Os trintões de hoje [Plutão em quadratura a Plutão]

11 de maio de 2012 ·



Este artigo foi escrito e publicado por mim no site «Escola de Astrologia Nova-Lis» em 23 Maio 2007, e foi dado a conhecer no 'Cova do Urso', 2 anos depois, com pequenas alterações tendo  decidido republicá-lo novamente em Maio de 2012, comemorando os 5 anos da sua primeira edição.

Dado o movimento irregular do planeta (agora planeta-anão pela astronomia), a idade em que se produz o conhecido trânsito astrológico de Plutão em quadratura a Plutão, difere muito através das gerações.

É um trânsito longuíssimo, que dura entre 3 a 4 anos. As pessoas nascidas por volta dos anos 50 iniciaram este trânsito quando tiveram 39-40 anos. Com a geração nascida nos anos 60 e 70, o início do trânsito passou para a fase entre os 36-37 anos. Com a geração dos anos 80, passou a ser ainda mais cedo, aos 33-34. Isto deve-se à elíptica irregular de Plutão. É o início da evolução da Consciência Maior.

Podemos dar uma ideia aproximada com esta tabela, que deve ser aferida, caso a caso, consoante o mapa de cada um:

– Quem nasceu em 1968 – o início provável do trânsito foi em 2004
– Quem nasceu em 1969 – ... em 2005
– Quem nasceu em 1970 e 71 – ... em 2006 (em meses separados)
– Quem nasceu em 1972 e 73 – ... em 2007
(em meses separados)
– Quem nasceu em 1974 e 75 – ... em 2008
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1976 e 77 - ... em 2009
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1978 e 79 - ... em 2010
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1980 - ... em 2011

... por aí fora.

É o trânsito dos trintões.

É um trânsito complexo, pois nesta fase que estamos a analisar – a dos trintões –, estas pessoas estão numa época em que, regra geral, vivem com muita intensidade e frescura a sua juventude mais madura. Serem “apanhadas” neste trânsito numa idade ainda tão jovem, pode provocar sérios conflitos às suas vidas, ainda em ascensão.



Os anos estudantis e o início da vida profissional já ficaram bem lá para trás. A maioria dos jovens urbanos, sofisticados e com cursos superiores, estão instalados em plena luta pela carreira profissional. Casados e provavelmente com um ou dois filhos, terão comprado a casa possível que lhes agrada e que não é ainda a vivenda dos seus sonhos. Estão a tentar lá chegar. Trabalham para isso. Praticamente, só para isso.

Possuirão bons carros, mas não os “daquela” marca que desejam; frequentam os lugares mais na moda. Restaurantes, bares, discotecas, lojas, muitas roupas e acessórios, fatos e gravatas caros, cabeleireiros, institutos de beleza, viagens, spa’s, infantários dos miúdos… cartões de crédito para a frente. Agora, e dependendo dos países onde vivam, havendo ou não uma crise da economia, as situações talvez se estejam a complicar um pouco (ou muito).

No meio de todo este “legítimo” e padronizado consumo, muitos e muitos trintões, vendem a alma ao diabo. Com arrogância. É a luta competitiva e feroz pela carreira. O livro “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu é esquadrinhado até à exaustão para aplicarem a sabedoria antiga ao mundo dos negócios e das carreiras profissionais. Dependendo das grandes ou médias empresas onde estão a trabalhar, essa competitividade é enorme, desgastante, terrível. Querem a todo o custo triunfar, fazer carreira, chegarem ao topo, terem poder.



E este trânsito de Plutão, entre outras coisas, fomenta imenso esta atitude guerreira. Quando chega a perda séria… vai tudo ao tapete. Os que estão a passar por crises sérias, sabem do que estou a falar.

Esta é uma época que deixam de lado certas coisas que já não são essenciais e produz-se o surgimento de outras que são fundamentais para o desenvolvimento ou ressurgimento de energias que estavam latentes e inactivas. No entanto, estas mudanças costumam ser bastante dramáticas. Poderá pôr em questão tudo e todos, podendo nalguns casos chegar mesmo à necessidade de destruir o que já existe com a ideia de reconstrução, de ressurgimento, de renascimento das coisas e dos factos. É o trânsito dos divórcios, pois há necessidade de se descartarem do que está à volta. E quem está tão perto, tão perto, tão perto? A cara metade, claro!

Têm necessidade de se libertar de todo o tipo de opressões, de tutelas, de influências, através de um processo violento, podendo terminar com essas situações dum modo agressivo e autoritário.

Pode haver a tentação de dominar os outros através de processos secretos, ocultos, manipulando as vontades através de manobras psicológicas ou quaisquer outras usadas com poucos ou nenhuns escrúpulos, tornando as outras pessoas dependentes de si, manipuláveis e manobrando forças punitivas contra quem se rebelar ou não estiver totalmente de acordo consigo.

Podem reaparecer problemas que a pessoa considerava superados, mas que, na verdade, estavam a actuar no subconsciente. Podem surgir mudanças no ambiente habitual em que a pessoa se movimenta, que não sejam do seu agrado. Questões dramáticas de vida ou morte podem aparecer ou, então, muitas coisas podem desaparecer porque deixaram de ser úteis e necessárias.

Podem ocorrer a dissolução de relações (amorosas, amistosas ou profissionais) por já não cumprirem o objectivo da cooperação. Tudo aquilo que impede o conceito de crescimento para o futuro é uma barreira. Tudo o que já está gasto, em decadência e não serve para desenvolver uma consciência mais elevada, é eliminado mediante algum acontecimento de tipo eruptivo. E é, também, quando o ser humano pode confundir estas questões e, em vez de desenvolver uma consciência mais elevada, tenta elevar forçadamente o seu estatuto social e profissional.

Pelo lado mais positivo, espiritualizante e do desenvolvimento da consciência, também existe a possibilidade de que se despertem novas capacidades ou possibilidades que até agora estiveram adormecidas ou latentes. É o momento para saber aproveitá-las. As circunstâncias ou acontecimentos que agora rodeiam a sua vida servem como descargas que acendem este despertar.

As mudanças acontecerão naquelas áreas de vida associadas às duas casas afectadas pela quadratura de Plutão. A casa por onde este planeta transita e a casa natal onde Plutão está situado.

Reforçando a ideia: esta posição astrológica é característica de mudanças radicais, de alterações do comportamento social, psicológico e espiritual, desencadeadas por instintos, por forças psicológicas inconscientes e subconscientes, eventualmente de natureza agressiva, que normalmente se traduzem numa recusa a qualquer coisa, ou a de alguém, numa revolta contra a sociedade em geral, contra os grupos com quem contacta, contra a política e organização social e contra todas as regras da sociedade.

António Rosa



43 comentários:

IdoMind disse...
4 de setembro de 2010 às 12:26  

António

Quanta lucidez! Até me senti como se fosse segunda-feira ou isso e tivesse de ir trabalhar de tão realista que este artigo é...

Gostei tanto que partilhei no facebook, espero que não te importes, mas vi aqui reflectida a minha geração e muitos muito amigos. Gostaria que lessem para que, como escrevi, se vissem ao espelho (no bom sentido) e reflectissem sobre algumas opções que fazemos.

Muito bom. Obrigado.
Beijocas

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 12:53  

IdoMind

Muito obrigado pela partilha no Facebook.

Hoje ainda é sábado...

Beijos

Shin Tau disse...
4 de setembro de 2010 às 13:06  

Jeitoso este Ursinho :)

Estas idas ao baú são muito produtivas! Obrigada pelo alerta.

Tirando os filhos e o estar casada e a coisa de querer uma outra casa e trabalhar para isso, revejo-me bem nas coisas que escreves. Não vou a sítios famosos por eles serem famosos, mas creio que nesta altura da vida gostas de poder usufruir do dinheiro que ganhas. Toda a vida foste dependente e quando ganhas o teu, o TEU, dá-te prazer gastá-lo. Além disso gosto de tudo o que é chique ;)

Há alguma maneira de saber quando Plutão estará a 7º? Pelas minhas contas (que devem estar mal feitas) só daqui a 2 anos e pouco, não?

E adivinha lá qual é a casa feliz contemplada??? Claro a 4 :) e a 7...ai caramba!!!!

Que trabalheira esta me está a dar ainda por cima este ano estou cheiinha de trabalho :)

Beijocas fofas meu ursinho lindo

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 13:13  

Shin Tau

Gosto da tua ideia.

Plutão passará pelo grau 7 de Capricórnio, a primeira vez em Fevereiro de 2011. Entretanto, em Abril 2011, fica retrógrado no grau 7º 30'. Voltará a passar pelo grau 7, em Dezembro 2011 / Janeiro 2012.

Na 4? Pode ser que mudes de casa, se for essa a vontade superior de ti mesma. Mas prepara-te para outros desassossegos.

Beijos.

IdoMind disse...
4 de setembro de 2010 às 13:18  

Desassossegos Shin??! Gosto disso...

Shin Tau disse...
4 de setembro de 2010 às 13:19  

António,

obrigada pela info. A partir desse grau estará em acção a bendita quadratura. Mudar de casa?!? Nem quero pensar nisso agora, finalmente, cinco anos depois de a habitar, colocámo-la como gostamos e agora mudar =_= lolol
Como sabiamente dizes se for essa a minha vontade, será!

Prepara-te que uma destas sextas vais-me aturar com estas dúvidas todas ;)

Shin Tau disse...
4 de setembro de 2010 às 13:20  

Gostas, gostas!!!

Astrid Annabelle disse...
4 de setembro de 2010 às 13:22  

Olá António!
Vou enviar o link desse post para os meus três filhos.
Carlo de 72, Marcelo de 73 e a Ana de 77.
Vi claramente ao ler este texto as mudanças que ocoreram na vida deles. Espero que eles por sua vez também consigam enxergar isso!
Excelente! Bacana a sua idéia de remexer o baú!
Um beijo grande
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 13:23  

Shin Tau

Sem dúvida e gostei da conversa das manas. Beijokas.

Adelaide Figueiredo disse...
4 de setembro de 2010 às 13:25  

António,

Não há nada a acrescentar, pois já disse tudo;))
Maravilhoso texto! Já passei por lá há muito anos mas lembro-me bem.
No fim do trânsito passar, se ele foi bem trabalhado, o que é difícil mas possível, poderá ficar muita coisa boa para seguir em frente. A carga foi deitada fora, novos caminhos foram plantados. A estes jovens devo apenas dizer que é difícil mas não impossível conseguir passar por este trânsito e fazer boas coisas e colher bons frutos.
Afima fartei-me de falar:)
Um bom dia e um abraço

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 13:26  

Astrid

É necessário refrescarmos as coisas que são interessantes para não nos esquecermos de temas importantes.

Amanh~, domingo cedo, sairá um outro artigo, desta vez dedicado aos quarentões, que tem este título: «Todas as mulheres já deviam saber que o Príncipe Encantado não tem pilinha!»

Espero que algumas amigas não se zanguem. Vai ser divertido!

Beijos

Isa disse...
4 de setembro de 2010 às 13:28  

António,

"na mouche"

Se não estava a pensar em em mim, parecia mesmo:)

Obrigada

Bjs

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 13:29  

Adelaide

Belo testemunho e ficou tudo dito.
Já passámos por isso há muitos anos.

Abraço e muito obrigado.

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 14:14  

Isa

Faz parte da natureza humana. Grato por ter vindo.

Susana Vitorino disse...
4 de setembro de 2010 às 14:16  

(Suspiro...) Parafraseando o Rei Claudius em Hamlet: "When sorrows come, they come not single spies but in battalions". Junte-se ao cocktail de aspectos desse Senhor do Submundo em trânsito, a quadratura ao IC/MC, Lua e oposição ao Saturno (já nem vamos falar dos trânsitos de Saturno a bombardear o mesmo), e temos o Guernica, mas de pernas para o ar. Lol :)))

No meu caso o que sinto é que estou finalmente a agarrar as rédeas da minha vida e a não ter paciência para que os outros mandem, opinem, saibam o que é melhor para mim, etc. No fundo, pôr as garras de fora... mas, tem um preço. Há quem não goste. É Plutão, já se sabe. Nunca é uma energia "fácil". Mas está a ser cá uma aprendizagem... Sinto-me a morrer por dentro. Coisas em mim mesma. Pedaços de mim mesma. É um mega processo.

Obrigada, António, uma vez mais.

Abraço D'Alma

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 14:23  

Susana

Há sempre, mas sempre, sempre, quem não goste do nosso 'eu' e passam a vida a opinar. Eventualmente aventuram-se a dizerem que são felizes. Depois vão às nossas consultas.

Susana, amanhã de manhã vai aparecer por aqui o artigo inspirado na sua frase: «Todas as mulheres já deviam saber que o Príncipe Encantado não tem pilinha!»

:))))

Estou curioso para ver a reacção das pessoas. Reconheço que é um artigo que pode incomodar muitas alminhas instaladas. É dedicado, sobretudo às mulheres entre os 39 e 43.

Abraço grande

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...
4 de setembro de 2010 às 15:05  

A com.sideréo.ar... :D

Maria Paula Ribeiro disse...
4 de setembro de 2010 às 15:13  

António,

;))))) Eu tenho este post na "ponta da língua" desde que o publicaste pela primeira vez! ;))))
É do mais belo e sentido que já to conheci...
Sinto-o bem (e tu sabe-o) na minha pele e nesta fase já estou a "descascar" a pele antiga para dar lugar à nova!!!Mas o menino Plutão é tão lento que até se sente nascer cada célula nova que nasce!!!!
Mas que talvez é seja o trânsito mais renovador da vida de um trintão, não tenho dúvidas! ;))))
Quando chegar aos quarenta é que vou enfiar baú! ;)))

E pronto.... não comento mais nada porque precisaria de um lençol!!! Não para chorar mas para escrever :pppp

Bem-hajas beijo grande

Maria Paula

Joana disse...
4 de setembro de 2010 às 15:19  

António,

Eu sou daquelas que está a "apanhar" em força com o trânsito qu está e a mexer com as minhas casas 2 e 4. Muitas mudanças têem acontecido. Nomeadamente ao nível da minha forma de ver as coisas e acho que ainda vai mudar mais.

Grata pela informação.

Beijinhos

Christiane disse...
4 de setembro de 2010 às 16:01  

Antônio

Não tenho como me calar diante este texto. Tenho 37 anos e estou vivendo esta quadratura que iniciou em dezembro de 2009 e irá até dezembro de 2012 no meu mapa.

Meu plutão natal na 7 em libra faz quadratura com minha venus natal em capricórnio na 10. Em 2009 plutão fez conjunção com meu plutão natal em capricórnio.

Bem vou descrever o que estou vivendo.

Um divórcio súbito e dramático com direito à ameaças de morte. Perdi tudo. Era casada,3 filhas. Tinha dinheiro, status e uma carreira iniciando como professora de filosofia, embora sob o olhar inquisitivo e opressor do meu ex marido.

Bem, eu perdi minhas filhas, casa, dinheiro, status e agora estou reconstruindo do zero. Seria muito desgastande contar tudo como aconteceu, então só digo que fui ao inferno e estou saindo de lá.

Os problemas que eu achava que estava superado com a minha família (mãe, tios,etc.) voltaram mas com uma carga muito grande e estou matando cada problema.

Está muito dolorido, embora sei que é para o meu bem e crescimento, crescimento este que me foi negado e também mal aproveitado durante minha vida até aqui.

Confesso que a solidão é terrível e muitas vezes achei que ia enlouquecer.

Plutão mata.

Situações novas surgiram também, como acabei de reencontrar o meu primeiro amor e que se encontrará vivendo esta quadratura a partir de janeiro de 2011 e estamos em contato por enquanto.

Surgiu também um trabalho novo que para mim é provisório pois meu foco é a carreira acadêmica e espero conseguir.

Como estou com a minha revolução solar no meu signo ascendente peixes este ano está cheio de lágrimas, espiritualidade,e o meu despertar do "eu mesma".

Minha aparência mudou e como diz meus amigos astrólogos assumi meu peixes. Olhos, cabelos longos e negros (deixei o loiro). Emagreci kilos.

Ainda estou vivendo a quadratura e não sei mais o que me espera, porém que venha, afinal quero eliminar mesmo o que não serve mais e caminhar com as minhas próprias pernas.

Espero que isso seja para a minha ascensão em direção ao meu sol.

Bem, em suma é isso. Se quiser olhar um pouco meus dados são: 13/01/1973 - 10:20 - Curitiba PR Brasil. Moro em São Paulo - SP.

Grande abraço.

Christiane.

Saulo Taveira disse...
4 de setembro de 2010 às 16:24  

Antônio,
acabo de completar 28 anos (13/08/82). Pois é, nasci numa sexta-feira 13 e todos acham graça disso, superstição. Enfim, ainda não tenho meus trinta mas reconheço em um amigo que completará 30 anos agora, dia 07 - pleno feriado de Independência no Brasil, todas essas mudanças e descobertas.

Beijos, teus textos são muito esclarecedores.
Tenha um lindo fim de semana.

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 16:27  

Francisco, reconheci imediatamente o seu estilo literário!

Um abraço.

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 16:35  

Maria Paula

Pois foi exactamente ter recebido esta semana um email teu em que falavas no artigo, que me lembrei dele e fui buscá-lo ao baú da Escola.~

Como poder, não há acasos.

Beijos, minha querida

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 16:36  

Joana

É um trânsito muito difícil. Recordo-me que o meu trânsito apanhou-me entre os 39/40. Eu era um emigrante d eluxo por esse mundo fora por conta d euma grande editora portuguesa e decidi voltar definitivamente para Portugal e criei para essa editora uma colecção de livros esotéricos que tiveram muita repercussão na altura. Mas também foi uma época de grandes perdas de pessoas próximas a mim. De uma só assentada e no espaço de ano e meio, perdi 5 pessoas, todas elas na flor da vida. Uma delas, foi a minha companheira, que morreu ao meu lado.Em termos de saúde eu tinha atingido um ponto álgido na evolução negativa da doença, que só a curei 8 anos depois. Enfim... foi de arromba. A única coisa que não alterei foi o trabalho, mas as responsabilidades aumentaram e o salário também.

Grato teu teu testemunho

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 16:38  

Christiane

Lembro-me bem do seu caso. De facto foi levado a um extremo terrível.

Muito agradecido pelo testemunho, pois é um precioso exemplo desse trânsito.

Desejo tudo de bom e que saiba fazer surf com a vida.

Beijo

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 16:41  

Saulo

Em breve ser+as submetido a outro trânsito muito especial conhecido por «retorno de Saturno». Se o assunto te interessar podes investigar, pois há várias coisas escritas.

Parabéns pelo teu recente aniversário.

Muito agradecido pela tua visita.

Um beijo um abraço.

Gostava muito de dar a conhecer mais o teu magnífico blogue. Estou a pensar numa forma de o fazer, mas terás conhecimento, antes.

Maria Izabel Viégas disse...
4 de setembro de 2010 às 16:56  

Atónio, além de ter lido u post esclarecedor(como seeeempre)me deu uma emoção tão grande ao ver ali aquele link da quadratura de plutão que vc me presenteou. Tenho ele aqui guardado como uma jóia, sabia?
Estou emocionada, nossa...estou sensível in extremis!
Tu és um querido!!!
O psta nterior não consegui ler todo, até tentei, mas estas guerras e conflitos andam a me fazr mal. Volto a ele depois que meu netinho nascer no dia 6/09!
Interessante a vida e as tramas do mundo espiritual: o parto será prematuro, a gravidez foi difícil, mas cercada de carinho.
A obstetra é uma amiga nossa , espírita e excelnete doutora, conheci-a lá no frei luiz.
bem, ela marcou a cesária para dia 8/09; olhei o céu do dia. E , nosssa, o guigui seria Virgem com Lua em virgem e com quase certeza, pelo horário, ascndente capricórnio. Isto tudo mais o T- square lá em cima!! Fiquei quietinha, nada falei.
pois não é que a médica remarcou para segunda-feira, dia 6: A lua estará em Leão. É provável que o sol seja na 6 (hummm), torço que passe para a 5 ;)
mas a Lua deve ser na 5 ou 4. Já melhora , não é? rsss
Querido, vou ver se faço um link no facebook deste post pois meus dois filhos mais velhos estão neste trânsito e já andei falando sobre. mas sua palavra é melhor, e a lei!
E minhas noras também.
Só o menor é que é de 79.
Beijos, amado amigo!
Que Deus te recompense em Luz( e recompensará!) por tanto amor que distribues!

Arquimedes Diniz disse...
4 de setembro de 2010 às 17:07  

Obrigado por me seguir, como adoro astrologia, vou te seguir tb. ;) Abaços cordiais!

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 17:11  

Maria Izabel

As voltas que a vida dá e o universo é sábio e as orações da avó muito poderosas, pois conseguiu que a data do parto passasse para um melhor.

Obrigado pelo repasso.

Beijos.

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 17:12  

Arquimedes

Grato por ter vindo. Também acompanho o seu espaço..

Abraço.

HSLO disse...
4 de setembro de 2010 às 17:17  

Estou sempre aprendendo algo novo por aqui....obrigado.

abraços

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 17:30  

Huguinho

Esta ainda não é a sua época tem 10 anos para chegar lá. Isso não impede de perceber que pode acontecer coisas fortes,

Abraço.

Ana Cristina disse...
4 de setembro de 2010 às 18:59  

:) uma verdadeira revisão de valores António. :)
Abraço

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 19:21  

Ana Cristina

Muito agradecido. Pois foi! :))

Abraço.

marcelo dalla disse...
4 de setembro de 2010 às 20:23  

Amigo querido!
Também me identifiquei imensamente ao olhar pra trás e ver tudo o que passei e tudo o que mudou durante esse trânsito, que foi por volta de 200 - 2002. Xiiii tem história, que um dia vou contar.
Grato por mais uma grande aula!
abraço

António Rosa disse...
4 de setembro de 2010 às 20:36  

Marcelo

Os nossos anos de trintões tem sempre muitas histórias. Quem sabe se não publica uma biografia e nos conta a sua vida?

Vou desligar o computador e iniciar uma noite de sábado (aqui já noite) cinema com 2 filmes.

Aé amanhã.

Daniele O disse...
5 de setembro de 2010 às 00:56  

Vivo uma crise agora!!
Tento fortemente supera-la mas ainda que veja a saída mais apropriada não consigo cruza-la!!
Será que este transito pode ser tardio??
Sou de 1975.

António Rosa disse...
5 de setembro de 2010 às 05:41  

Daniele

Pode ser que essa sua crise é considerada de 'agora', como escreveu. Não creio. Pode é estar a viver um conjunto amplo de trânsitos tensos e difíceis ao mesmo tempo.

Sandro Gomes disse...
7 de setembro de 2010 às 03:05  

Um post importantíssimo! Valeu, Antônio!

Esse trânsito seu na minha Décima Casa quadrando a minha Sétima. Grandes transformações! Mudei meu direcionamento profissional e casei!

Trocando em miúdos: está em jogo a questão do poder. Questões de poder aparecem... Submissão ou dominação, enfrentamento com pessoas poderosas ou autoridades; afirmação do seu próprio poder, empoderamento. Vivi intensamente essas coisas. É claro que o trânsito de Urano por meu Asc contribuiu muito!

Minha esposa está passando por essa quadratura, com seu Plutão natal no ponto cardinal de Libra na Décima e com o Plutão passeando por seu Asc. Já há algum tempo ele vem tendo problemas com figuras de autoridade e poder e ela própria tem tido que assumir funções de comando.

O interessante foi que durante essa quadratura resolvemos casar. Foi um empoderamento mútuo o casamento.

Abraços

António Rosa disse...
7 de setembro de 2010 às 07:19  

Sandro

Muito, mas muito agradecido pelo seu testemunho.

Completamente de acordo com as questões de poder. Importante é que não se transformem em formas de manipulação.

Bela experiência a sua e de sua esposa.

Grande abraço.

William Oliveira disse...
11 de maio de 2012 às 12:20  

António, professor e amigo, eu já tinha lido este texto...

Como sempre ele é perfeeito .. sou um trintão muito feliz! Mas por outro lado muito sofrido! srsrsr
Realmente a sua sensibilidade fotografou este período... relacionamentos se dissolvem.. perdas... ganhos e por outro lado fazemos uma limpeza... e o que não está limpo ainda volta pra gente todo dia no espelho.

Parabéns pelo seu trabalho, querido.

Deus-Deusa abençoe seu caminho e caminhar.

William

António Rosa disse...
11 de maio de 2012 às 12:36  

Muito obrigado, William, meu querido. Você consegue superar-se, pois é um ser iluminado. Abraço.

Táxi Pluvioso disse...
14 de maio de 2012 às 04:12  

Os novos jovens urbanos terão o seu mapa astral desenhado... noutros céus, (dos países para onde emigraram). boa semana

11 de maio de 2012

Os trintões de hoje [Plutão em quadratura a Plutão]



Este artigo foi escrito e publicado por mim no site «Escola de Astrologia Nova-Lis» em 23 Maio 2007, e foi dado a conhecer no 'Cova do Urso', 2 anos depois, com pequenas alterações tendo  decidido republicá-lo novamente em Maio de 2012, comemorando os 5 anos da sua primeira edição.

Dado o movimento irregular do planeta (agora planeta-anão pela astronomia), a idade em que se produz o conhecido trânsito astrológico de Plutão em quadratura a Plutão, difere muito através das gerações.

É um trânsito longuíssimo, que dura entre 3 a 4 anos. As pessoas nascidas por volta dos anos 50 iniciaram este trânsito quando tiveram 39-40 anos. Com a geração nascida nos anos 60 e 70, o início do trânsito passou para a fase entre os 36-37 anos. Com a geração dos anos 80, passou a ser ainda mais cedo, aos 33-34. Isto deve-se à elíptica irregular de Plutão. É o início da evolução da Consciência Maior.

Podemos dar uma ideia aproximada com esta tabela, que deve ser aferida, caso a caso, consoante o mapa de cada um:

– Quem nasceu em 1968 – o início provável do trânsito foi em 2004
– Quem nasceu em 1969 – ... em 2005
– Quem nasceu em 1970 e 71 – ... em 2006 (em meses separados)
– Quem nasceu em 1972 e 73 – ... em 2007
(em meses separados)
– Quem nasceu em 1974 e 75 – ... em 2008
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1976 e 77 - ... em 2009
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1978 e 79 - ... em 2010
(em meses separados)
- Quem nasceu em 1980 - ... em 2011

... por aí fora.

É o trânsito dos trintões.

É um trânsito complexo, pois nesta fase que estamos a analisar – a dos trintões –, estas pessoas estão numa época em que, regra geral, vivem com muita intensidade e frescura a sua juventude mais madura. Serem “apanhadas” neste trânsito numa idade ainda tão jovem, pode provocar sérios conflitos às suas vidas, ainda em ascensão.



Os anos estudantis e o início da vida profissional já ficaram bem lá para trás. A maioria dos jovens urbanos, sofisticados e com cursos superiores, estão instalados em plena luta pela carreira profissional. Casados e provavelmente com um ou dois filhos, terão comprado a casa possível que lhes agrada e que não é ainda a vivenda dos seus sonhos. Estão a tentar lá chegar. Trabalham para isso. Praticamente, só para isso.

Possuirão bons carros, mas não os “daquela” marca que desejam; frequentam os lugares mais na moda. Restaurantes, bares, discotecas, lojas, muitas roupas e acessórios, fatos e gravatas caros, cabeleireiros, institutos de beleza, viagens, spa’s, infantários dos miúdos… cartões de crédito para a frente. Agora, e dependendo dos países onde vivam, havendo ou não uma crise da economia, as situações talvez se estejam a complicar um pouco (ou muito).

No meio de todo este “legítimo” e padronizado consumo, muitos e muitos trintões, vendem a alma ao diabo. Com arrogância. É a luta competitiva e feroz pela carreira. O livro “A Arte da Guerra”, de Sun Tzu é esquadrinhado até à exaustão para aplicarem a sabedoria antiga ao mundo dos negócios e das carreiras profissionais. Dependendo das grandes ou médias empresas onde estão a trabalhar, essa competitividade é enorme, desgastante, terrível. Querem a todo o custo triunfar, fazer carreira, chegarem ao topo, terem poder.



E este trânsito de Plutão, entre outras coisas, fomenta imenso esta atitude guerreira. Quando chega a perda séria… vai tudo ao tapete. Os que estão a passar por crises sérias, sabem do que estou a falar.

Esta é uma época que deixam de lado certas coisas que já não são essenciais e produz-se o surgimento de outras que são fundamentais para o desenvolvimento ou ressurgimento de energias que estavam latentes e inactivas. No entanto, estas mudanças costumam ser bastante dramáticas. Poderá pôr em questão tudo e todos, podendo nalguns casos chegar mesmo à necessidade de destruir o que já existe com a ideia de reconstrução, de ressurgimento, de renascimento das coisas e dos factos. É o trânsito dos divórcios, pois há necessidade de se descartarem do que está à volta. E quem está tão perto, tão perto, tão perto? A cara metade, claro!

Têm necessidade de se libertar de todo o tipo de opressões, de tutelas, de influências, através de um processo violento, podendo terminar com essas situações dum modo agressivo e autoritário.

Pode haver a tentação de dominar os outros através de processos secretos, ocultos, manipulando as vontades através de manobras psicológicas ou quaisquer outras usadas com poucos ou nenhuns escrúpulos, tornando as outras pessoas dependentes de si, manipuláveis e manobrando forças punitivas contra quem se rebelar ou não estiver totalmente de acordo consigo.

Podem reaparecer problemas que a pessoa considerava superados, mas que, na verdade, estavam a actuar no subconsciente. Podem surgir mudanças no ambiente habitual em que a pessoa se movimenta, que não sejam do seu agrado. Questões dramáticas de vida ou morte podem aparecer ou, então, muitas coisas podem desaparecer porque deixaram de ser úteis e necessárias.

Podem ocorrer a dissolução de relações (amorosas, amistosas ou profissionais) por já não cumprirem o objectivo da cooperação. Tudo aquilo que impede o conceito de crescimento para o futuro é uma barreira. Tudo o que já está gasto, em decadência e não serve para desenvolver uma consciência mais elevada, é eliminado mediante algum acontecimento de tipo eruptivo. E é, também, quando o ser humano pode confundir estas questões e, em vez de desenvolver uma consciência mais elevada, tenta elevar forçadamente o seu estatuto social e profissional.

Pelo lado mais positivo, espiritualizante e do desenvolvimento da consciência, também existe a possibilidade de que se despertem novas capacidades ou possibilidades que até agora estiveram adormecidas ou latentes. É o momento para saber aproveitá-las. As circunstâncias ou acontecimentos que agora rodeiam a sua vida servem como descargas que acendem este despertar.

As mudanças acontecerão naquelas áreas de vida associadas às duas casas afectadas pela quadratura de Plutão. A casa por onde este planeta transita e a casa natal onde Plutão está situado.

Reforçando a ideia: esta posição astrológica é característica de mudanças radicais, de alterações do comportamento social, psicológico e espiritual, desencadeadas por instintos, por forças psicológicas inconscientes e subconscientes, eventualmente de natureza agressiva, que normalmente se traduzem numa recusa a qualquer coisa, ou a de alguém, numa revolta contra a sociedade em geral, contra os grupos com quem contacta, contra a política e organização social e contra todas as regras da sociedade.

António Rosa



43 comentários:

IdoMind disse...

António

Quanta lucidez! Até me senti como se fosse segunda-feira ou isso e tivesse de ir trabalhar de tão realista que este artigo é...

Gostei tanto que partilhei no facebook, espero que não te importes, mas vi aqui reflectida a minha geração e muitos muito amigos. Gostaria que lessem para que, como escrevi, se vissem ao espelho (no bom sentido) e reflectissem sobre algumas opções que fazemos.

Muito bom. Obrigado.
Beijocas

António Rosa disse...

IdoMind

Muito obrigado pela partilha no Facebook.

Hoje ainda é sábado...

Beijos

Shin Tau disse...

Jeitoso este Ursinho :)

Estas idas ao baú são muito produtivas! Obrigada pelo alerta.

Tirando os filhos e o estar casada e a coisa de querer uma outra casa e trabalhar para isso, revejo-me bem nas coisas que escreves. Não vou a sítios famosos por eles serem famosos, mas creio que nesta altura da vida gostas de poder usufruir do dinheiro que ganhas. Toda a vida foste dependente e quando ganhas o teu, o TEU, dá-te prazer gastá-lo. Além disso gosto de tudo o que é chique ;)

Há alguma maneira de saber quando Plutão estará a 7º? Pelas minhas contas (que devem estar mal feitas) só daqui a 2 anos e pouco, não?

E adivinha lá qual é a casa feliz contemplada??? Claro a 4 :) e a 7...ai caramba!!!!

Que trabalheira esta me está a dar ainda por cima este ano estou cheiinha de trabalho :)

Beijocas fofas meu ursinho lindo

António Rosa disse...

Shin Tau

Gosto da tua ideia.

Plutão passará pelo grau 7 de Capricórnio, a primeira vez em Fevereiro de 2011. Entretanto, em Abril 2011, fica retrógrado no grau 7º 30'. Voltará a passar pelo grau 7, em Dezembro 2011 / Janeiro 2012.

Na 4? Pode ser que mudes de casa, se for essa a vontade superior de ti mesma. Mas prepara-te para outros desassossegos.

Beijos.

IdoMind disse...

Desassossegos Shin??! Gosto disso...

Shin Tau disse...

António,

obrigada pela info. A partir desse grau estará em acção a bendita quadratura. Mudar de casa?!? Nem quero pensar nisso agora, finalmente, cinco anos depois de a habitar, colocámo-la como gostamos e agora mudar =_= lolol
Como sabiamente dizes se for essa a minha vontade, será!

Prepara-te que uma destas sextas vais-me aturar com estas dúvidas todas ;)

Shin Tau disse...

Gostas, gostas!!!

Astrid Annabelle disse...

Olá António!
Vou enviar o link desse post para os meus três filhos.
Carlo de 72, Marcelo de 73 e a Ana de 77.
Vi claramente ao ler este texto as mudanças que ocoreram na vida deles. Espero que eles por sua vez também consigam enxergar isso!
Excelente! Bacana a sua idéia de remexer o baú!
Um beijo grande
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Shin Tau

Sem dúvida e gostei da conversa das manas. Beijokas.

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Não há nada a acrescentar, pois já disse tudo;))
Maravilhoso texto! Já passei por lá há muito anos mas lembro-me bem.
No fim do trânsito passar, se ele foi bem trabalhado, o que é difícil mas possível, poderá ficar muita coisa boa para seguir em frente. A carga foi deitada fora, novos caminhos foram plantados. A estes jovens devo apenas dizer que é difícil mas não impossível conseguir passar por este trânsito e fazer boas coisas e colher bons frutos.
Afima fartei-me de falar:)
Um bom dia e um abraço

António Rosa disse...

Astrid

É necessário refrescarmos as coisas que são interessantes para não nos esquecermos de temas importantes.

Amanh~, domingo cedo, sairá um outro artigo, desta vez dedicado aos quarentões, que tem este título: «Todas as mulheres já deviam saber que o Príncipe Encantado não tem pilinha!»

Espero que algumas amigas não se zanguem. Vai ser divertido!

Beijos

Isa disse...

António,

"na mouche"

Se não estava a pensar em em mim, parecia mesmo:)

Obrigada

Bjs

António Rosa disse...

Adelaide

Belo testemunho e ficou tudo dito.
Já passámos por isso há muitos anos.

Abraço e muito obrigado.

António Rosa disse...

Isa

Faz parte da natureza humana. Grato por ter vindo.

Susana Vitorino disse...

(Suspiro...) Parafraseando o Rei Claudius em Hamlet: "When sorrows come, they come not single spies but in battalions". Junte-se ao cocktail de aspectos desse Senhor do Submundo em trânsito, a quadratura ao IC/MC, Lua e oposição ao Saturno (já nem vamos falar dos trânsitos de Saturno a bombardear o mesmo), e temos o Guernica, mas de pernas para o ar. Lol :)))

No meu caso o que sinto é que estou finalmente a agarrar as rédeas da minha vida e a não ter paciência para que os outros mandem, opinem, saibam o que é melhor para mim, etc. No fundo, pôr as garras de fora... mas, tem um preço. Há quem não goste. É Plutão, já se sabe. Nunca é uma energia "fácil". Mas está a ser cá uma aprendizagem... Sinto-me a morrer por dentro. Coisas em mim mesma. Pedaços de mim mesma. É um mega processo.

Obrigada, António, uma vez mais.

Abraço D'Alma

António Rosa disse...

Susana

Há sempre, mas sempre, sempre, quem não goste do nosso 'eu' e passam a vida a opinar. Eventualmente aventuram-se a dizerem que são felizes. Depois vão às nossas consultas.

Susana, amanhã de manhã vai aparecer por aqui o artigo inspirado na sua frase: «Todas as mulheres já deviam saber que o Príncipe Encantado não tem pilinha!»

:))))

Estou curioso para ver a reacção das pessoas. Reconheço que é um artigo que pode incomodar muitas alminhas instaladas. É dedicado, sobretudo às mulheres entre os 39 e 43.

Abraço grande

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

A com.sideréo.ar... :D

Maria Paula Ribeiro disse...

António,

;))))) Eu tenho este post na "ponta da língua" desde que o publicaste pela primeira vez! ;))))
É do mais belo e sentido que já to conheci...
Sinto-o bem (e tu sabe-o) na minha pele e nesta fase já estou a "descascar" a pele antiga para dar lugar à nova!!!Mas o menino Plutão é tão lento que até se sente nascer cada célula nova que nasce!!!!
Mas que talvez é seja o trânsito mais renovador da vida de um trintão, não tenho dúvidas! ;))))
Quando chegar aos quarenta é que vou enfiar baú! ;)))

E pronto.... não comento mais nada porque precisaria de um lençol!!! Não para chorar mas para escrever :pppp

Bem-hajas beijo grande

Maria Paula

Joana disse...

António,

Eu sou daquelas que está a "apanhar" em força com o trânsito qu está e a mexer com as minhas casas 2 e 4. Muitas mudanças têem acontecido. Nomeadamente ao nível da minha forma de ver as coisas e acho que ainda vai mudar mais.

Grata pela informação.

Beijinhos

Christiane disse...

Antônio

Não tenho como me calar diante este texto. Tenho 37 anos e estou vivendo esta quadratura que iniciou em dezembro de 2009 e irá até dezembro de 2012 no meu mapa.

Meu plutão natal na 7 em libra faz quadratura com minha venus natal em capricórnio na 10. Em 2009 plutão fez conjunção com meu plutão natal em capricórnio.

Bem vou descrever o que estou vivendo.

Um divórcio súbito e dramático com direito à ameaças de morte. Perdi tudo. Era casada,3 filhas. Tinha dinheiro, status e uma carreira iniciando como professora de filosofia, embora sob o olhar inquisitivo e opressor do meu ex marido.

Bem, eu perdi minhas filhas, casa, dinheiro, status e agora estou reconstruindo do zero. Seria muito desgastande contar tudo como aconteceu, então só digo que fui ao inferno e estou saindo de lá.

Os problemas que eu achava que estava superado com a minha família (mãe, tios,etc.) voltaram mas com uma carga muito grande e estou matando cada problema.

Está muito dolorido, embora sei que é para o meu bem e crescimento, crescimento este que me foi negado e também mal aproveitado durante minha vida até aqui.

Confesso que a solidão é terrível e muitas vezes achei que ia enlouquecer.

Plutão mata.

Situações novas surgiram também, como acabei de reencontrar o meu primeiro amor e que se encontrará vivendo esta quadratura a partir de janeiro de 2011 e estamos em contato por enquanto.

Surgiu também um trabalho novo que para mim é provisório pois meu foco é a carreira acadêmica e espero conseguir.

Como estou com a minha revolução solar no meu signo ascendente peixes este ano está cheio de lágrimas, espiritualidade,e o meu despertar do "eu mesma".

Minha aparência mudou e como diz meus amigos astrólogos assumi meu peixes. Olhos, cabelos longos e negros (deixei o loiro). Emagreci kilos.

Ainda estou vivendo a quadratura e não sei mais o que me espera, porém que venha, afinal quero eliminar mesmo o que não serve mais e caminhar com as minhas próprias pernas.

Espero que isso seja para a minha ascensão em direção ao meu sol.

Bem, em suma é isso. Se quiser olhar um pouco meus dados são: 13/01/1973 - 10:20 - Curitiba PR Brasil. Moro em São Paulo - SP.

Grande abraço.

Christiane.

Saulo Taveira disse...

Antônio,
acabo de completar 28 anos (13/08/82). Pois é, nasci numa sexta-feira 13 e todos acham graça disso, superstição. Enfim, ainda não tenho meus trinta mas reconheço em um amigo que completará 30 anos agora, dia 07 - pleno feriado de Independência no Brasil, todas essas mudanças e descobertas.

Beijos, teus textos são muito esclarecedores.
Tenha um lindo fim de semana.

António Rosa disse...

Francisco, reconheci imediatamente o seu estilo literário!

Um abraço.

António Rosa disse...

Maria Paula

Pois foi exactamente ter recebido esta semana um email teu em que falavas no artigo, que me lembrei dele e fui buscá-lo ao baú da Escola.~

Como poder, não há acasos.

Beijos, minha querida

António Rosa disse...

Joana

É um trânsito muito difícil. Recordo-me que o meu trânsito apanhou-me entre os 39/40. Eu era um emigrante d eluxo por esse mundo fora por conta d euma grande editora portuguesa e decidi voltar definitivamente para Portugal e criei para essa editora uma colecção de livros esotéricos que tiveram muita repercussão na altura. Mas também foi uma época de grandes perdas de pessoas próximas a mim. De uma só assentada e no espaço de ano e meio, perdi 5 pessoas, todas elas na flor da vida. Uma delas, foi a minha companheira, que morreu ao meu lado.Em termos de saúde eu tinha atingido um ponto álgido na evolução negativa da doença, que só a curei 8 anos depois. Enfim... foi de arromba. A única coisa que não alterei foi o trabalho, mas as responsabilidades aumentaram e o salário também.

Grato teu teu testemunho

António Rosa disse...

Christiane

Lembro-me bem do seu caso. De facto foi levado a um extremo terrível.

Muito agradecido pelo testemunho, pois é um precioso exemplo desse trânsito.

Desejo tudo de bom e que saiba fazer surf com a vida.

Beijo

António Rosa disse...

Saulo

Em breve ser+as submetido a outro trânsito muito especial conhecido por «retorno de Saturno». Se o assunto te interessar podes investigar, pois há várias coisas escritas.

Parabéns pelo teu recente aniversário.

Muito agradecido pela tua visita.

Um beijo um abraço.

Gostava muito de dar a conhecer mais o teu magnífico blogue. Estou a pensar numa forma de o fazer, mas terás conhecimento, antes.

Maria Izabel Viégas disse...

Atónio, além de ter lido u post esclarecedor(como seeeempre)me deu uma emoção tão grande ao ver ali aquele link da quadratura de plutão que vc me presenteou. Tenho ele aqui guardado como uma jóia, sabia?
Estou emocionada, nossa...estou sensível in extremis!
Tu és um querido!!!
O psta nterior não consegui ler todo, até tentei, mas estas guerras e conflitos andam a me fazr mal. Volto a ele depois que meu netinho nascer no dia 6/09!
Interessante a vida e as tramas do mundo espiritual: o parto será prematuro, a gravidez foi difícil, mas cercada de carinho.
A obstetra é uma amiga nossa , espírita e excelnete doutora, conheci-a lá no frei luiz.
bem, ela marcou a cesária para dia 8/09; olhei o céu do dia. E , nosssa, o guigui seria Virgem com Lua em virgem e com quase certeza, pelo horário, ascndente capricórnio. Isto tudo mais o T- square lá em cima!! Fiquei quietinha, nada falei.
pois não é que a médica remarcou para segunda-feira, dia 6: A lua estará em Leão. É provável que o sol seja na 6 (hummm), torço que passe para a 5 ;)
mas a Lua deve ser na 5 ou 4. Já melhora , não é? rsss
Querido, vou ver se faço um link no facebook deste post pois meus dois filhos mais velhos estão neste trânsito e já andei falando sobre. mas sua palavra é melhor, e a lei!
E minhas noras também.
Só o menor é que é de 79.
Beijos, amado amigo!
Que Deus te recompense em Luz( e recompensará!) por tanto amor que distribues!

Arquimedes Diniz disse...

Obrigado por me seguir, como adoro astrologia, vou te seguir tb. ;) Abaços cordiais!

António Rosa disse...

Maria Izabel

As voltas que a vida dá e o universo é sábio e as orações da avó muito poderosas, pois conseguiu que a data do parto passasse para um melhor.

Obrigado pelo repasso.

Beijos.

António Rosa disse...

Arquimedes

Grato por ter vindo. Também acompanho o seu espaço..

Abraço.

HSLO disse...

Estou sempre aprendendo algo novo por aqui....obrigado.

abraços

António Rosa disse...

Huguinho

Esta ainda não é a sua época tem 10 anos para chegar lá. Isso não impede de perceber que pode acontecer coisas fortes,

Abraço.

Ana Cristina disse...

:) uma verdadeira revisão de valores António. :)
Abraço

António Rosa disse...

Ana Cristina

Muito agradecido. Pois foi! :))

Abraço.

marcelo dalla disse...

Amigo querido!
Também me identifiquei imensamente ao olhar pra trás e ver tudo o que passei e tudo o que mudou durante esse trânsito, que foi por volta de 200 - 2002. Xiiii tem história, que um dia vou contar.
Grato por mais uma grande aula!
abraço

António Rosa disse...

Marcelo

Os nossos anos de trintões tem sempre muitas histórias. Quem sabe se não publica uma biografia e nos conta a sua vida?

Vou desligar o computador e iniciar uma noite de sábado (aqui já noite) cinema com 2 filmes.

Aé amanhã.

Daniele O disse...

Vivo uma crise agora!!
Tento fortemente supera-la mas ainda que veja a saída mais apropriada não consigo cruza-la!!
Será que este transito pode ser tardio??
Sou de 1975.

António Rosa disse...

Daniele

Pode ser que essa sua crise é considerada de 'agora', como escreveu. Não creio. Pode é estar a viver um conjunto amplo de trânsitos tensos e difíceis ao mesmo tempo.

Sandro Gomes disse...

Um post importantíssimo! Valeu, Antônio!

Esse trânsito seu na minha Décima Casa quadrando a minha Sétima. Grandes transformações! Mudei meu direcionamento profissional e casei!

Trocando em miúdos: está em jogo a questão do poder. Questões de poder aparecem... Submissão ou dominação, enfrentamento com pessoas poderosas ou autoridades; afirmação do seu próprio poder, empoderamento. Vivi intensamente essas coisas. É claro que o trânsito de Urano por meu Asc contribuiu muito!

Minha esposa está passando por essa quadratura, com seu Plutão natal no ponto cardinal de Libra na Décima e com o Plutão passeando por seu Asc. Já há algum tempo ele vem tendo problemas com figuras de autoridade e poder e ela própria tem tido que assumir funções de comando.

O interessante foi que durante essa quadratura resolvemos casar. Foi um empoderamento mútuo o casamento.

Abraços

António Rosa disse...

Sandro

Muito, mas muito agradecido pelo seu testemunho.

Completamente de acordo com as questões de poder. Importante é que não se transformem em formas de manipulação.

Bela experiência a sua e de sua esposa.

Grande abraço.

William Oliveira disse...

António, professor e amigo, eu já tinha lido este texto...

Como sempre ele é perfeeito .. sou um trintão muito feliz! Mas por outro lado muito sofrido! srsrsr
Realmente a sua sensibilidade fotografou este período... relacionamentos se dissolvem.. perdas... ganhos e por outro lado fazemos uma limpeza... e o que não está limpo ainda volta pra gente todo dia no espelho.

Parabéns pelo seu trabalho, querido.

Deus-Deusa abençoe seu caminho e caminhar.

William

António Rosa disse...

Muito obrigado, William, meu querido. Você consegue superar-se, pois é um ser iluminado. Abraço.

Táxi Pluvioso disse...

Os novos jovens urbanos terão o seu mapa astral desenhado... noutros céus, (dos países para onde emigraram). boa semana

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates