Adeus, Tina, até à próxima

4 de outubro de 2011 ·


Hoje é um dia triste na vida da minha amiga Valentim e sua Família, pois a sua companheira canina, a Tina, desencarnou esta manhã. 

Em tempos, publicou-se aqui um belo texto sobre a Tina, uma Yorkshire invisual, que era muito feliz.

Quero recordar a Tina pela voz da Valentim: «Não é porque a Tina perdeu a visão, que perdeu as suas faculdades. Dá amor, como ninguém. Todos os dias nos ensina que a vida deve ser vivida diariamente com as condições que temos e dentro dos nossos limites. E todos os dias esta minha cadela aceita de coração aberto, esta sua condição de invisual.»

Tina, so long, goodbye.

Segue em paz na tua caminhada.

.

6 comentários:

Astrid Annabelle disse...
4 de outubro de 2011 às 19:57  

Que triste António!
Faleceu no dia consagrado a São Francisco de Assis...com certeza está sob a proteção dele.
Beijos
Astrid Annabelle

eremita na cidade disse...
4 de outubro de 2011 às 23:05  

É sempre triste! A minha gatinha Tita também morreu este ano e sei como isso mexe com o eco-sistema das casas e das famílias... Mas curiosamente volta e meia penso se não será ela que visita o meu espaço! Os outros 3 gatos ficam mais inquietos e outro dia um deles olhava o local onde ela morreu, com o olhar aparentemente fixo num ponto a que eu não tinha acesso...Muito estranho! Aquela gata punha os outros bichanos mais novos em sentido! Será que ainda os mete na ordem do outro lado? Mas que são seres que espalham afecto, são! A Tina partiu, mas deixou as suas pegadas de carinho no chão de quem a conheceu. Abraço, Lurdes

Ana disse...
5 de outubro de 2011 às 03:11  

Antonio minha xará se foi, mas ela cumpriu com alegria a sua vivencia...Logo logo estará nascendo de novo...Ouvi falar que os animais reecarnam mais rápido que a gente...Bom pelo menos, eu prefiro achar isso, quando beu cachorro morreu, meu coraçao se aquietou qdo me falaram isso...Fiquei imaginando o meu popó mamando alegremente na sua mãe...

Força, lembre-se o amor une, ela sempre estará com vc!
beijos Tina

Daisy disse...
5 de outubro de 2011 às 16:37  

Esta é uma daquelas noticias que leio com um nó na garganta e os olhos marejados de lágrimas. Não tenho animais de estimação, mas sei bem o que é essa perda, sinto-a cá dentro.
Um beijinho grande de muita força para todos os que conviveram com a Tina, ela estará em paz com certeza!

Susana M.

MARCELO DALLA disse...
6 de outubro de 2011 às 03:36  

Olá amigo!
Me lembro bem deste artigo, fiquei emocionado quando publicou... Adeus Tina!!!
abraço, querido!

Valentim disse...
6 de outubro de 2011 às 11:08  

Asterid, Eremita, Ana, Daisy e Marcello

Do fundo meu coração muito obrigado pelas vossas sinceras palavras.

A Tina foi embora deste mundo terrestre, mas está, com toda a certeza, num plano superior a olhar cá para baixo, grata por tudo o que fez e recebeu nesta familia.

Foi, e será sempre, um marco na minha vida e na de todos os que com ela conviveram.
Ensinou-me tanto, que eu não sei se algum dia conseguirei por em prática tudo aquilo que me transmitiu.
A Tina vivia com mais duas cadelas, a Ace e Tuigui. Também elas sentem a sua ausência. Mas o que estas cadelas me dizem é que ela está bem, está feliz no mundo onde se encontra, e isto aquieta o meu coração.
Ao António não é preciso dizer nada ele sabe o que me vai na alma e no coração.

A todos vocês MUITO OBRIGADO. UM BEIJO GRANDE.

4 de outubro de 2011

Adeus, Tina, até à próxima


Hoje é um dia triste na vida da minha amiga Valentim e sua Família, pois a sua companheira canina, a Tina, desencarnou esta manhã. 

Em tempos, publicou-se aqui um belo texto sobre a Tina, uma Yorkshire invisual, que era muito feliz.

Quero recordar a Tina pela voz da Valentim: «Não é porque a Tina perdeu a visão, que perdeu as suas faculdades. Dá amor, como ninguém. Todos os dias nos ensina que a vida deve ser vivida diariamente com as condições que temos e dentro dos nossos limites. E todos os dias esta minha cadela aceita de coração aberto, esta sua condição de invisual.»

Tina, so long, goodbye.

Segue em paz na tua caminhada.

.

6 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Que triste António!
Faleceu no dia consagrado a São Francisco de Assis...com certeza está sob a proteção dele.
Beijos
Astrid Annabelle

eremita na cidade disse...

É sempre triste! A minha gatinha Tita também morreu este ano e sei como isso mexe com o eco-sistema das casas e das famílias... Mas curiosamente volta e meia penso se não será ela que visita o meu espaço! Os outros 3 gatos ficam mais inquietos e outro dia um deles olhava o local onde ela morreu, com o olhar aparentemente fixo num ponto a que eu não tinha acesso...Muito estranho! Aquela gata punha os outros bichanos mais novos em sentido! Será que ainda os mete na ordem do outro lado? Mas que são seres que espalham afecto, são! A Tina partiu, mas deixou as suas pegadas de carinho no chão de quem a conheceu. Abraço, Lurdes

Ana disse...

Antonio minha xará se foi, mas ela cumpriu com alegria a sua vivencia...Logo logo estará nascendo de novo...Ouvi falar que os animais reecarnam mais rápido que a gente...Bom pelo menos, eu prefiro achar isso, quando beu cachorro morreu, meu coraçao se aquietou qdo me falaram isso...Fiquei imaginando o meu popó mamando alegremente na sua mãe...

Força, lembre-se o amor une, ela sempre estará com vc!
beijos Tina

Daisy disse...

Esta é uma daquelas noticias que leio com um nó na garganta e os olhos marejados de lágrimas. Não tenho animais de estimação, mas sei bem o que é essa perda, sinto-a cá dentro.
Um beijinho grande de muita força para todos os que conviveram com a Tina, ela estará em paz com certeza!

Susana M.

MARCELO DALLA disse...

Olá amigo!
Me lembro bem deste artigo, fiquei emocionado quando publicou... Adeus Tina!!!
abraço, querido!

Valentim disse...

Asterid, Eremita, Ana, Daisy e Marcello

Do fundo meu coração muito obrigado pelas vossas sinceras palavras.

A Tina foi embora deste mundo terrestre, mas está, com toda a certeza, num plano superior a olhar cá para baixo, grata por tudo o que fez e recebeu nesta familia.

Foi, e será sempre, um marco na minha vida e na de todos os que com ela conviveram.
Ensinou-me tanto, que eu não sei se algum dia conseguirei por em prática tudo aquilo que me transmitiu.
A Tina vivia com mais duas cadelas, a Ace e Tuigui. Também elas sentem a sua ausência. Mas o que estas cadelas me dizem é que ela está bem, está feliz no mundo onde se encontra, e isto aquieta o meu coração.
Ao António não é preciso dizer nada ele sabe o que me vai na alma e no coração.

A todos vocês MUITO OBRIGADO. UM BEIJO GRANDE.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates