na terra, o sacrificio que fazem para levar a bom termo a sua missão e as pessoas envolvidas nesse processo (Vesta) A proteção que têm para conduzirem essa missão condicionada pelos caminhos Kármicos(Palas), a análise e o pensamento critico a isso Condicionado (Ceres). O compromisso sagrado do "Relacionamento" com a nossa missão e o encontro, que pode ser pelo caminho do casamento ou de alguma organização social, onde a pessoa transceda as suas raízes e faça alguma coisa á escala Planetária, onde tenho alguns Mapas onde a renovação de esquemas sociais obsoletos são o ponto forte e de motivação para a pessoa. Esses Mapas têm Juno muito favorecido por trignos a Saturno e Capricónio.

Existem inumeros exemplos, pela minha experiência e também muita confusão á volta do chamado Planeta Oriental onde muitas pessoas nem sabem muito bem o que vêm fazer á consulta, onde só tira proveito de uma consulta se já vier motivada para perceber o que vêm fazer nesta reencarnação.

Normalmente vem motivada apenas para alimentar e continuar a viver os laços Kármicos, (Aspectos tensos entre planetas) em trãnsitos, que representam as pessoas que encontramos no caminho, são as chamadas previsões Astrlógicas, que o Astrologo faz, e muito bem para orientar as pessoas na sua decisão, eu pessoalmente já o tenho feito, mas acrescentando o máximo da informação que referi anteriormente

Cada Astrólogo tem a sua própia consciência astrologica e faz certamente o melhor, para orientar os seus clientes.

Abraço grande



linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates