O Sol entra em Capricórnio

17 de dezembro de 2011 ·


Por sugestão do Marcelo Dallaaqui

Missão superior:
Aprender a alcançar aquilo que quer, usando mais a intenção do que o trabalho árduo.

Capricórnio é o 3º Signo de Terra, simboliza o fim da experiência material do homem. O seu planeta regente é Saturno, e nele se fecha o ciclo da matéria. Terra de experiência colectiva, Capricórnio testemunha o tempo da humanidade sobre a Terra.

Ensina como se estruturam e se organizam socialmente os homens, como aprendem uns com os outros a relacionar-se. Exprime o saber do colectivo, só possível pela aprendizagem de longos Ciclos de Vida. Capricórnio assegura ao homem o poder social, a sua mais sólida afirmação comunitária.

Saturno em Capricórnio concretiza publicamente tudo o que a sociedade possibilita, pela consciência de regras de comportamento baseadas na experiência de um Tempo Anterior. Capricórnio é a afirmação do Passado no presente, o aval de tudo o que já foi previamente conquistado, inteligido, integrado.

Seguro e determinado, ciente do chão que pisa, conhece as convenções que lhe abrem o caminho. É conservador, com tendência à inércia e ao estaticismo, que o pode levar a uma rigidez emocional, a uma certa dureza interior. É prudente, resiste ao novo, ao desconhecido, ao apelo do futuro. Obstinado, o seu muito Saber permite-lhe realizar qualquer objectivo, atingir os fins a que se propõe.

A consciência capricorniana obriga sempre a um qualquer relacionamento público, pressiona quem a tem a intervir num espaço colectivo, movido por um sentimento de responsabilidade. O Capricórnio define as estruturas que possibilitam a vida em comum.

A estabilidade do poder público, a confiança nas instituições, a segurança numa autoridade colectivamente aprovada e comprovada. Austero, o Capricórnio assegura eficiência e capacidade de realização. A sua resposta é madura, emocionalmente adulta. Sabe lidar com o mundo dos homens.



Regente: Saturno

Saturno é o regente de Capricórnio, tem neste signo o seu domicílio diurno. Aí atinge a máxima expressão da sua sabedoria. Lenta e pacientemente conquistada pela dolorosa experiência do Tempo, quando denunciada e superada a contradição do Espírito na Matéria. A última resposta do Capricórnio é a maturidade espiritual que advém da plena maturidade emocional.

Simboliza o fim da experiência do homem sobre a terra, quando este signo integrar a experiência do signo anterior, a fé do Sagitário. Quando o capricorniano já souber viver um ideal transcendente, além dos valores redutores de uma visão materialista.

Sem Ideal este signo é oportunista, orienta-se para o prestígio e para o poder pessoal. Quando animado por uma Verdade Interior, o homem de Capricórnio converte a sua ambição social em Vocação, em dedicação austera a uma Causa vivida como objectivo a atingir.

É a Via dos Iniciados, esses que simbolicamente se encontram no Alto da Montanha, onde a Terra está mais perto do Céu. São Seres Evoluídos, Avatares, Guias dos outros homens. Actualizam no Mundo o Espírito na Matéria.



Níveis evolutivos

1º nível de evolução: Revela-se a ambição social como primeiro desejo de projecção do Eu no colectivo. A procura de status, de consideração, de prestígio, de poder público. O desejo de afirmação pública é válido, nasce como resposta a um chamamento de universalidade. Corresponde à necessidade que o homem tem de transcender os limites do seu mundo privado para um relacionamento mais abrangente com a vida e com os outros. Neste sentido, a afirmação pública é em última análise um apelo Cósmico. Identifica-se em qualquer mapa natal com a energia do signo do Meio do Céu. O apelo deste 1º Nível é muitas vezes confusamente filtrado através de um sentimento de insegurança e inferioridade social. Como reacção inconsciente a esta insegurança o Eu vai ilusoriamente e de uma forma perversa, compensar-se pela afirmação egocentrada de poder. No entanto, por razões do seu próprio destino, o Eu pode não responder ao apelo social por se encontrar totalmente inibido ou bloqueado. Vive então uma auto-imagem reduzida. Demite-se da sua intervenção maior, a sua acção no colectivo. É o mundo das massas anónimas não intervenientes. Pessoas que se desconhecem, para quem a energia da Casa X será sempre e apenas potencial. Inconsciente, adormecida, nunca chega a manifestar-se Infelizmente é na actualidade o estado evolutivo da maioria dos seres humanos. Ainda se encontram socialmente irresponsáveis, aquém do que podiam vir a ser, reduzidos à esfera das suas necessidades básicas, do seu mundo privado, das suas preocupações domésticas e familiares. Desconhecem a experiência mais vasta e universal da sua Casa 10.

2º nível de evolução: Situa-se a capacidade de afirmação social. É a projecção do Eu frente à opinião pública. O poder individual que se revela ao dinamizar as forças do colectivo. A profissão como forma de intervenção personalizada nas estruturas que asseguram a Ordem Comum. A realização pessoal por participação em organizações nacionais ou internacionais. Neste contexto situa-se igualmente todo o trabalho que nasce de uma colaboração individual ao país que é o nosso e ao mundo em que nascemos. Neste 2º Nível da Casa 10 o Eu relaciona-se com as estruturas.

3º nível de evolução: Identifica-se com a responsabilidade social. Traduz a contribuição mais segura, mais adulta, mais livre e mais determinada que cada um pode dar ao mundo. Quando o Eu aceita incondicionalmente Ser quem pode Vir a Ser. Quando responde totalmente ao seu destino, ao seu projecto de vida. Quando vence o último nó de medo, a imaturidade que o prende ao Fundo do Céu, à sua intimidade, à sua família, às suas fundações. Uma vez liberto das inseguranças e condicionalismos que o prendiam ao Passado, só então é emocionalmente adulto, capaz de se assumir responsável. Neste sentido, a resposta à Casa 10 é a afirmação consciente do que antes ainda não podia ser expresso, por se encontrar aprisionado a medos inconscientes. Nesta fase emancipada, o Eu cria novas estruturas. O 3º Nível da Casa 10 revela a liberdade conquistada pela aprendizagem dos Ciclos de Tempo, já sem resistências emocionais nem sentimentos redutores de uma auto-imagem pessoal. Neste Nível a Casa 10 é a resposta da Personalidade Individualizada e Evoluída.


Parabéns a todas as pessoas do signo Capricórnio.

Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em Abril 2007.


.

14 comentários:

Fatima disse...
19 de dezembro de 2011 às 02:42  

Desejo felicidade,
prosperidade, saúde,
realizações, paz e tudo
de melhor para você e toda
a sua família nestas festas.

Feliz Natal! Feliz Ano Novo!

Bjs.

Gislene disse...
19 de dezembro de 2011 às 13:36  

Você sabe o que é o Amor Insuperável?
Espero você em meu blog, amigo!

Beijo e uma linda semana!

Gi.

Astrid Annabelle disse...
21 de dezembro de 2011 às 19:02  

António querido, este post ficou sem comentário meu pois andei bastante fora da net. Já o havia lido e hoje reli.
Tenho uma experiência capricorniana viva e em constante ação a 33, quase 34 anos!!!! Ana Luiza! Uma capra com certeza e das boas!!! E esse seu texto serviu para confirmar todas as minhas percepções a respeito desse signo! É sem dúvida um enorme aprendizado.
Parabéns aos capricornianos!!!
beijo grande e feliz de te ver mais ativo!
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...
21 de dezembro de 2011 às 22:21  

Maravilhoso texto, querido!!! A melhor definição de Capricónio que já li.
abraço!!!

* Maria Edméia * disse...
22 de dezembro de 2011 às 00:11  

*Urso, meu filho é do signo de

Capricórnio ! Ele nasceu no dia

05 de Janeiro ! Todavia, não gosto

deste signo ! Considero-o sério,

pessimista, realista e pesado

D ++++++++ para o meu gosto !!!

*Belo texto !!! :D

Diogo Didier disse...
22 de dezembro de 2011 às 05:24  

Querido, obrigado pelo carinho da visita. Feliz Natal e um EXCELENTE 2011 prá vc e para todos aqueles que te circundam...bjoxxxx no coração!

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:38  

Fatima

Tudo de bom para si com festas felizes.

Beijo.

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:39  

Gislene

Irei conhecer o seu blogue.

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:39  

Querida Astrid,

Também desejo parabéns a todos os capricornianos e em especial para a Ana Luiza.

Beijos.

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:40  

Marcelo

Fico feliz por ter gostado.

Boas Festas

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:41  

Maria Edmeia,

Já viu como é a vida? Vc diz que não gosta do signo Capricórnio e tem um filho com esse signo. Para aprender a amar e gostar...

Beijinho

António Rosa disse...
22 de dezembro de 2011 às 12:41  

Diogo

Festas Felizes.

carmen silvia presotto disse...
22 de dezembro de 2011 às 16:38  

António chego para desejar um Natal iluminado e um 2012 com muita Poesia e amor de construção para todos.

Sempre carinho!!


Carmen.

Maria Aguiar disse...
22 de dezembro de 2011 às 16:52  

Evoluir certamente é uma tarefa capricorniana, pois não é nada fácil e poucos são os que não desistem no meio do caminho, obrigada pela mensagem.
Boas festas!
Maria

17 de dezembro de 2011

O Sol entra em Capricórnio


Por sugestão do Marcelo Dallaaqui

Missão superior:
Aprender a alcançar aquilo que quer, usando mais a intenção do que o trabalho árduo.

Capricórnio é o 3º Signo de Terra, simboliza o fim da experiência material do homem. O seu planeta regente é Saturno, e nele se fecha o ciclo da matéria. Terra de experiência colectiva, Capricórnio testemunha o tempo da humanidade sobre a Terra.

Ensina como se estruturam e se organizam socialmente os homens, como aprendem uns com os outros a relacionar-se. Exprime o saber do colectivo, só possível pela aprendizagem de longos Ciclos de Vida. Capricórnio assegura ao homem o poder social, a sua mais sólida afirmação comunitária.

Saturno em Capricórnio concretiza publicamente tudo o que a sociedade possibilita, pela consciência de regras de comportamento baseadas na experiência de um Tempo Anterior. Capricórnio é a afirmação do Passado no presente, o aval de tudo o que já foi previamente conquistado, inteligido, integrado.

Seguro e determinado, ciente do chão que pisa, conhece as convenções que lhe abrem o caminho. É conservador, com tendência à inércia e ao estaticismo, que o pode levar a uma rigidez emocional, a uma certa dureza interior. É prudente, resiste ao novo, ao desconhecido, ao apelo do futuro. Obstinado, o seu muito Saber permite-lhe realizar qualquer objectivo, atingir os fins a que se propõe.

A consciência capricorniana obriga sempre a um qualquer relacionamento público, pressiona quem a tem a intervir num espaço colectivo, movido por um sentimento de responsabilidade. O Capricórnio define as estruturas que possibilitam a vida em comum.

A estabilidade do poder público, a confiança nas instituições, a segurança numa autoridade colectivamente aprovada e comprovada. Austero, o Capricórnio assegura eficiência e capacidade de realização. A sua resposta é madura, emocionalmente adulta. Sabe lidar com o mundo dos homens.



Regente: Saturno

Saturno é o regente de Capricórnio, tem neste signo o seu domicílio diurno. Aí atinge a máxima expressão da sua sabedoria. Lenta e pacientemente conquistada pela dolorosa experiência do Tempo, quando denunciada e superada a contradição do Espírito na Matéria. A última resposta do Capricórnio é a maturidade espiritual que advém da plena maturidade emocional.

Simboliza o fim da experiência do homem sobre a terra, quando este signo integrar a experiência do signo anterior, a fé do Sagitário. Quando o capricorniano já souber viver um ideal transcendente, além dos valores redutores de uma visão materialista.

Sem Ideal este signo é oportunista, orienta-se para o prestígio e para o poder pessoal. Quando animado por uma Verdade Interior, o homem de Capricórnio converte a sua ambição social em Vocação, em dedicação austera a uma Causa vivida como objectivo a atingir.

É a Via dos Iniciados, esses que simbolicamente se encontram no Alto da Montanha, onde a Terra está mais perto do Céu. São Seres Evoluídos, Avatares, Guias dos outros homens. Actualizam no Mundo o Espírito na Matéria.



Níveis evolutivos

1º nível de evolução: Revela-se a ambição social como primeiro desejo de projecção do Eu no colectivo. A procura de status, de consideração, de prestígio, de poder público. O desejo de afirmação pública é válido, nasce como resposta a um chamamento de universalidade. Corresponde à necessidade que o homem tem de transcender os limites do seu mundo privado para um relacionamento mais abrangente com a vida e com os outros. Neste sentido, a afirmação pública é em última análise um apelo Cósmico. Identifica-se em qualquer mapa natal com a energia do signo do Meio do Céu. O apelo deste 1º Nível é muitas vezes confusamente filtrado através de um sentimento de insegurança e inferioridade social. Como reacção inconsciente a esta insegurança o Eu vai ilusoriamente e de uma forma perversa, compensar-se pela afirmação egocentrada de poder. No entanto, por razões do seu próprio destino, o Eu pode não responder ao apelo social por se encontrar totalmente inibido ou bloqueado. Vive então uma auto-imagem reduzida. Demite-se da sua intervenção maior, a sua acção no colectivo. É o mundo das massas anónimas não intervenientes. Pessoas que se desconhecem, para quem a energia da Casa X será sempre e apenas potencial. Inconsciente, adormecida, nunca chega a manifestar-se Infelizmente é na actualidade o estado evolutivo da maioria dos seres humanos. Ainda se encontram socialmente irresponsáveis, aquém do que podiam vir a ser, reduzidos à esfera das suas necessidades básicas, do seu mundo privado, das suas preocupações domésticas e familiares. Desconhecem a experiência mais vasta e universal da sua Casa 10.

2º nível de evolução: Situa-se a capacidade de afirmação social. É a projecção do Eu frente à opinião pública. O poder individual que se revela ao dinamizar as forças do colectivo. A profissão como forma de intervenção personalizada nas estruturas que asseguram a Ordem Comum. A realização pessoal por participação em organizações nacionais ou internacionais. Neste contexto situa-se igualmente todo o trabalho que nasce de uma colaboração individual ao país que é o nosso e ao mundo em que nascemos. Neste 2º Nível da Casa 10 o Eu relaciona-se com as estruturas.

3º nível de evolução: Identifica-se com a responsabilidade social. Traduz a contribuição mais segura, mais adulta, mais livre e mais determinada que cada um pode dar ao mundo. Quando o Eu aceita incondicionalmente Ser quem pode Vir a Ser. Quando responde totalmente ao seu destino, ao seu projecto de vida. Quando vence o último nó de medo, a imaturidade que o prende ao Fundo do Céu, à sua intimidade, à sua família, às suas fundações. Uma vez liberto das inseguranças e condicionalismos que o prendiam ao Passado, só então é emocionalmente adulto, capaz de se assumir responsável. Neste sentido, a resposta à Casa 10 é a afirmação consciente do que antes ainda não podia ser expresso, por se encontrar aprisionado a medos inconscientes. Nesta fase emancipada, o Eu cria novas estruturas. O 3º Nível da Casa 10 revela a liberdade conquistada pela aprendizagem dos Ciclos de Tempo, já sem resistências emocionais nem sentimentos redutores de uma auto-imagem pessoal. Neste Nível a Casa 10 é a resposta da Personalidade Individualizada e Evoluída.


Parabéns a todas as pessoas do signo Capricórnio.

Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em Abril 2007.


.

14 comentários:

Fatima disse...

Desejo felicidade,
prosperidade, saúde,
realizações, paz e tudo
de melhor para você e toda
a sua família nestas festas.

Feliz Natal! Feliz Ano Novo!

Bjs.

Gislene disse...

Você sabe o que é o Amor Insuperável?
Espero você em meu blog, amigo!

Beijo e uma linda semana!

Gi.

Astrid Annabelle disse...

António querido, este post ficou sem comentário meu pois andei bastante fora da net. Já o havia lido e hoje reli.
Tenho uma experiência capricorniana viva e em constante ação a 33, quase 34 anos!!!! Ana Luiza! Uma capra com certeza e das boas!!! E esse seu texto serviu para confirmar todas as minhas percepções a respeito desse signo! É sem dúvida um enorme aprendizado.
Parabéns aos capricornianos!!!
beijo grande e feliz de te ver mais ativo!
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...

Maravilhoso texto, querido!!! A melhor definição de Capricónio que já li.
abraço!!!

* Maria Edméia * disse...

*Urso, meu filho é do signo de

Capricórnio ! Ele nasceu no dia

05 de Janeiro ! Todavia, não gosto

deste signo ! Considero-o sério,

pessimista, realista e pesado

D ++++++++ para o meu gosto !!!

*Belo texto !!! :D

Diogo Didier disse...

Querido, obrigado pelo carinho da visita. Feliz Natal e um EXCELENTE 2011 prá vc e para todos aqueles que te circundam...bjoxxxx no coração!

António Rosa disse...

Fatima

Tudo de bom para si com festas felizes.

Beijo.

António Rosa disse...

Gislene

Irei conhecer o seu blogue.

António Rosa disse...

Querida Astrid,

Também desejo parabéns a todos os capricornianos e em especial para a Ana Luiza.

Beijos.

António Rosa disse...

Marcelo

Fico feliz por ter gostado.

Boas Festas

António Rosa disse...

Maria Edmeia,

Já viu como é a vida? Vc diz que não gosta do signo Capricórnio e tem um filho com esse signo. Para aprender a amar e gostar...

Beijinho

António Rosa disse...

Diogo

Festas Felizes.

carmen silvia presotto disse...

António chego para desejar um Natal iluminado e um 2012 com muita Poesia e amor de construção para todos.

Sempre carinho!!


Carmen.

Maria Aguiar disse...

Evoluir certamente é uma tarefa capricorniana, pois não é nada fácil e poucos são os que não desistem no meio do caminho, obrigada pela mensagem.
Boas festas!
Maria

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates